Sites premium 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
Os Mitos e a Humanidade  (10-11-2017)
Referências  (10-11-2017)
Umbanda  (10-11-2017)
Tarot   (10-11-2017)
Vikings - Runas  (10-11-2017)
Textos para reflexão  (10-11-2017)
Contactos  (03-11-2017)
O Homem e a Oração  (03-11-2017)
Numerologia  (03-11-2017)
Natureza Mistica  (03-11-2017)

Rating: 2.6/5 (281 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...




Microcosmo Místico
Microcosmo Místico

 

O Microcosmo, mundo pequeno, representado pelo homem. O Homem em sua viagem infinita, como partícula do Universo, participa da constante evolução do todo e de tudo e, no decurso dessa interminável trajetória evolutiva, percorre todos os reinos da Natureza (Mineral, Vegetal e o Animal), acumulando poder e sabedoria, através de experiências múltiplas até alcançar o grau suficiente que o habilita a evoluir na forma humana, quando já dispõe de uma inteligência básica capaz de poder usufruir da faculdade do Livre-Arbítrio, com a qual poderá fazer suas escolhas e assumir a responsabilidade de suas ações. Neste momento, sua evolução de um ritmo lento, mas constante, sofre uma mudança fundamental, pois ele é o gerador de seu progresso através de suas atitudes úteis ou nocivas. Sua vida e traçada por sua semeadura e sua colheita, aproveitada e absorvida. O homem tem a seu favor quatro planos de consciência ou expressão a serem desenvolvidos e equilibrados (físico, mental, emocional e intuitivo), através de sua inteligência e, toda a gama de energias do Macrocosmo. Nesta viagem o homem vai ser impulsionando a conviver com as energias dos quatro elementos que governam a natureza e com sua essência interior concluindo que em seu aprendizado não poderá ocorrer o retrocesso, pois sua meta final é o caminho da evolução e ascensão que é feita, individualmente, em grupos pequenos e grandes à nível universal.

 

O HOMEM

O homem é uma árvore do Macrocosmo. Os componentes principais da árvore são: as raízes, que ancoram ao solo e a abastecem com água e outros nutrientes, o tronco, galhos e folhas que formam seu corpo e o fruto, que contém as sementes com as quais a árvore se reproduz. A vida espiritual do homem também inclui raízes, um corpo, e frutos. As raízes representam à fé, nossa fonte de sustento e perseverança. Tronco, ramos e folhas simbolizam o corpo de nossa vida espiritual, nossas conquistas intelectuais, emocionais e práticas. O fruto é nosso poder de procriação espiritual – o poder de influenciar os outros, de plantar uma semente em um ser humano, nosso próximo, e vê-la brotar, crescer e dar frutos.

Raízes e corpo

As raízes são as partes menos formosa da árvore e a mais vital. Enterrada sob o solo, praticamente invisível, não possuem a majestade do corpo da árvore, o colorido de suas folhas nem o sabor de seus frutos. Mas sem as raízes, uma árvore não pode sobreviver. Além disso, a raiz deve se equiparar ao corpo, se o tronco e folhas de uma árvore crescem e se espalham sem um desenvolvimento proporcional às suas raízes, a árvore desabará sob seu próprio peso. Por outro lado, uma profusão de raízes proporciona uma árvore mais saudável e mais forte, mesmo se tiver um tronco esquálido e poucos ramos, folhas e frutos. E se as raízes são fortes, a árvore se regenerará mesmo quando seu corpo for danificado ou tiver os galhos cortados.

A fé é caracterizada por uma “simples” convicção e comprometimento com a essência do ser, carece da sofisticação do intelecto, das cores vivenciadas pelas emoções, ou do senso de satisfação que provém da realização. E a fé está enterrada no subsolo, sua verdadeira extensão oculta das outras pessoas, e até de nós mesmos.

Mesmo assim nossa fé, nosso comprometimento supra-racional a Deus, é o alicerce de toda nossa “árvore”. Dela brota o tronco de nosso entendimento, do qual brota o ramo de nossos sentimentos, motivações e atos. E embora o corpo da árvore também forneça parte de sua nutrição espiritual, a parte principal de nosso sustento espiritual provém de suas raízes, de nossa fé e comprometimento com nosso Criador.

Uma alma pode desenvolver um tronco majestoso, ramos numerosos que se espalhem para todos os lados, lindas folhas e frutos deliciosos. Porém esses devem ser igualados, na verdade suplantados, por suas “raízes.” Sobre a superfície, pode haver muita sabedoria, profundidade de sentimentos, experiência abundante, copiosas realizações e muitos discípulos, mas se estes não estiverem seguros e vitalizados por uma fé e engajamento ainda maiores, será uma árvore sem raízes, fadada a desabar sob seu próprio peso.

A árvore deseja se reproduzir, espalhar suas sementes o mais longe possível, para que enraízem em locais distantes e diversos. Mas o alcance da árvore é limitado à extensão de seus ramos. Deve, portanto, buscar outros “mensageiros” com mais mobilidade para transportar suas sementes, desta forma, a árvore produz os frutos, nos quais as sementes estão envoltas em polpas e sucos saborosos e coloridos. As sementes por si mesmas não despertariam os interesses dos animais e do homem, porém com seu envoltório atraente, não há falta de “fregueses” que, após consumirem o fruto externo, depositam a semente naqueles locais distantes e variados onde a árvore deseja plantar sua semente.

Quando nos comunicamos com outras pessoas, usamos diversos meios para tornar nossa mensagem atraente. Nós a reforçamos com sofisticação intelectual, impregnamos com molho emocional, vestimos com palavras e imagens coloridas. Mas deveríamos ter em mente que isso é apenas o envoltório – o “fruto” que contém a semente. A própria semente não tem sabor – o único modo pelo qual podemos verdadeiramente causar impacto nos outros é transmitindo nossa própria fé simples naquilo que estamos lhes dizendo, nosso simples comprometimento à causa que estamos defendendo.

Se a semente lá estiver, nossa mensagem criará raízes em suas mentes e corações, e nossa própria visão será enxertada na deles. Porém se não houver semente, não haverá descendentes de nossos esforços, não importa quão saborosos sejam nossos frutos.

Para fortalecer a semente Deus presenteou o Homem, ou essa Árvore, com dons divinos que podem ser chamados de Faculdades Espirituais, pois quando o homem nasceu e deu seu primeiro vagido no plano terreno como encarnado, entrou em um processo de aprendizado e evolução, de acordo com seu livre arbítrio. Contudo, o homem nunca se desfez completamente de seu contato com a força divina. Se quiser progredir em direção ao coração dos mistérios do Cosmos, seu caminho consiste na meditação e na realização do silêncio, da pequena voz, do Deus interior, porque todos os mistérios da eternidade jazem dentro de seu coração. Nenhum livro pode ensinar-lhe, embora em livros possa ser encontrado estímulo mental. A sabedoria chega através do coração. Assim, para conhecer Deus, você deve aprender a viver mais abundantemente, você deve saber saborear a vida na sua plenitude. Participe das alegrias e tristezas de seus companheiros, e, embora mantendo seu próprio equilíbrio, chore quando eles chorarem e sorria quando eles sorrirem, “seja um com eles”. Você ficará espantado com o que eles têm para lhe ensinar. Não recue deste contato com a humanidade, mas experimente ver a beleza debaixo da vulgaridade e da crueldade.

Não esqueça que, sua vida é governada pela lei e você acha-se exatamente no lugar e nas circunstâncias que você escolheu. Você dirá. “Eu nunca teria escolhido esta vida.” Isto é discurso do eu exterior, a mente mortal. O eu real, o divino espírito interno, conhece as necessidades de sua alma. Pense neste impulso divino como uma luz radiante sempre guiando sua alma no caminho. Nenhum momento de seu tempo necessita ser desperdiçado. A finalidade total de sua vida é o desígnio atrás de cada experiência humana, é o progresso e o desenvolvimento de sua alma. Na atualidade um grande auxílio está sendo enviado ao homem. O espírito humano está sendo estimulado por um afluxo de poder e luz e amor do mundo espiritual. Um grande ímpeto varre a humanidade. Alguns têm experimentado a iniciação e sabem que ela traz uma expansão de consciência e fornece uma visão do futuro e o desejo de viver de tal modo que o indivíduo se torne harmonizado com o espírito, de modo que a alma possa mais rapidamente penetrar no reino dos céus.

Entretanto, a média da humanidade permanece ainda inconsciente dos mundos espirituais que interpenetram a vida física. Uma pesada cortina obscurece a visão do homem de modo que, incapaz de registrar o espiritual, ele é consciente apenas das coisas que pode perceber através dos sentidos físicos. Quando nos damos conta da existência daquela parte divina dentro de cada um de nós, quando descobrirmos com a emoção mais profunda do coração que essa divindade íntima quer que desvendemos as esferas superiores de nossa Consciência, enfim, quando em nossas viagens internas começamos a responder à inteligência do nosso Mestre Interior.

 

 Anatomia Oculta do Homem - Faculdades Espirituais

 

Clariaudiência

Cada pessoa pode, pelo treinamento, tornar-se clariaudiente até certo ponto, pelo menos. A Clariaudiência está governada por regras semelhantes àquelas esboçadas para a clarividência. Nos recém-nascidos, a audição é o primeiro sentido adquirido, depois o tato, em seguida a visão. Observe isto, porque tem relação com o desenvolvimento espiritual. Há um velho dito hermético que diz: “Tal como em cima, tal é embaixo, assim como é embaixo, tal é em cima” e a experiência ensina-nos a verdade disto em ambos os sentidos, esotérico.

Muitos pensam que eles ouvem o que é conhecido nos círculos espiritualistas como voz direta, eles estão obtendo uma mensagem clara e pura dos seus amados no mundo espiritual, porque nenhum instrumento humano é utilizado. Mas isto não é assim, pois a voz percebida pelo assistente, embora aparentemente não tenha conexão com o físico, é de fato produzida pela garganta e órgão vocal  etérico do médium. Assim, a voz direta, embora percebida por um sentido físico e aparentemente não relacionada com os órgãos da fala, necessita do corpo etérico do médium, a fim de produzir som, e pode, dessa forma, ser matizada pela mentalidade do médium.

 Nesses casos, o centro laríngeo do médium é utilizado. Este centro está imediatamente relacionado com a clariaudiência. Você pode testar quando estiver meditando. Concentre-se no seu centro laríngeo e você se surpreenderá escutando, e quando tiver aprendido o poder do silêncio, a quietude do espírito, ficará maravilhada em descobrir que sua audição espiritual se intensificou.  À parte da Clariaudiência do tipo etérico já aludida, consideremos a Clariaudiência espiritual, o poder de ser receptivo aos sons sagrados ou vibrações do mundo do espírito puro. Todos podem se tornar receptivos à voz do espírito puro. Ela fala como pequenina e tranquila voz interior, a qual é chamada - a voz da consciência.

Você não acha estranho que embora vocês todos almejem ouvir a voz do espírito, provavelmente a última coisa que querem ouvir é a voz da consciência? Vocês, com muitas desculpas, silenciam-na, mas, em escutar essa voz se fundamenta o caminho verdadeiro para a clariaudiência, ou “claro ouvir”.

Quanto mais severos vocês sejam consigo, com o eu exterior, a mente externa, subjugando a personalidade de modo a que a voz interior ou a voz da consciência possa ser ouvida, mais rapidamente progredirão à Clariaudiência. Vocês poderiam se considerar como uma caixa de ressonância capaz de responder às vibrações dos mundos elevados. A mente pode interpretar o som de dentro do silêncio, que vem a vocês do mundo do espírito puro, e do mundo astral elevado. O primeiro passo é aprender a escutar. Não tema, ignore ou silencie aquela voz interior. Admita-a, receba-a com alegria. Admita-a mesmo quando ela lhe diga que você está errado. Seja grato ao fato de que você possa reconhecer a voz da consciência, pois através dela você desenvolverá uma caixa de ressonância tão genuína que poderá escutar o cantar dos anjos.

Intuição

 A palavra intuição vem do latim “intuire”, que significa ver por dentro. É, dessa forma, uma sabedoria interior, uma inteligência que permite resoluções ou elaborações por meio da visão interior, embora o conceito de intuição varie um pouco conforme a linha de pensamento. Alguns pesquisadores consideram que, a intuição é uma capacidade interior de perceber possibilidades, provavelmente uma condensação de uma ou mais linhas de pensamento racional, num único momento, em que a mente reúne rapidamente uma gama de conhecimentos e passa para a conclusão, que é a parte do processo que ele recorda. Muitas vezes, a intuição condensa anos de experiência e de aprendizado num clarão instantâneo.

Muitas pessoas se arrependem, por vezes de não terem seguido sua intuição, em determinados momento da vida. Porém, o arrependimento é fruto de um resultado insatisfatório. Será que, se o resultado fosse satisfatório elas se lembrariam que não seguiram a intuição, admitindo para si mesmas que a intuição estava errada? Concluímos que, por condensar uma série de conhecimentos, a intuição tem grande probabilidade de estar certa, mas isso não significa que estará sempre certa. Outra questão é quanto ao fato de confundirmos medos, pressentimentos e até mesmo superstições com intuição.

É necessário considerar as diferenças entre intuição, insight, pressentimento e presságio O pressentimento seria uma impressão ou sentimento de que um fato irá ocorrer. Já o presságio é um fato a partir do qual se supõe que ocorrerá um evento não relacionado a ele, ou seja, o que se costuma chamar de sinal.

Telepatia

Telepatia [do grego têle + pat- + -ia] – Transferência de pensamentos e emoções de pessoa para pessoa, sem o emprego dos sentidos conhecidos. Kardec usou a expressão telegrafia humana, significando a comunicação à distância entre duas pessoas vivas, que se evocam reciprocamente. Esta evocação provoca a emancipação da alma, ou do Espírito encarnado, que vem se manifestar e pode comunicar seu pensamento pela escrita ou por qualquer outro meio. É a Faculdade de uma mente se comunicar diretamente com outra, sem a ajuda de sinais visuais ou de qualquer outra linguagem articulada, e sem o envolvimento de qualquer canal dos sentidos. Vista também como habilidade psíquica permite às pessoas receberem e transmitir idéias, imagens, sons ou palavras. A transferência de pensamento é descrita como fenômeno, mas a expressão “telepatia mental” é chamada leitura da mente ou transmissão de pensamento. Alguns cientistas acreditam que nem à distância nem o tempo afetam a telepatia. Desta forma, os pensamentos de uma pessoa poderiam ser recebidos por outra pessoa até mesmo de um país para outro. A telepatia acha-se sob investigação científica, e sua existência é ainda questão aberta. O intercâmbio do pensamento é movimento livre no Universo. Desencarnados e encarnados, em todos os setores de atividade terrestre, vivem na mais ampla permuta de idéias. Cada mente é um verdadeiro mundo de emissão e recepção e cada qual atrai os que se lhe assemelham. Os tristes agradam aos tristes, os ignorantes se reúnem, os criminosos comungam na mesma esfera, os bons estabelecem laços recíprocos de trabalho e realização.

Viagem Astral

Cada corpo sutil tem um papel específico para executar trazendo informação dos reinos não-físicos ao veículo físico. A responsabilidade de seu corpo astral é atravessar a lacuna entre as experiências que acontecem nos planos astrais e sua realidade física. Embora a maioria não tenha consciência de visitar outros planos astrais, você constantemente visita outros lugares a fim de incorporar ensinos etéricos à sua existência física. Alguns chamam isto de experiência fora-do-corpo, outros chamam de viagem astral. Qualquer que seja a terminologia e se você tem ou não recordação consciente, todo ser humano sadio viaja durante o estado de sono para outros reinos. Algumas pessoas podem estar frustradas porque pensam que não estão recebendo informação de seu espírito guia ou pensam que não sabem como contatar os seres não-físicos. Estas pessoas serão surpreendidas agradavelmente ao saber deste contato noturno. Alguma vez você despertou e tentou abrir seus olhos ou mover seus braços e pernas, mas estava impossibilitado do movimento? Esta é uma situação na qual seu corpo físico despertou antes do retorno de seu corpo astral. Ou, então, alguma vez você teve sonhos onde você sobrevoava o quarto ou pairava em cima de seu corpo dormindo? Este é de fato seu corpo astral dando um alegre passeio antes de retornar ao seu campo físico. Existem sete planos astrais positivos e sete negativos associados com Terra. Os planos astrais que você visita dependem principalmente do estágio de sua alma e seu progresso com seus ensinos espirituais.

Naturalmente, a viagem astral a um plano negativo não é defendida por que o faz vulnerável. Embora você possa levar proteção adequada quando visita o plano negativo, mesmo assim você pode não suportar. Mais ainda, você está batalhando com entidades negativas quando desce ao plano astral negativo, logicamente isto não é uma experiência agradável. Trabalhadores da luz que viajam para planos astrais negativos podem experimentar periodicamente pesadelos que estão tentando refletir suas experiências, ou eles poderiam despertar exaustos, mesmo que tenha dormido uma noite inteira tranquila. O corpo astral é a chave do seu crescimento espiritual devido à ponte que se constrói entre sua existência na Terra e seu trabalho no mundo não-físico. Frequentemente, você avalia os outros por aspectos de sua existência diária e julga alguém por sua existência aparentemente inócua que parecem estar conduzindo. Porém, você não tem nenhum conceito do tipo de trabalho que eles fizeram, estão fazendo ou farão no plano astral:

. Você não tem nenhuma ideia do que a alma contrai o que eles realmente fizeram em termos do suposto papel que realizam durante o corrente tempo de vida.

.  Você não tem nenhuma visão de onde eles vieram, de que obstáculos eles criaram para melhorar seu propósito e aumentar sua experiência, ou aonde eles vão.

Entenda que todo o mundo está aprendendo no nível da alma, embora isto pareça não estar sendo integrado em sua existência terrestre. Julgar o progresso dos outros, não aceitar suas tentativas de evolução, só serve para criar blocos em sua própria evolução. Na transição deste plano ao término de sua vida física, você de fato extrai o seu corpo astral do seu corpo físico. Essencialmente, o corpo astral age como o vínculo conectando de vida para vida. Embora a maioria se refira a esta energia como a alma. Entre reencarnações, você frequenta uma escola astral em um dos sete planos positivos, revisa experiências passadas e aprende os ensinamentos de várias escolas de “mistério” e sociedades de alma. Aqueles que viveram experiências próxima-da-morte e se viram caminhando através da luz, de fato estavam movendo seu corpo astral. Quando  contudo determinam que não era hora para passar ao outro lado, eles dirigiram seu corpo astral de volta ao corpo físico. Desde que nós mantemos o nosso corpo astral depois de deixar o corpo (campo) físico, é até mesmo mais crítico curar algum dano que poderia residir neste corpo para manter completa sua capacidade enérgica. Alguns de vocês desenvolveram dano em seu corpo astral devido a vidas passadas que não sustentaram a integração de suas aprendizagens do espiritual para físico. Estes bloqueios impedem sua habilidade para transferir facilmente suas experiências noturnas em todos os seus dias de vida.

Se você sente separado da energia do Criador ou frequentemente se sente frustrado ou bravo porque parece que você não pode aplicar sua perspectiva espiritual para sua existência diária, você pode ter algum dano espiritual e devem realizar sua cura, através de mantras, orações.

Clarividência

Existe uma diferença entre a vidência que é uma faculdade que é quase sempre, o efeito de uma crise momentânea e passageira, é protegida por filtros que são defesas psíquicas do médium, fazendo com que ele veja aquilo que seja possível. Há os que gozam dessa faculdade em estado normal, quando estão perfeita e, outros não a tem senão em estado sonambúlico ou próximo ao sonambulismo e a Clarividência que é ver com clareza com os olhos da alma, a realidade em um nível avançado, é uma das faculdades do homem e que requer autoconhecimento e crescimento interior. O clarividente possui o Chacra do terceiro olho (também conhecido como Chacra frontal) mais desenvolvido que uma pessoa comum, por isso a facilidade de ver além do mundo físico.

Existem dois tipos de clarividência. A clarividência positiva, voluntária, é quando o indivíduo é capaz, à sua vontade, de ver e investigar os mundos internos, onde é senhor de si mesmo e sabe o que está fazendo. Este tipo de clarividência é desenvolvido através de uma vida pura e de serviço, e a pessoa precisa ser cuidadosamente treinada para saber usá-la, para que ela seja verdadeiramente eficaz e útil. Clarividência involuntária, negativa, é quando as visões dos mundos internos são apresentadas a uma pessoa independente de sua vontade; ela vê o que lhe é dado ver e não pode, de maneira alguma, controlar esta visão. Esta clarividência é perigosa, deixando a pessoa aberta para ser dominada por entidades desencarnadas que, se puderem, fazem com que a vida da pessoa, neste mundo e no próximo, não lhe pertença inteiramente.

Um método seguro para desenvolver a clarividência é a meditação. Por meio dela, pode-se adquirir extrema sensitividade, equilíbrio, sanidade e saúde. A prática de determinados tipos de meditação constrói níveis superiores de matéria nos corpos sutis.

Para obter êxito na meditação é fundamental a correta colocação dos olhos, que devem ficar voltados para dentro e para cima. Nessa situação, estamos focalizando um espaço interior da aura, localizado à frente da testa, chamado de papila ou ponto cego. Trata-se de região em que não há células sensíveis à luz, apenas terminais nervosos. Quando os olhos são virados para dentro e para cima, as papilas emitem suas energias diretamente através do Chacra Frontal, um exercício muito profundo para trazer agilidade à visão etérica

Para manter os olhos nessa posição é preciso exercitar os músculos que o movimentam. Durante uma semana, duas vezes por dia, gire os olhos 10 vezes em sentido horário e 10 em sentido anti-horário; em seguida, fixe-os por alguns instantes nos extremos das órbitas (cima, baixo e lados).

Recordação de Vidas Passadas

Caminhar rumo à transcendência de nossas vidas, desde que seja de nosso desejo não é delito. Desde que nosso sistema nervoso esteja equilibrado não é perigoso e nos ajudará no autoconhecimento, bem como descobrir nossas existências anteriores e trabalhar melhor com nosso Karma atual. É aconselhável que antes de inquirir vidas passadas o ser busque recordações da vida atual, desde a fase uterina, pois dessa forma poderás distinguir se os traumas foram ocasionados nesta encarnação, ou os carregamos desde as anteriores. Você deve, antes de dormir, desejar lembrar,  despertando a consciência, inquirindo e buscando as respostas que mostrará quem fomos e o que ocorreu, tendo dessa forma oportunidades de corrigir erros passados e não repeti-los nesta encarnação. Muitas vezes veremos imagens nítidas de outros tempos e sentiremos tudo como se fosse de carne e osso. Em outros momentos, tudo será uma grande confusão mental, sem lógica alguma. De qualquer forma, sugerimos que pela manhã, logo após acordar, você deve anotar absolutamente tudo o que você puder recordar de seus sonhos.

Polividência

É a virtude dos atletas da meditação, dos adeptos do Êxtase Espiritual. O Chacra coronário, o do topo da cabeça, é a porta de entrada e saída da Essência. A polividência é a capacidade da nossa consciência, ou Essência, desligar-se completamente de seus sete corpos e penetrar na Realidade Única, na essência profunda e na razão de ser das coisas. Todas as sete cores ao mesmo tempo.

Tanto, Macrocosmo como o Microcosmo, passa por pesquisas, análises, reciclagens, aprimoramento, tecnologia. Mas, existe um elo consciente entre a ciência e a religião. Sempre, que somos influenciados pelas descobertas da ciência, buscou um raciocínio lógico e racional para entender os acontecimentos e as coisas que nos cercam.  Essa regra é válida para a comprovação científica de todos os fatos sujeitos às leis naturais e universais que conhecemos. Se os queremos ainda que esse raciocínio seja comprovado através de experimentos cujos  fatos se enquadram à essas regras temo-os por verdadeiros. Se essas regras enquadram todos os fatos e acontecimentos, afirmamos serem universais. Os ensinamentos místicos também devem ser aplicados para explicar o que acontece no cosmos, na natureza e no homem. Porém não possa, tanto quanto os fenômenos sociais ou psíquicos, serem repetidos quando desejamos. A sua veracidade se dá por analogia e por depoimentos, na  medida em que estes estejam enquadrados às regras místicas propostas e não discordem do que já foi comprovado pela ciência

As leis e os ensinamentos místicos devem ser de aplicação geral, portanto, serem aplicados no nosso cotidiano auxiliando-nos a entender as relações com o universo que nos cerca. Para isso precisamos conhecer o conjunto dos ensinamentos de uma escola filosófica ou mística. Se não possuirmos o conjunto dos ensinamentos que fundamentam esta escola mística, teremos dificuldade para entender e analisar os acontecimentos dentro desta ótica. Se todos os fatos ou tudo que conhecemos puder ser explicado pelos fundamentos que aprendemos, podemos afirmar que seus ensinamentos são verdadeiros e universais. O homem tem que ser doutrinado como microcosmo que, a Providência Divina ordenou aos quatro elementos do qual é composta a matéria (ar, água, terra e fogo) a levar ordem e harmonia ao Cosmos e, ao término desta criação, este homem é plasmado com aquilo que resta dos quatro elementos e então advêm como síntese (microcosmo) do cosmo inteiro, com o qual cria uma afinidade que consente uma série infinita de correspondências entre o homem e a natureza. Ao aceitar esta doutrina o homem estará apto a praticar a Magia Natural, interna e externamente, pois aprenderá a conhecer o equilíbrio entre o macro e o microcosmo.

 

  Karma

 

É uma palavra do alfabeto original do Alfabeto Sânscrito, “o Devanagari”, a escrita da cidade dos deuses, significando destino ou a grande roda da vida,  é o resultado das ações, a lei de causa e efeito

Na hora do nascimento é reunida, no homem, toda sua bagagem Kármica, ou seja, todas as ações que não foram devidamente trabalhadas e resolvidas. Essa bagagem é formada pelo Karma da Omissão, aquele gerado com conscientização, por covardia ou medo ou pelo Karma da Ação, aquele adquirido pelos pensamentos, palavras e obras.

O Homem, na vida presente é o resultado de seu Livre Arbítrio de Vidas Passadas  conscientemente o homem não conhece suas encarnações anteriores e nesta encarnação se sente confuso com relação ao seu débito que está oculto e, muitas vezes causando uma crise existencial, sentindo amarras invisíveis, andando em círculo.

 Não entenda seu Karma como “dor”, “sofrimento”, ele não é somente espinhos. Não deve ser considerado como castigo, sim como uma etapa de aprendizado para buscar a espiritualização. O importante é você desejar saldar o que restou e aplicar as potencialidades já trabalhadas de outras vidas em doações na sua caminhada, pois as mesmas são nossos maiores dons e nossas maiores vitórias e nos proporcionarão grandes realizações que servirão de incentivo nos obstáculos a serem transpostos. O Karma se torna difícil, pesado e negativo quando é um vício de nossa Alma e a mesma seja por acomodação ou medo repete os mesmos deslizes e não permite a progressão espiritual.

Na sua bagagem Kármica está registrada suas ações pendentes, as que você não conseguiu trabalhar: imaginação negativa com excesso, dificuldade em expressar sentimentos, estreiteza de visão, oscilação de sentimentos – amor e ódio, fanatismo religioso. Falta de organização de metas e de perseverança para alcançar seus objetivos. Não existe um limite para as leis de Causa e Efeito, do Retorno, dos Karmas, pois ele vai desde o mais tênue pensamento até as grandes guerras sangrentas que são cometidas contra a humanidade.   Não importa o tempo de duração do erro do homem, não importa o número de êxito praticado porque tudo é registrado no éter cósmico desde o menor pensamento até o maior dos pecados e, seja nesta ou em outras vidas, toda dívida terá que ser paga, ou seja, todo Karma é resgatado.

Divisão do Karma

Ele é Individual, de cada uma das pessoas. Ele é Familiar quando afeta toda uma família, ou seja, reúne pessoas com dívidas entre si. O Karma individual é o denominador comum entre os diversos Karmas coletivos que atuam sobre nós o tempo todo, desde antes de nascermos até depois de morrermos São impostos por herança, em função da família de origem, local de nascimento, Nação, cidade, bairro, etnia, religião, profissão, esporte, arte, política, filosofia, etc. Seu número é indeterminado, porém, certamente, incomensurável. Atuam através de uma energia bem mais palpável, denominada congregação, ou seja, força gerada pelo somatório de energias físicas, emocionais e mentais de duas ou mais pessoas, quando se reúnem com qualquer finalidade. Todos os agrupamentos humanos possuem suas congregações familiares, com peculiaridades que lhe são características.

A Congregação produz interação "genética" das diferentes pessoas envolvidas. Se não conhecermos o fenômeno, as congregações vão sendo criadas a esmo e os seus criadores tornam-se logo seus servos, já que são induzidos a pensar e agir sempre na direção dos vetores que caracterizaram a criação dessas entidades. Serão tanto mais escravos quanto menos conscientes estiverem do processo. Se conhecermos sua existência e as leis naturais que as regem, tornamo-nos senhores dessas forças colossais. Como todo ser humano está sujeito a conviver com a influência de algumas centenas de congregações, a arte de viver consiste em só manter no seu espaço vital, àquelas compatíveis. Sendo elas forças grupais, um indivíduo será sempre o elo mais fraco. Se estiverem sem sintonia umas com as outras, geram um campo de força de repulsão e, se você está  no seu comprimento de onda, ao repelirem-se mutuamente, elas rasgam-no ao meio, energeticamente e dilaceram suas energias, ocasionando  sintomas, tais como ansiedade, depressão, nervosismo, agitação, insatisfação ou solidão. Num nível mais agravado, surgem problemas na vida particular, familiar, afetiva, profissional e financeira, pois o indivíduo está disperso e não centrado. No grau seguinte, surgem neuroses, fobias, paranoias, psicopatologias que são facilmente percebidos por pessoas de seu meio ambiente. Finalmente, suas energias entram em colapso e surgem somatizações concretas de enfermidades físicas, das quais, uma das mais comuns é o câncer.

Karma Coletivo

Se cada um de nós tem um processo evolutivo a percorrer, existe também o que se chama de Karma Coletivo que engloba o Karma Regional  (região geográfica), Nacional (os Países com guerra, epidemias e miséria), Continental  (grandes extensões de terras emersas, limitadas e ilhadas pelas águas dos mares e oceanos que sofrem danos naturais ou produzidos pelo homem) e Mundial (onde ocorrem desastres naturais, atentados, acidentes aéreos, naufrágios, terremoto, explosões vulcânicas etc.). É Planetário, quando ocorre (colisões de cometas e transformações cósmicas). Existem situações no Karma Coletivo, que faz com que cada indivíduo extraia de sua experiência um aprendizado que servirá de ferramenta para seu para seu crescimento particular. Este Karma comprova que na vida não existe acaso, tudo o que passamos faz parte de um Grande Projeto Universal que somente podemos enxergar com a evolução espiritual.

O equilíbrio do Universo é afetado ou melhorado segundo os efeitos de emissão de energia provenientes do Karma Coletivo. No Cosmo existe a Balança do Equilíbrio e, nossos pensamentos, palavras e obras, boas ou más, serão colocados em seus pratos e, nosso Karma será o resultante do prato que mais pesar.

Quitação do Karma

O indivíduo deve considerar seu Karma um desafio para encontrar o caminho da espiritualidade, entender as normas que o conduzem e enfrentá-lo com disposição de vencer, como uma dívida que deve ser negociada  e ser quitada. O Karma não pode ser modificado, pois é impossível modificar a causa que o gerou, mas pode ser transposto com a sabedoria do Amor Universal, o caminho para a Iluminação e, neste caminho  a semeadura deverá ser produtiva através dos pensamentos, palavras e obras, para que o Karma seja evoluído e seu resultado conheça a felicidade do resgate cumprido.

Livre Arbítrio

O Livre Arbítrio faz parte de nossa jornada desde o nascimento, é um assunto ainda muito discutido até porque, se torna necessário o homem ter a coragem de enfrentar sua imagem real no espelho da mente, reconhecer seus erros e desejar acertar. Como exemplo de “Livre Arbítrio” negativo eu descrevo a ação maléfica do homem para com a Natureza, a Mãe Terra.  Nossa natureza é composta de quatro elementos Fogo/Ar/Água/Terra e, sempre que o homem fere uma dessas energias se depara com a “Lei do Retorno”, ou seja, maremotos, terremotos, vendavais, incêndios, tudo isto porque esses elementos são energias e, ao homem é devolvido o sofrimento com intensidade igual ou maior do que foi ofendido. É uma forma que a natureza tem que destruir as cristalizações negativas dos homens. O espírito que habita o homem foi premiado com luz e o homem com a inteligência. Somando estas duas potencialidades energéticas não é cabível o ingresso no caminho do mal. Livre Arbítrio é a livre escolha dos pensamentos, palavras e obras e a prática de atrocidades significa a compra de um novo Karma, não aquele que o espírito trouxe em sua bagagem e sim aquele que é somado pela negligência do ser. Independente da fé, raça, cultura, ao homem é dado o direito de escolher e a opção do mal não foi predestinada, é uma escolha. Creio que os atos maléficos, provêm de um Ego super alimentado de vaidade, ou seja, com atos previamente maquinados e determinados a atingir algo ou alguém, não deixando ver as graves consequências que resultarão das insanidades. Se o homem foi criado à semelhança divina ele também possui poderes divinos o porquê errar? Somente a fé pode regenerar o homem para não se escravizar a uma essência má conduzida

Semeadura e Colheita

É a principal Lei Divina, pois dela depende o caminho feliz ou infeliz do homem, pois de acordo com a semeadura será a colheita. A semeadura é simbolizada por pensamentos, palavras e obras. Se semear pensamentos negativos em sua mente, vai colher na vida negativismo. Se semear palavras negativas seus ouvidos escutarão apenas palavras negativas. Se semear obras destrutivas conhecerá a ruína material e espiritual.

Não me cabe decidir o que você semeará, mas posso dizer o que semeio diariamente em minhas orações.

Oração da Semeadura

 "Agradeço a Deus o excelente dia que me proporcionou e a força para superar os obstáculos, a sabedoria para entender meu semelhante, a humildade para reconhecer meus erros e a fé que me leva ao caminho do bem.

No meu Plano Físico, semeio a abundância, a prosperidade, a honestidade, pois a natureza me proverá com dádivas dos seus três reinos.  

No Plano Emocional, semeio o amor universal e colho o carinho e respeito das pessoas que me rodeiam.    

No meu Plano Mental, semeio a criatividade, o discernimento e colho a clareza para atingir minhas metas.

No meu Plano Intuitivo, semeio a fé por onde passo e com quem falo, colhendo minha crescente espiritualização.

Dessa forma, me considero uma pessoa próspera, feliz, merecedora dos dons a mim destinados, sempre buscando o autoconhecimento e o aperfeiçoamento. E, se algum dia colher um espinho, certamente, em algum momento, a semeadura foi nociva.

Antes de fechar os olhos para o descanso noturno faço o sinal da cruz e digo: Em nome de Deus Pai todo Poderoso (três vezes), benzo minha inteligência, meus sentimentos e minha fé de todos os perigos visíveis e invisíveis, espirituais e materiais. Cerro os olhos com a proteção de meu Anjo de Guarda e que meu decreto seja registrado no grande Universo, hoje e sempre. Finalizo pronunciando as letras de meu primeiro nome (não é pronunciar o nome e sim as letras), ao final de cada letra inspire e expire uma vez.

 

O Homem e sua Natureza

 

O Homem foi criado à semelhança de Deus, porém sua natureza é muito complexa. Passar-se-ão infinitos anos e a sabedoria conjugada com a inteligência dos mais variados ramos de pesquisadores não a definirá, pois a mesma faz parte de um grande mistério – A CRIAÇÃO. O Homem foi presenteado na sua criação com vários atributos, sendo os principais: Sabedoria, Inteligência e Livre Arbítrio. Estes três atributos levam o homem a viver suas fases de vida que são: Nascimento – o início de tudo. Infância – momento onde o homem cria suas próprias bases. Maturidade - Fase da comunhão com as outras pessoas. Velhice - Fase de reflexão, sabedoria. Morte - Tempo do término para um novo início e a equilibrar ou não seus quatro planos primordiais que fazem parte de sua Natureza Oculta e tem correspondência com os quatro elementos da natureza:

Plano Intuitivo – Corresponde ao Elemento Fogo

Aspecto espiritual é uma parte da nossa mente. É o aspecto não programado do ser, cheio de qualidades entre elas, a intuição. Esta parte existe em todo ser humano, contendo um estado de tranquilidade e equilíbrio, onde a mente é calma e as emoções estão em paz. Harmonizado este Plano o Homem revela simplesmente um estado de auto-aceitação, conseguindo entender o equilíbrio entre os mundos físico e espiritual.

Plano Mental – Elemento Ar

A energia mental é responsável por todos os atos de nossa vida. Desta forma, as imagens produzidas pela mente trazem uma grande influência sobre nossos atos e sobre nosso futuro. O indivíduo tem por dever zelar constantemente por seus pensamentos, se você conseguir equilibrar as emoções seus pensamentos terão uma condução positiva. O primeiro passo é não viver atrelado ao passado, pois significa passou, um estágio concluído e não é possível viver arrastando grilhões de lembranças de frustrações e arrependimentos. O segundo passo é viver um presente na plenitude e um presente bem vivido será o alicerce de um futuro realizado. O terceiro é ter em seu presente como alicerce, a “lei da troca” que consiste em “queimar” o negativismo, a autopunição.

Plano Físico – corresponde ao Elemento Terra

O corpo é o invólucro físico dos aspectos não físicos do ser. É onde se manifestam os sintomas físicos dos conflitos não resolvidos. A harmonização neste Plano ajuda a desfazer os tabus que formam as emoções reprimidas. Assim, pode ocorrer grande melhora em dores e moléstias crônicas através do desbloqueio de energias, do relaxamento e da maior aceitação de si, de seu meio ambiente e o incentivo para a busca de realizações.

Plano Emocional – Corresponde ao Elemento Água

O aspecto emocional é a parte do ser que contém a programação que cria os sentimentos expressos através do corpo físico. A harmonização desse plano tem por objetivo cicatrizar feridas do passado para integrar-se à vida adulta e ao superar as partes obscuras da personalidade, chegar a uma compreensão clara da própria vida. Como resultado, o indivíduo se apropria de sentimentos e emoções adormecidos, como alegria e criatividade.

 

O corpo humano e os quatro elementos:

Terra – estrutura do corpo físico e as sensações

Água – bioquímica, emoções e sentimentos

Fogo – energia e intuição

Ar – mente

As terapias também podem ser consideradas em termos dos quatro elementos:

Terra – terapias físicas como massagem, reflexologia, ajuste de ossos

Ar – aconselhamento e outras terapias da mente

Fogo – terapias energéticas como curas por cristais e a acupuntura

Água – terapias que agem diretamente na bioquímica do corpo, como nutrição e ervas

Entre os povos antigos, as terapias que provavelmente eram usadas eram massagens, nutrição, ervas, cura, aconselhamento e até ajustamento de ossos. Os celtas eram povos guerreiros e técnicas de sobrevivência e exercícios físicos melhoram a qualidade de nossa saúde e fortificam nossos quatro elementos.

Cada elemento está relacionado a um órgão específico do corpo humano:

Terra: rins

Ar: pulmões e intestino grosso

Fogo: fígado e vesícula

Água: coração e intestino delgado

Éter: baço, pâncreas e estômago

Éter é o quinto elemento, o equilíbrio. Este ponto deve ser encontrado em todos os níveis para que possamos alcançar a verdadeira paz e felicidade. Esses níveis são:

Terra: físico

Água: emocional

Fogo: destino

Ar: mental

Éter: espiritual

As doenças se manifestam em nosso corpo quando há o desequilíbrio de algum elemento dentro de nós. Por exemplo: pessoas muito distraídas (excesso de elemento Ar) ou pessoas com problemas mentais (fraqueza do elemento Ar). Pessoas que não se expressam e usam drogas e bebidas para tentar se esconder de sua própria dor geralmente têm problemas de fígado (fraqueza do elemento Fogo).

Os elementos também estão relacionados aos orifícios do corpo humano:

Ar: nariz

Fogo: olhos

Água: ouvidos

Terra: ouvido interno

Éter: boca

Da mesma forma, também há relações entre os elementos e os tecidos internos do corpo:

Terra: ossos

Ar: pele

Fogo: músculos e tendões

Água: sistema circulatório e vasos sangüíneos

Éter: carne e sangue

 

 

 O homem e seus ciclos de vida

 

É possível afirmar que além do trauma do nascimento, a maneira que o feto percebe suas experiências pré-natais, marca inconscientemente o indivíduo para sempre e, vão se constituir no modelo das vivências emocionais no decorrer de sua vida, mais imediatamente, na primeira infância, desta forma a vida psíquica não se inicia com o nascimento, pois é uma continuidade da vida intrauterina.

A tarefa materna é muito complexa, pois quando o feto escuta a  voz da mãe, os sons internos e viscerais, como a digestão sendo realizada, os batimentos cardíacos, a circulação sanguínea, o ressoar do sono,  sente a influência das emoções maternas e, se as mesmas tiverem uma ansiedade, angústia, stress crônico ou agudo  o afetarão, fazendo com que passe por um grande sofrimento que trará problemas orgânicos e psíquicos, com decréscimo de seu desenvolvimento físico.

As emoções maternas quando são tensas liberam certas substâncias químicas na corrente sanguínea da mãe que ao transpor a barreira placentária modificarão a bioquímica do ambiente intrauterino onde está se desenvolvendo o feto, provocando um estado de alarme que se manifesta por aumento ou diminuição dos batimentos cardíacos e da atividade motora, podendo chegar à imobilidade.

As gestantes que passam por processos dolorosos de depressão têm maior probabilidade de partos prematuros ou bebês com pesos mais baixos ao nascer, podendo ser hiperativos, irritáveis, manifestar dificuldades na alimentação, apresentar distúrbios do sono, choro excessivo e necessidades incomuns de ficar no colo.

Desenvolvimento psicológico de uma criança do nascimento aos três anos: A condução desses três primeiros anos pela família é de extrema importância para o desenvolvimento de seu psiquismo. Os fatores a salientar são período de gestação, suporte familiar e nível educacional, bem como o aspecto sócio econômico e o ambiente a que ela está exposta. Ela depende de estímulos, afetividade, atenção para que suas funções psicológicas se desenvolvam sem sequelas. Nesta fase seus cinco sentidos são aguçados deixando marcas que o homem carrega em sua bagagem sem lembrar como as adquiriu, deixo como exemplo, um aroma agradável ou desagradável que se fixou no olfato quando bebê.  A criança não depende apenas dos cuidados físicos inerentes à sua idade e sim, também, na socialização e experiências projetadas às quais irá organizar e construir conhecimentos, elaborar os conteúdos de sua atividade mental pelos quais irá se comunicar. A comunicação é uma função social e tem sua origem na interação da criança com o meio, com as pessoas e os objetos e divide-se em: o motivo para se comunicar, o conteúdo a falar, a forma de se comunicar e as condições favoráveis para a comunicação verbal ou não, dependendo de sua capacidade. A responsabilidade do adulto é ser receptivo e sensível  às tentativas de comunicação. A partir de um ano a criança começa a observar as atitudes de comunicação e passa a usar os mesmos gestos e expressões que os outros usam. Entre os 18 e 24 meses adquire a capacidade de falar alguma coisa, muitas vezes sem sentido para nós, mas está se expressando, aperfeiçoando a linguagem desde que seja incentivado  e, a partir dos três anos aprimora suas habilidades, demonstra tendência a musicalidade, aos brinquedos, ao lazer  junto à natureza, torna-se mais independente dos pais, mais carinhosa, busca o contato com os amigos e descobre a diferença sexual, se for menina reflete o comportamento materno e se for menino o paterno.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de quatro anos: imaginação fértil continuamente, interesse para conhecer tudo que lhe rodeia, muito ativa, sem concentração, não assimila regras de socialização, egocentrismo acentuado, dificuldade em aprender e aceitar críticas, suas atividades não tem consistência devido sua grande energia e expansividade, atua e fala superficialmente, não existe organização mental  e devido a inquietação pode se tornar uma criança difícil de relacionar-se, acentuação dos medos. No  âmbito escolar troca de atividades de acordo com seu interesse, suas perguntas não tem um sentido objetivo, entende as respostas mas não analisa, sacia sua energia com jogos educativos e atividades que indiquem ritmo e movimento, tendência ao desenho e a pintura,  não gosta de trabalhos manuais, sentido de destruição bem desenvolvido.

Atividades necessárias para sua formação: dirigida para jogos livres, colocar-se ao seu nível, com uma motivação adequada, para que realize as ordens determinadas, motivá-la para que desenvolva sua criatividade e realize tarefas. Deste alicerce etário é  que será obtida um evolução correta.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de cinco  anos: Nesta idade gosta da rotina porque faz sempre o mesmo, já tem coordenação ao inquirir, fica feliz quando lhe são atribuídas responsabilidades procurando agradar aos que lhe rodeiam e adquire o hábito da imitação, sente-se segura em seu ambiente, aprende a distinguir o que é realidade e imaginação e sofre quando percebe que é enganada, inicia o processo da obediência  ainda com um percentual pequeno, o humor aflora, volta-se para atividades nas quais tem que agir de imediato,  por ter a sensibilidade mais aguçada, entra na fase dos bons sonhos e dos pesadelos, acordando quando dorme e o medo se fortalece, sua formação e sua educação se espelhará na figura materna.  Na fase escolar é aprimorada sua imaginação, sua criatividade e realiza as atividades com  prazer desenvolvendo o interesse pela leitura e os cálculos, é reservada  buscando o convívio de grupos de colegas que tenham os mesmos interesses.

Atividades necessárias para sua formação: não mentir, apenas omitir com naturalidade, se considerar que os questionamentos não são compatíveis com esta idade, incentivar que busque suas próprias atividades, usando a concentração e sentindo o prazer de contemplar sua tarefa, proporcionar situações que lhe permita desenvolver a criatividade e potencialidades, dar atenção ao que desejar informar sabendo separar o que foi fantasiado, proporcionar condições de interesse aos esportes, elogiando suas vitórias e apoiando suas perdas. Esta é a idade que deve receber incentivo à leitura.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de seis anos: demonstração do Egocentrismo e o desejo de ser atendida da maneira que acha correta, quer chamar a atenção e muitas vezes se torna agressiva, radical, desafiadora, tendência à mentira, desejo de ser vitoriosa em tudo nem que seja necessário,  grande importância ao visual, aos objetos grandes e caros, dificuldade a atender uma ordem, desenvolve a indecisão. Sem limites, possessiva, oscilante entre o lar e a escola devido as diferenças de atitudes dos adultos, absorve uma gama de conhecimento sem conseguir assimilá-los. Desenvolve vícios como o furto o qual deve ser bem trabalhado para não trazer problemas sérios na juventude, interesse excessivo no dinheiro e no que ele pode satisfazer.  Na fase escolar busca atenção exclusiva do mestre fazendo as tarefas corretas com a finalidade de receber elogios, desperta o interesse pelo conhecimento de acontecimentos fora da casa e escola, pronto para as experiências sócio/culturais e o espírito da competição aflora fazendo-a uma excelente estudante.

Atividades necessárias para sua formação: proporcionar mais informações inerentes a idade, incentivar o desenvolvimento da criatividade, da leitura, da arte, dos esportes, acrescendo responsabilidades como cuidar de seus pertences, sua importância e responsabilidade como membro da família e, conhecendo a palavra limite.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de sete anos. Tem mais consciência de si, está voltada para seu interior, muitas vezes parece estar vivendo em outro mundo alienada ao que lhe rodeia, desenvolve a introversão e, em muitos casos o complexo de inferioridade, aprende a distinguir o certo do errado, já possui mais cautela no que dizer e no que fazer, mas está mais corajosa e também mais ágil nas ações, começa a esconder seus sentimentos e não costuma ser espontânea, fica extremamente sensível as criticas, não gosta de receber elogios, fica temerosa de novas situações, seus pesadelos diminuem, cresce o interesse pelo dinheiro, mas já com o objetivo de guardar para o que realmente necessita. Na fase escolar busca expansão,  teme não estar à altura da responsabilidade de concluir sua tarefa, inicia a fase da crítica de si e dos outros, sente necessidade de incentivo, carinho e sentir a amizade dos colegas.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de oito anos: fisicamente busca interesse por sua anatomia interna, consegue fazer notar sua presença pela postura, expressão verbal, começa a entender que cada ser possui uma individualidade, que amadurece de acordo com a idade, aceita melhor seu semelhante, busca o entrosamento com a família, sente necessidade de segurança, continuam sensíveis as críticas e as diferenças de idéias entre seus familiares.

Atividades necessárias destas faixas etárias para sua formação: Os pensamentos, palavras e obras nestes dois anos de vida tendem a ser passageiros desta forma, a crítica destrutiva e castigos só produzirão efeito contrário, pois está em uma fase de transformações e necessita, principalmente, da presença paterna. Normalmente é quando a criança mais se afina com o pai para o lazer e com a presença do professor (masculino) para a aprendizagem. Nessa faixa etária o conjunto família/escola tem um resultado surpreendente na educação e formação.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de dez anos: Embora seja uma idade de transição, a evolução tende a ocorrer equilibrada, os momentos de tensão são raros e o convívio ocorrerá embasado na sinceridade e tranquilidade, a independência se afirma, já avaliam seu comportamento sócio familiar e possuem a capacidade de desenvolver a crítica construtiva. Na fase escolar seus períodos de expressão variam, ora falando, ora escrevendo. Nesta idade preferem o lazer como as atividades físicas do que o dever e torna-se preguiçosa e relapsa.

 Desenvolvimento psicológico de uma criança de 11 anos: Nesta idade escala mais um degrau em seu desenvolvimento, sai do casulo e quer conviver socialmente em larga escala e, no convívio aprende outros valores os quais traz para ser discutido no âmbito familiar, agora seu pensamento é mais forte, o sentimento de justiça e autocrítica se acentua. Na fase escolar tem sucesso em suas tarefas, o professor é um fator imprescindível desde que o mesmo seja ao mesmo tempo correto e amigo, grandes tendências aos esportes. 

Desenvolvimento psicológico de uma criança de 11 anos: Nesta idade escala mais um degrau em seu desenvolvimento, sai do casulo e quer conviver socialmente em larga escala e, no convívio aprende outros valores os quais traz para discussão no âmbito familiar, agora seu pensamento é mais forte, o sentimento de justiça e autocrítica se acentua. Na fase escolar tem sucesso em suas tarefas, o professor é um fator de peso, desde que o mesmo seja ao mesmo tempo correto e amigo, grandes tendências aos esportes. 

Desenvolvimento psicológico de uma criança de 12 anos: É a fase do equilíbrio, controle das ações, aceitação espontânea de si e dos outros, entrando no estágio da extroversão e, gradativamente experimenta as sensações da adolescência, torna-se mais humanitária e desenvolve várias qualidades positivas, agindo com a lógica, ou seja, conhece o amadurecimento. Na fase escolar mostra-se madura, ágil, objetiva, mas muitas vezes foge das tarefas escolares, dedica seu tempo a registrar o que pensa o que sente, sempre que pode soluciona seus problemas sem ajuda.

Atividades necessárias para sua formação nos 10/11/12 anos: Proporcionar incentivo nas área de interesse, oportunizar experiências desde que não sejam prejudiciais, eliminar a palavra “não” e substituí-la por “vou pensar e te darei  a resposta”, dessa forma não ocorrerá agressões e ao mesmo tempo o adolescente captará que seu pedido foi complexo e necessita de análise, fortalecer os laços materno/paterno, mostrando a conseqüência dos atos e ao mesmo tempo facultando a liberdade progressiva, dessa forma formarão jovens conscientes e maduros, prontos para conviver com a sociedade e construir seu futuro.

Desenvolvimento psicológico de uma criança de nove anos: torna-se menos agressiva, rude, impaciente, torna-se mais acessível para o diálogo, encara as tarefas rotineiras com responsabilidade, inicia o processo de planejamento para o futuro, descobre suas potencialidades, seus gostos. É uma idade onde as amizades podem criar raízes ou romperem-se, pois inicia o processo de críticas, ciúmes, desconfianças, etc. Gosta de seu mundo imaginário e vai afirmando sua personalidade, demonstrando com o gosto por vestuário e coleções. Desenvolve o senso de justiça e luta pela igualdade, sendo motivo suficiente para discussões acirradas sobre qualquer assunto.

Atividades necessárias para sua formação: respeitar a individualidade e a personalidade, manter o equilíbrio, inspirar confiança, não ser metódico, estabelecer normas novas que lhe proporcionem mais autonomia, mesmo que a orientação se faça necessária dia-a-dia. Está na hora de aplicar a Lei da Responsabilidade, estabelecendo tarefas domésticas, proporcionando o espaço para que mostrem a eficiência e a recompensa deve ser algo que gostem e nunca dinheiro, dessa forma seu tempo ocioso estará sendo ocupado com produtividade. A escola deverá proporcionar também tarefas, não as de aprendizagem de disciplinas, mas no convívio social, dando espaço para a criatividade, trabalhos de lazer em grupo.

Desenvolvimento psicológico de um jovem na fase da pré-adolescência (13/14anos): É uma fase difícil, de grande instabilidade e mudanças com pensamentos, palavras e atos imprevisíveis. Ficam carentes e exigentes, não aceitam proibições e ao mesmo tempo necessitam de apoio, acreditam que a família visa sua proteção, mas não querem aceitar, é um período de insatisfação e preocupação, mas é uma fase transitória e, dependendo da união, resulta sem sequelas. Aflora a necessidade de uma independência e o modo de agredir, além da forma verbal, na imitação de alguém que no mundo externo lhe chamou a atenção, ou seja, alguém que gostaria de ser. Outra maneira de agredir é com atitudes extravagantes e muitas vezes vulgares, preferem o convívio com pessoas de seu ambiente externo do que com a família. Sua escala de valores é invertida, pois conhece novos sentimentos e os mesmos oscilam em suas atitudes. Tende a esconder seus complexos, ora de inferioridade, ora de superioridade fazendo com que as amizades tenham pouca duração. 

Atividades necessárias para sua formação nos 13/14 anos: Antes de criticar o jovem faça uma autocrítica por não entendê-lo, é um período muito especial, ele está em um processo de autoconhecimento, amadurecimento e necessita de incentivo, carinho, uma compreensão que somente uma família bem estruturada pode entender. Esta na hora de mostrar os valores certos ou errados, dissertar com sabedoria sobre a Lei da Consequência. Os quatro planos de consciência ou expressão se desestabilizam e não existe uma harmonia interna para seu desenvolvimento intelectual e emocional. É uma fase de perigos constantes, inclusive o uso de drogas, não perca seu jovem para o mundo, o mantenha perto de si, com o amor.  Não use de falsa moral, ela pode ser gerada por frustações, muitas vezes de não ter vivido as emoções que você enterrou, na mesma fase etária.  É a fase benéfica, para que este jovem consiga uma maturidade saudável.

Desenvolvimento psicológico de um jovem na fase da adolescência (15/21 anos): Nesta fase as mudanças são rápidas, muitas vezes passando despercebidas  pelo jovem ou pela família, até porque convivem mais com pessoas de sua faixa etária, que se tornam seus conselheiros. A família que conseguiu vencer as outras fases com coerência não precisa temer este período, pois conduziu seu filho para um amadurecimento sensato, ajudou na formação de uma personalidade correta. O jovem ainda apresentará fases de indecisão,  medo,  insatisfação, mas poderá vencer esses desafios com naturalidade. Nesta fase, descobre o processo sexual, a necessidade orgânica, ainda sonha, agora com um grande amor, um grande futuro, com sua realização profissional, oscilando em todos os aspectos pelos desencontros afetivos. Pode se tornar um ser extrovertido ou introvertido, muitos em processo de fuga se entregam as atividades diversas cansando o físico e a mente, uns são felizes outros não, dependendo da base familiar, da formação escolar e, infelizmente, outros tantos se perdem e ficam entregues às doenças físicas, mentais, vícios, rotulados como seres nocivos à sociedade.   

Agora o adolescente entende o que significa Lei da Responsabilidade e isto o assusta, não sabendo se está preparado para o próximo passo e, muitos gostariam de voltar a ser  apenas, uma criança. Liberte seu adolescente das amarras e quando ele sair derrotado das experiências mal projetadas o acolha com um abraço bem apertado, como Pai ou como Mãe.

Fase Adulta

Sentimos a necessidade de criar e gerar algo, tendência em desenvolver os aspectos profissionais, projetos, casamento, aprimoramento da intelectualidade e procriação. Neste período nos tornamos mais espirituais e filosóficos, percebendo a vida como um grande desafio. Busca-se estabilidade emocional e financeira. Nesta fase o nosso corpo já se encontra totalmente desenvolvido e apto para diversas atividades.

Dos 21 aos 28 anos - gradativamente o homem adquire experiências, se conscientiza do que aqui veio cumprir, a personalidade inicia um processo de estabilização, emoções gradativamente se equilibram.

Dos 28 aos 35 anos – Tempo de aflorar a criatividade, a conscientização, realizações em metas individuais e c coletivas ao nível de humanidade.

Dos 35 aos 42 anos – Tempo de explorar, investigar verdades. Este é o período ápice da vida, quando o homem busca a conexão com a Alma e faz opções relacionadas à família, trabalho.

Dos 42 aos 49 anos – Tempo de meditar, com novas esperanças, novos anseios e novos ideais. A mente se inclina para religião e obras humanitárias. A vida material e os negócios recebem uma merecida pausa, filantropia é uma das metas de realização pessoal.

Dos 49 aos 56 anos - Tempo para harmonia da natureza mental e psíquica, declínio físico ocasionando mudanças como a perda de resistência às enfermidades, favorecimento à espiritualidade.

Dos 56 aos 63 anos – Tempo de autoconhecimento, o aflorar de todas as faculdades psíquicas transformando o homem cada vez mais, em um ser psíquico e espiritual.

Envelhecimento

A partir dos 63 anos - A análise sistematizada de nossa própria biografia é o instrumento mais poderoso de que dispomos para traçar o destino, respeitando as limitações ou explorando talentos ainda inatos. Este é o tempo que o homem lida com duas alternativas, entrega-se à velhice nos aspectos físico, mental e emocional ou usa de seu aprendizado no decorrer dos ciclos para viver seu presente em plenitude.  A partir desta idade é possível dar prosseguimento aos ciclos, mas alicerçado sempre na Espiritualidade aflorada.

Longevidade

Desde o início da civilização o homem busca a longevidade, mesmo que não seja possível deter o tempo, a medicina evoluiu e a largos passos trabalha no sentido de retardar os processos ligados ao envelhecimento. Estes avanços resultaram na adição de anos na expectativa de vida da população, através de uma vida mais saudável. Essa evolução fez com que o próprio conceito de velhice fosse reformulado. Hoje, os indivíduos a partir desta idade acreditam que os hábitos de vida e a forma de se expressar não devem se atrelar à idade, mas à personalidade de cada um. A família e a sociedade são surpreendidas, constantemente, pelo potencial de trabalho que indivíduos nesta fase ainda podem ofertar.

Morte

Quando o homem sente que sua missão foi concluída e os conhecimentos armazenados  prepara-se para a viagem final. Entrega-se a um processo senil iniciando o último período da velhice no qual ocorre, a dependência para a provisão de seu bem-estar até que a vida se transforme em óbito. Entretanto, em muitos indivíduos, a morte acontece sem oportunidades de vivenciar estes ciclos.

 

Temperamentos

 

Temperamento é a combinação de características que herdamos dos nossos pais e que mesmo de forma inconsciente afetam o comportamento. Através do temperamento que somos avaliados no meio ambiente, pois ele influencia nossas ações no cotidiano e nos acompanha por toda a vida. Os temperamentos se dividem em quatro grupos distintos, o Colérico, o Melancólico, o Fleumático e o Sanguíneo, eles acrescentam forças ou fraquezas.

Colérico

Forças - Enérgico - vivaz, ativo, ardente, prático, independente, vontade férrea. Decidido, toma com facilidade decisões para si mesmo como para os outros; Para ele, "a vida é atividade" – não precisa ser estimulado pelo meio em que vive ao contrário é ele quem estimula seu ambiente com idéias, planos e ambições infindáveis. Possui um cérebro perspicaz e prático – sua atividade tem sempre um objetivo, toma atitudes definidas diante de problemas e muitas vezes encontramo-lo em campanhas contra injustiças sociais ou situações prejudiciais à moral; Não vacila sob a pressão do que os outros possam pensar, não se amedronta diante das adversidades; elas têm o dom de encorajá-lo. Audacioso, possui uma firmeza inabalável e frequentemente, obtém sucesso, onde os outros fracassam  devido a sua persistência. Otimista e  Chefe nato.

Fraquezas – Insensível. cruel, irado; auto-suficiente; agressivo, amargo, rancoroso, impetuoso, orgulhoso, arrogante, vaidoso, astucioso, impaciente, sarcástico.

Muitos dos grandes generais foram Coléricos. Ele pode vir a ser um bom gerente, planejador, produtor ou ditador, e até um criminoso, dependendo dos seus padrões morais. As necessidades espirituais básicas do temperamento Colérico são: o amor, a paz, a bondade, a paciência, a humildade e a benevolência.

Melancólico

Forças - É o mais rico dos temperamentos, pois é um tipo analítico, abnegado, bem dotado; Amigo muito fiel; Artista - desfruta grande prazer com as belas artes. Sua excepcional habilidade analítica o capacita a diagnosticar apuradamente os obstáculos e perigos de qualquer projeto de cujo planejamento participe. Habilidoso, minucioso, idealista, dedicado, sensível, leal.

Fraquezas - Egocêntrico – são inclinadas à auto-análise, àquela benévola autocontemplação que paralisa a energia e a vontade. Hipocondríaco, desconfiado, pessimista, teórico, confuso, crítico e inflexível, perfeccionista, caprichoso, deprimido e sombrio, tendência a retroceder ao passado – fuga da realidade, vingativo.

Muitos dos grandes gênios do mundo – artistas, músicos, inventores, filósofos, educadores, e teóricos, eram de temperamento Melancólico. As necessidades primordiais são o amor, a alegria, a paz, a bondade, a fé e o autocontrole.

Fleumático

Forças - Calmo, frio, bem equilibrado. A vida para ele é uma experiência feliz, serena e agradável – pouco se envolve, coerente, possui uma combinação muito eficiente de habilidades, sente muito mais emoção do que demonstra e tem grande capacidade de apreciar as belas artes e as melhores coisas da vida. Embora seja tímido, gosta do convívio social, para ele não faltam amigos, tem um mordaz senso de humor ingênito – é o tipo de indivíduo que consegue manter muitas pessoas "as gargalhadas" sem jamais deixar escapar um sorriso. Possui a capacidade única de encontrar algo de engraçado nos outros e nas ações deles, possui um cérebro organizado, ótima memória e, frequentemente é um ótimo imitador. Simpático e de bom coração, cumpridor, eficiente, prático. Nunca aceitará a liderança por sua própria vontade, mas quando ela lhe é imposta prova ser um chefe capaz. Diplomata - exerce uma influência conciliadora sobre as pessoas e é um pacificador inato.

Fraquezas - Moroso e indolente provocador, calculista, egoísta, indeciso, temeroso, desconfiado; pretensioso, desmotivado, contemplativo.

As pessoas de temperamento Fleumático, tem maiores possibilidades de serem diplomatas, administradores, professores, técnicos. As necessidades primordiais do o são o amor, a bondade, a docilidade, a temperança e a fé.

Sanguíneo

Forças - Cordial, eufórico, vigoroso, vive para o presente, consequentemente, tem a tendência de ser otimista, bom companheiro, receptivo por natureza. Natureza apaixonada, emotiva, espontânea, bondosa. Compreensivo - conseguem sentir, verdadeiramente, as alegrias e tristezas dos indivíduos com quem convive. Comunicativo - gosta do convívio social. É a vida do grupo, pelo seu jeito alegre e folgazão. Simpático, crédulo. Possui um repertório inesgotável de casos interessantes os quais narra dramaticamente. Fala antes de pensar, mas sua franca sinceridade desarma muito dos seus interlocutores, obrigando-os a reagir com a mesma disposição de espírito, amável, amistoso e compassivo.

Fraquezas - Pouco prático, desorganizado, agitado, barulhento. Raramente é bom estudante, devido a seu espírito inquieto. Indisciplinado, ânimo fraco (não é resoluto ou leal); Não conhece as suas limitações, medroso, exagerado, egoísta, volúvel, impulsivo, inseguro, egocêntrico,  emocionalmente instável.

As pessoas sanguíneas enriquecem o mundo. São bons vendedores, funcionários de hospitais, professores, conferencistas, atores, oradores e, ocasionalmente, bons chefes. As necessidades espirituais básicas do temperamento Sanguíneo são:  abstinência ou autocontrole, paciência, fé, paz e bondade.

 

 

Autoconhecimento do Corpo Físico

Energia Física

 

O Corpo Físico retrata todos os corpos e transmite todas as energias dos raios através dos Chakras que são representados pelo sistema endócrino. É um corpo material, constituído de ossos, pele, sangue. Apresenta cinco sentidos básicos ou capacidades que lhe possibilita interagir com o mundo exterior (pessoas, objetos, luzes, fenômenos climáticos, cheiros, sabores, etc). Através de determinados órgãos do corpo humano, são enviadas ao cérebro as sensações, utilizando uma rede de neurônios que fazem parte do sistema nervoso.

O Microcosmo (homem) possui cinco sentidos fundamentais: audição, olfato, paladar, tato e visão. São eles que propiciam o nosso relacionamento com o ambiente e, através destes sentidos, o corpo percebe o que está ao nosso redor e nos ajuda a sobreviver e integrar com o ambiente em que vivemos. É possível desenvolver um processo alquímico em nossos sentidos, desta forma, o Homem, será capaz de harmonizar as funções psicológicas que lhe permeiam: pensamento, sentimento, sensação e intuição.

Visão - É a capacidade de visualizar objetos e pessoas. O olho capta a imagem e envia para o cérebro, para que este faça o reconhecimento e interpretação.

Audição - É a capacidade de ouvir os sons (vozes, ruídos, barulhos, músicas), provenientes do mundo exterior. O ouvido capta as ondas sonoras e as envia para que o cérebro faça a interpretação daquele som.

Paladar - Este sentido (capacidade) permite ao ser humano sentir o gosto (sabor) dos alimentos e bebidas. Na superfície de nossas línguas existem milhares de papilas gustativas. São elas que captam o sabor dos alimentos e enviam as informações ao cérebro, através de milhões de neurônios.

Tato - É o sentido que permite ao ser humano sentir o mundo exterior através do contato com a pele. Abaixo da pele humana existem neurônios sensoriais. Quando a informação chega ao cérebro, uma reação pode ser tomada de acordo com a necessidade ou vontade.

Olfato - Sentido relacionado à capacidade de sentir o cheiro das coisas. O nariz humano possui a capacidade de captar os odores do meio externo. Estes cheiros são enviados ao cérebro que efetua a interpretação.

 

A vida do homem não consiste apenas do nascer, viver e morrer, ela é feita de buscas e realizações, desta forma é necessário  uma  análise séria em conjunto com  uma profunda reflexão sobre os obstáculos interiores e sua origem, desde a raiz, pois os mesmos representam os desafios de nossa existência e,  a partir do reconhecimento de defeitos e qualidades (aspectos externos físicos)  e internos (emocionais), e equilíbrio necessário, o homem conhece  a estabilidade no plano físico, a felicidade no Plano Emocional, seu potencial criativo no Plano Mental e sua energia no Plano Intuitivo. 

No decorrer de nossas vidas nos deparamos com diversos desafios, ou seja, aspectos  que teremos dificuldades de resolver, pois podemos bloquear nossa mente não desejando encará-los, transformando pedregulhos em imensas rochas que são obstáculos para nossa caminhada. Não se esqueça que o ser humano aprende muito mais na dificuldade, cabe a você verificar em que ponto da escala ela está, procurar estabilizá-la e, principalmente, não se deixar vencer pela negatividade. Cada indivíduo tem seu desafio, porque ele varia de pessoa para pessoa, pois cada um tem uma fragilidade em sua constituição. Conhecendo seus desafios você conhecerá a direção do progresso e do sucesso.

Os desafios fazem partes dos marcos da vida do homem, mas oscilam nas faixas etárias, de indivíduo para indivíduo. No Ciclo Formativo é quando a personalidade se afirma de acordo  com sua formação familiar, no Ciclo Produtivo é quando o homem descobre suas fragilidades e potencialidades, amadurece e cria sua consciência. Este é considerado o ciclo mais importante, pois nele está contido todo o aprofundamento das exigências de sua vida, é onde ele ara e aduba a terra, fazendo sua semeadura. No Ciclo da Colheita os desafios, muitas vezes são dolorosos, pois o homem colherá o que produziu e os bloqueios que não o deixaram vencer os desafios na época determinada, poderão comprometer  esta colheita. Neste ciclo o homem terá que aceitar as transformações e renascer para uma nova vida.

Em sua pressa para realizar as tarefas diárias, o homem não consegue perceber e nem registrar suas ocorrências, onde repete muitas vezes, os mesmos defeitos de vidas passadas, do Ego que não conseguiu a cura, da soma dos “Eus”, cada um com seus desejos mal direcionados, sem avaliação anterior dos pensamentos, palavras e obras.  Os inúmeros defeitos são realmente nossos inimigos, os quais nos impedem do ato de acordar, de soltar as amarras do passado, pois não é possível viver duas vezes o mesmo aspecto, de passar planejando o futuro e deixar passar o presente, o tempo real, no qual necessitamos executar aquilo que nos foi destinado, muitas vezes relegado ao segundo plano quando não existem as mesmas oportunidades de êxito.

Esta gama de nocividade no Plano Físico tem o poder de afetar nossa Aura e, a mesma abre brechas que permitem o desequilíbrio dos centros sutis e consequentemente as enfermidades do corpo físico.

 

O Homem, O Ego, o EU 

 

O Ego é muito estudado através da Psicologia, Filosofia e outras disciplinas afins. Falar de Ego é falar do abstrato e dos verbos sentir e ousar. Sentir porque o Ego é individual, portanto, não existem regras coletivas pré-definidas. Ousar porque na conscientização de sua essência o (Eu),  homem pode polir seu Ego em seu próprio benefício e dos demais que fazem parte de seu ambiente familiar, social e profissional. Muitas vezes o homem transfere seus fracassos a terceiros e esquece ou não sabe que seu inimigo feroz está em seu interior e tem o nome de Ego, mas para conhecê-lo é necessário a análise e autoconhecimento, desta forma, é mais fácil usar os cinco sentidos e crucificar o meio ambiente.

Para vencer seu inimigo feroz e não ser vencido é necessário que o homem obedeça ao princípio da realidade, ou seja, à necessidade de encontrar objetos que possam satisfazer ao id (reservatório de energia psíquica) sem transgredir as exigências do superego. Quando o Ego se submete ao id, torna-se imoral e destrutivo, ao se submeter ao superego, enlouquece de desespero, pois viverá numa insatisfação insuportável. Desta forma, é imprescindível ao homem, uma plena tomada de consciência e reconhecer suas deficiências, desenvolver uma auto-análise da condução de seus pensamentos, palavras e obras para concluir se está alimentando seu Ego de forma útil ou nociva. Mediante a constatação de um Ego psicológico doente o primeiro passo é extirpar o abstrato lesionado e através da aprendizagem, ter a exata noção de compreender algo que se apresenta desafiador.  A intencionalidade de aprender deve estar presente em toda tentativa de aprendizagem.  

Algumas religiões entendem que existem sete pecados capitais: Ira,  Cobiça, Luxúria, Inveja, Orgulho, Preguiça, Gula, cada um destes pecados comandando milhares de pecados.

Não me cabe divergir dos dogmas religiosos, mas entendo que o que é chamado de pecados, são as doenças do Eu, que podem ser extirpadas e a cura instalada através de mudanças de atitudes, trazendo o renascimento, onde o homem traçará novas metas que conduzirão ao equilíbrio. Para transpor sua jornada o homem tem que superar vários desafios e jamais poderá entender o verdadeiro caminho se não passar pelo mundo da ilusão, o falso, que alimenta o Ego em demasia, somente desta forma, saberá a diferença entre “o ser ou não ser”. A cura verdadeira é aquela produzida do interior para o exterior e não aquela baseada em dogmas, originadas por traumas e tabus, para satisfazer uma fé ou sociedade que querem moldar o homem às suas necessidades, regras e normas, muitas vezes obsoletas, que não condizem com a “identidade da essência de cada um”.

A vida é sua, o Ego é seu, a consciência é sua, não permita uma manipulação exterior e sim uma reflexão interior para ser feliz, pois a felicidade está no interior de cada homem e a ele cabe o momento exato de despertá-la.

 

O Eu da Ira

A Ira é a soma de várias emoções como a raiva, o ódio, é um sentimento reprimido, o qual é liberado como um impulso momentâneo que afeta nossos pensamentos, palavras e obras, desencadeando uma série de atitudes destrutivas simbolizada pela falta de maturidade. A Ira é a soma da negação de afetividade ou agressividade na infância e age como um instinto de defesa quando o indivíduo se sente em perigo físico ou emocional e, muitas vezes, se torna uma reação irracional. Esta emoção ma maioria das vezes faz com que o indivíduo odeie a si próprio, desta forma, é necessário que busque a raiz da emoção que está bloqueada, ter a coragem de enfrentá-la, usando a razão para nortear suas emoções.

Ela afeta a vida familiar, social, afetiva e profissional e, em todos os aspectos, traz desavenças e agressividade.

A Ira esconde autocrítica, a cobrança constante de acertos, o medo de enfrentar, competir e ser derrotado, os complexos de inferioridade ou superioridade, a incapacidade de agir com a razão, o desejo de vingança e da destruição. A Ira está ligada ao Elemento Fogo. 

Localização da Ira

Chacra: No primeiro Chacra, chamado básico, que fica na base da coluna e corresponde à cor vermelha.

Corpo Biológico: Está ligado às necessidades primárias e ao instinto de sobrevivência.

Terapia para trazer a cura: Use a cor vermelha em vestuário, roupas de cama e mesa, esta cor deve ser usada com cautela. Uma excelente terapia são os exercícios físicos, os esportes que lhe facilitam liberar as energias, a meditação, olhar seu Universo com os olhos da alma, buscando a beleza e a harmonia com tudo que lhe rodeia e, o mais importante aprender a amar e valorizar a si próprio. Como a Ira está ligada ao Elemento Fogo, escreva tudo que sente e queime o papel, este Elemento tem o poder de destruir toda a nocividade. Mas, a melhor terapia é a do perdão, perdoe em primeiro lugar  a você  e, posteriormente seu semelhante, desta forma, encontrará sua paz interior.

 

O Eu da Preguiça

A preguiça simboliza falta de confiança, o querer não fazer nada, é a não aceitação ou aversão a rotina, falta de interesse em solucionar os problemas, o não querer aprender, querer sentir, pensar, é uma eterna lentidão, um adiamento constante de compromissos, projetos, definições de metas, mas sua essência é uma profunda insegurança em sua própria capacidade de agir, nada o incentiva, nem mesmo o sofrimento alheio, pois não se permitem pensar em soluções. Esta inércia afeta sua produtividade profissional, sua relação familiar e afetiva, pois o indivíduo sente um falso estado de conforto que é traduzido por estado de letargia, de fraqueza que atravanca o progresso no plano material e espiritual.

Localização da Preguiça

Chacra: No sexto Chacra, batizado de frontal e simbolizado pelo azul-índigo.

Corpo Biológico: Fica entre as sobrancelhas e está relacionado a intuição, percepção sutil e ativação das funções mentais.

Terapia para trazer a cura: Use a cor índigo nas práticas de análise, meditação, escutando mantras, musicas com harpas, flautas ou outras relaxantes. Desta forma sua mente se esvaziará das preocupações do dia-a-dia e você desenvolverá o processo de aceitação de suas tarefas, aprendendo a confiar em sua intuição. 

 

O Eu da Inveja

O indivíduo ao fazer comparações experimenta uma mescla de raiva e tristeza, resultante da Inveja, considerado um sentimento muito primitivo. O que move a Inveja é comparar o que temos com o que o outro tem, em qualquer plano de consciência ou expressão. O Eu invejoso atua em qualquer circunstância, até mesmo com o sofrimento alheio, pois sua meta é minar o outro no sucesso profissional, afetivo, qualidades psicológicas, qualidades espirituais, etc. O indivíduo ao sentir-se diminuído perante a sociedade tem a tendência de desenvolver o complexo de superioridade que nada mais é do que a inveja embutida e, desta forma, evita a sensação de fracasso, de não ter ou não poder. Este sentimento não permite que a luminosidade de alguém seja observada, porque na verdade  a cor da inveja é a treva a qual não permite a entrada da luz.

O Eu Invejoso danifica o homem, pois destrói os sentimentos puros e positivos, diminuindo a auto-estima, o crescimento material e espiritual e lança a semente do ódio, pois este homem a nega com veemência.

Esta projeção é reflexo da educação infantil  à nível social e familiar, pois a “comparação”, na maioria das vezes é incentivada por familiares, amigos e mestres em vários  aspectos, no decurso do crescimento, desde a infância. Afeta em todos os níveis, internos e externos do indivíduo, pois a falta de confiança em si, somada ao sentimento de impotência, colabora para acentuá-la. Se houver aprendizado no indivíduo ele pode reverter este sentimento em seu benefício, ou seja, seu autoconhecimento.

Localização da Inveja

Chacra: No terceiro Chacra, conhecido por plexo solar, ou esplênico, na região do estômago.

Corpo Biológico: responsável pelo metabolismo e pelas funções digestivas.

Terapia para trazer a cura:

Use tons de amarelo no vestuário, roupa de cama e banho. Trabalhe o sentimento de comparação e o transforme em  metas saudáveis a ser alcançadas, não desenvolva para si a auto-piedade, a autodestruição, reconheça sua essência interior, suas qualidades em todos os aspectos e observará que não é difícil ser produtivo e feliz.

 

O Eu do Orgulho

O indivíduo que não conhece seu interior, nada lhe satisfaz, tudo é um vazio, está propenso ao Eu Orgulhoso, pois o mesmo está diretamente relacionado com a falta de amor-próprio. O desejo do poder, tanto a nível profissional, como  bens materiais e até mesmo, relacionamentos afetivos, faz com que este indivíduo se sinta orgulhoso de ser o senhor absoluto do que  tem em mãos. Este indivíduo por certo traz o Eu Orgulhoso como herança da educação familiar, ocasionado por um desamparo, fragilidade, falta de amor, falta de diálogo, ou mesmo uma impotência de lidar com sua estrutura.

O Orgulho distancia o indivíduo de sentimentos puros como a humildade, o amor universal, o caminho da religiosidade, muitas vezes acordando quando não existem mais oportunidades de aprendizagem, de reconstruir o que o Eu Orgulhoso, semeou em sua caminhada. 

Reflita e conclua que você está em permanente processo de aprendizagem, independente de seus bens materiais, de seu acúmulo de dinheiro, de seu nome, sua posição social, busque sua essência interior, pois ela é perfeita, sem vícios, sem defeitos.

Localização do Orgulho

Chacra: No sétimo Chacra, o coronário, simbolizado pela cor violeta. Localizado no alto da cabeça, é sede da espiritualidade. Promove a inspiração e a elevação da consciência.
Corpo Biológico: O Chakra coronário não está relacionado com nenhum plexo e sim com a glândula pineal.

Terapia para trazer a cura: Use a cor violeta em vestuário, roupas de cama e mesa. Volte-se para a análise, meditação, enfrente suas imperfeições, reconheça seus atributos com humildade, observe seus semelhantes e suas potencialidades, conclua que todos são iguais, com as mesmas oportunidades, basta acionar a ferramenta certa para ser feliz.

 

O Eu da Avareza

Faz com que o indivíduo tenha um apego muito grande pelo dinheiro e nesta vibração está voltado a confiar apenas em si e, para alcançar seus fins não se preocupa com os meios, ou seja, mente, explora, ilude, engana, enfim,  agrupa uma gama de sensações negativas que o tornam um frio e insensível a tudo que lhe rodeia. Seus pensamentos giram em torno do não gastar nada, mesmo que seja em seu próprio benefício. Esta herança carrega através de seu crescimento, devido as dificuldades financeiras, carências afetivas, conflitos, insatisfação progressiva.  O Avarento não consegue conviver com a família, com seu lado sentimental, social e profissional, pois através das palavras magoa aqueles que fazem parte de seu ambiente, acreditando que a felicidade está em possuir coisas ou pessoas, o sentir não possui valor. Suas ações são direcionadas para poupar,  não perder, o adquirir para não faltar.

Trabalhe melhor suas atitudes negativas, supra suas necessidades com o único bem que do indivíduo deve ser acumular que é sua integridade, pois ele marcará sua existência como uma semente de luz.

Localização da Avareza

Chacra: No quarto Chacra, o cardíaco, que expressa o amor, romântico e universal. De cor verde, fica bem no centro do peito.

Corpo Biológico: Corresponde ao timo, glândula responsável pelo sistema linfático e pela imunidade frente às doenças.

Terapia para trazer a cura: Use a cor verde em vestuário, roupas de cama, mesa, banho. Aprenda a enfrentar mudanças, desate os cordões que o ligam ao passado, rompa com situações estagnadas, aprenda somar alegrias, confiança, entrega, não domine, apenas ame na plenitude do momento presente.

 

O Eu da Luxúria

A Luxúria é desenvolvida por pessoas inseguras que podem ter uma sede sexual muito intensa, pessoas que ainda não descobriram que o verdadeiro relacionamento está alicerçado no amor e não no fogo da paixão. São pessoas que não se sentem amadas e compensam esta falta com a supervalorização de corpos, apenas para satisfazer desejos físicos e, esta forma de cultuar o belo traz a angústia e a insatisfação. A mola propulsora se origina da educação familiar que reprime seus filhos de todo impulso sexual e da grande diferença que a mulher estabelece entre sexo, amor e intimidade e, a pouca importância que os homens tendem a dar aos dois últimos, tornando-se fonte de muitos conflitos nos relacionamentos.

O homem desde pequeno é incentivado a ter várias mulheres, experimentar todos aos prazeres da vida e mostrar sua masculinidade através de seus inúmeros amores e, muitas vezes este homem viaja entre a realidade e a fantasia, sem realmente ter satisfação interior.

Na atualidade tanto o homem como a mulher, por terem medo de assumir um compromisso saudável proporcionam a proliferação da Luxúria e isto lhe trará sérios conflitos internos, se afastando do caminho do autoconhecimento e da busca espiritual e quando conseguem emergir concluem que são os causadores de seus fracassos amorosos.

Aprenda a se amar, se respeitar, se valorizar, viva sua sensualidade ordenadamente, desta forma você conseguirá suas satisfações a nível físico e emocional. A Luxúria corresponde ao Elemento Ar.

Localização da Luxúria:

Chacra: No quinto Chacra, o laríngeo, localizado na altura da garganta e ligado à comunicação e à expressão (também criativa e artística).

 Corpo Biológico: corresponde à glândula tireóide, que fica no pescoço e controla a produção hormonal e as funções metabólicas

Terapia para trazer a cura:  Procure usar tons de azul em vestuário, roupas de cama e mesa. Dedique-se as artes em geral como pintura, a dança, a expressão tanto verbal como a escrita. Use seu tempo de folga para  lazer saudável e desenvolva sua criatividade, deixe seus talentos aflorar, escute musicas produzidas por instrumentos de sopro e cordas.

 

O Eu do Orgulho

O indivíduo que não conhece seu interior, nada lhe satisfaz, tudo é um vazio, está propenso ao Eu Orgulhoso, pois o mesmo está diretamente relacionado com a falta de amor-próprio. O desejo do poder, tanto a nível profissional, como  bens materiais e até mesmo, relacionamentos afetivos, faz com que este indivíduo se sinta orgulhoso de ser o senhor absoluto do que  tem em mãos. Este indivíduo por certo traz o Eu Orgulhoso como herança da educação familiar, ocasionado por um desamparo, fragilidade, falta de amor, falta de diálogo, ou mesmo uma impotência de lidar com sua estrutura.

O Orgulho distancia o indivíduo de sentimentos puros como a humildade, o amor universal, o caminho da religiosidade, muitas vezes acordando quando não existem mais oportunidades de aprendizagem, de reconstruir o que o Eu Orgulhoso, semeou em sua caminhada. 

Reflita e conclua que você está em permanente processo de aprendizagem, independente de seus bens materiais, de seu acúmulo de dinheiro, de seu nome, sua posição social, busque sua essência interior, pois ela é perfeita, sem vícios, sem defeitos.

Localização do Orgulho

Chacra: No sétimo Chacra, o coronário, simbolizado pela cor violeta. Localizado no alto da cabeça, é sede da espiritualidade. Promove a inspiração e a elevação da consciência.
Corpo Biológico: O Chakra coronário não está relacionado com nenhum plexo e sim com a glândula pineal.

Terapia para trazer a cura: Use a cor violeta em vestuário, roupas de cama e mesa. Volte-se para a análise, meditação, enfrente suas imperfeições, reconheça seus atributos com humildade, observe seus semelhantes e suas potencialidades, conclua que todos são iguais, com as mesmas oportunidades, basta acionar a ferramenta certa para ser feliz.

 

O Homem e sua energia espiritual

 

É a força que emana do espírito e é determinante do decurso de vida do ser humano sobre a Terra. A energia Espiritual tem relação com a energia magnética, pois as duas realizam funções interligadas, a magnética mantém a estrutura dos campos elétricos e energéticos, formadores da matéria, e a espiritual ativa as funções orgânicas e vegetativas do corpo.   A perda da energia magnética no conjunto vital é uma consequência do desequilíbrio espiritual, que poderá se refletir com o surgimento das disfunções orgânicas. Se o problema for percebido de início, bastará a reposição das energias que se reflitam no corpo bioenergético, através de Terapias Alternativas como (Cromoterapia), e logo estará restabelecido o o equilíbrio, cessando a perturbação. Entretanto, se o desequilíbrio das energias magnética e espiritual atingirem o sistema nervoso pode gerar algumas doenças físicas e, se levados a outros sistemas, é provável a ocorrência de distúrbios neurológicos.

Se o ser humano fosse desprovido de energia espiritual seria igual a todos os demais animais, inteligentes, vivazes, mas sem a capacidade de compreensão, que difere o homem dos animais.  Existe outra energia que muito influencia a psique e o estado emocional do ser humano, que é a energia-ambiente. Essa energia não faz parte do conjunto de energias formadoras do indivíduo, mas atua como condicionadora. Daí se dizer, muito apropriadamente, que o Homem é um produto do meio.   A energia ambiente forma-se, como um campo magnético, pela energia emanada de cada um dos membros da coletividade, podendo ser positiva ou negativa, conforme as atitudes de solidariedade ou não de seus componentes.  Além disso, notam-se as diferenças entre as latitudes norte e sul, porquanto as latitudes norte têm etnias mais desenvolvidas e ricas do que as etnias de latitudes sul, que são n a prática decorrentes de maior acúmulo da energia geradas pelo campo magnético terrestre, que se desloca continuamente do polo sul para o polo norte.

Bloqueios Energéticos

Apresentam-se como um dilúvio muito restrito, com energias negativas manifestadas em determinado meio ambiente. Podem ser provocados por pensamentos, palavras e obras, oriundos das atividades do ser humano, todas com qualidades negativas.

Existem três tipos de bloqueios:

- Auto gerados - produzidos pelo próprio ser, confundindo realidades com fantasias e criando mundos impróprios, vão gerar circuitos energéticos negativos, por mecanismo de repetição.

- Externos – resultantes de energias ambientais, externas ao ser, que se fixam ou penetram inconscientemente, seja pela sua conduta maneira consciente e mais ou menos inteligente. Trata-se do tipo mais complicado de eliminar ou até mesmo, pelo seu estado de desequilíbrio energético.

 - Dirigidos – provenientes do exterior, mas orientados ou dirigidos para penetrarem em algumas zonas do campo energético.

 

O Homem e as funções psicológicas

 

As funções psicológicas resultam da soma dos quatro planos de consciência ou expressão: Físico (Sensação), Mental (Pensamento) Emocional (Sentimento) e Intuitivo (Intuição), as quais são usadas pelo homem diariamente.

A Sensação e a Intuição são funções irracionais, uma vez que a situação é apreendida diretamente, sem a mediação de um julgamento ou avaliação. A função sensação é a função dos sentidos, a função do real, a função que traz as informações (percepções) do mundo através dos órgãos do sentido. Pessoas do tipo Sensação acreditam nos fatos, têm facilidade para lembrar-se deles e dão atenção ao presente. Essas pessoas têm enfoque no real e no concreto, são voltadas para o “aqui - agora” e, costumam serem práticas e realistas. Preocupam-se mais em manter as coisas funcionando do que em criar novos caminhos.

O oposto da função sensação é a função Intuição, onde a percepção se dá através do inconsciente e a apreensão do ambiente geralmente acontece por meio de “pressentimentos”, “palpites” ou “inspirações”. Os sonhos premonitórios e as comunicações telepáticas,  via inconsciente são algumas das propriedades da intuição. A intuição busca os significados, as relações e possibilidades futuras da informação recebida. Pessoas do tipo intuição tendem a ver o todo e não as partes, e, por isso, costumam apresentar dificuldades na percepção de detalhes.

As funções Pensamento e Sentimento são considerados racionais por serem influenciadas pela reflexão, determinando o modo de tomada de decisões. Estas funções são também chamadas de funções de julgamento, responsáveis pelas conclusões acerca dos assuntos de que trata a consciência. Se nas funções perceptivas a palavra é a apreensão, nas funções de julgamento a palavra é apreciação.

A função Pensamento estabelece a conexão lógica e conceitual entre os fatos percebidos. As pessoas que utilizam o Pensamento fazem uma análise lógica e racional dos fatos: julgam, classificam e discriminam uma coisa da outra sem maior interesse pelo seu valor afetivo. Procuram se orientar por leis gerais aplicáveis às situações, sem levar em conta a interferência de valores pessoais. Naturalmente voltadas para a razão, procuram ser imparciais em seus julgamentos.

A função racional que se contrapõe à função Pensamento é a função Sentimento. Quem usa o Sentimento julga o valor intrínseco das coisas, tende a valorizar os sentimentos em suas avaliações, preocupa-se com a harmonia do ambiente e incentiva movimentos sociais, utilizam de valores pessoais (seus ou de outros) na tomada de decisões, mesmo que essas decisões não tenham lógica do ponto de vista da causalidade.

 

Autoconhecimento no plano intuitivo

 

Este plano também é  conhecido como Espiritual, a ponte para a conexão com a consciência superior onde nada pode  ser visto, tocado, medido ou sentido. Esta energia espiritual é que impulsiona a vida do homem, um farol que ilumina a caminhada. É neste plano que reside a Intuição, sutil pressentimento do verdadeiro e do falso, que tem podido descobrir entre as coisas, bem antes da prova rigorosa ou da experiência decisiva, considerada uma das faculdades humana, um conhecimento distinto do intelectual. Neste plano a percepção se dá através do inconsciente e a apreensão do ambiente geralmente acontece por meio de “pressentimentos”, “palpites” ou “inspirações”. Os sonhos premonitórios e as comunicações telepáticas,  via inconsciente são algumas das propriedades da intuição. A intuição busca os significados, as relações e possibilidades futuras da informação recebida. Pessoas do tipo intuitivos  tendem a ver o todo e não as partes, e, por isso, costumam apresentar dificuldades na percepção de detalhes.

 

 Autoconhecimento no Plano Mental 

Energia Mental

                              

Na subdivisão da mente encontramos os “lobos frontais”, onde recebemos os estímulos do futuro, no “córtex”, onde abrigamos as sugestões do presente e, no “sistema nervoso”, onde é arquivada a lembrança do passado.

A energia mental é responsável por todos os atos de nossa vida. Desta forma, as imagens produzidas pela mente trazem uma grande influência sobre nossos atos e sobre nosso futuro. O indivíduo tem por dever zelar constantemente por seus pensamentos, se você conseguir equilibrar as emoções seus pensamentos terão uma condução positiva. E O primeiro passo é não viver atrelado ao passado, pois significa passou, um estágio concluído e não é possível viver arrastando grilhões de lembranças de frustrações e arrependimentos. O segundo passo é viver um presente na plenitude e um presente bem vivido será o alicerce de um futuro realizado. O presente deve ter como alicerce a “lei da troca” que consiste em “queimar” o negativismo, a autopunição. Suas atitudes sempre estão de acordo com seus pensamentos, pois você os programou como: sou infeliz, não possuo dinheiro, sou feia, sou doente, etc. Aprenda a dizer: sou forte, capaz, rico, saudável, etc. Você pode programar sua abundância, plante e regue em seu pensamento as sementes da prosperidade e será próspero, o dinheiro chegará as tuas mãos através do trabalho honesto e suprirá as necessidades diárias, a semente da saúde física, mental e espiritual e colherás a vitalidade, a sanidade e a fé. Aprenda a absorver do Cosmos a energia salutar da natureza e de seus quatro elementos, as energias vibracionais, a criar seu merecimento para receber as dádivas Divinas.

 

Suas Necessidades

É necessário conhecer a origem dos problemas que afligem o indivíduo, pois se a raiz não for explorada a solução não ocorrerá. Como exemplo, vou citar a depressão, um sintoma que cada vez mais assola a humanidade, ela é tratada como um desequilíbrio, com inúmeros antidepressivos, mas o que ocorreu para ocasionar a depressão, ela tem uma origem, onde ela está? Pode ser afetiva, perdas, insegurança, desta forma sem conhecer a raiz, os sintomas não serão sanados Enquanto não ocorrer à análise, o autoconhecimento, a conscientização do que é necessário para sentir-se realizado, o indivíduo continuará perdido nos atalhos de sua caminhada, indo e retornando, sem vislumbrar seu ponto de chegada. No Plano Mental o primeiro passo é enfrentar a realidade e nos responsabilizarmos pelo que ocorre em nossa vida, pois nos cabe avançar ou estacionar, viver dentro da realidade ou de um mundo de fantasia, onde nos escondemos de nós, ou seja, desenvolvemos um processo de fuga interior. No Plano Físico existem muitos desafios a serem vencidos, pois suprir nossas necessidades significa desnudar-nos e reconhecer nossas dificuldades, nossos erros, nossas más escolhas, o reconhecimento de que lidamos na maioria das situações com a oscilação dos sentimentos de superioridade ou inferioridade, a instabilidade econômica. Retorne as situações que fizeram com que esta necessidade se acentuasse, faça uma análise, enfrente e direcione seus atos para solucionar. No Plano Emocional, muitas vezes, as necessidades são ocasionadas pela insegurança, o medo de arriscar, perdas mal trabalhadas, laços afetivos mal resolvidos, carências afetivas, ocasionando a necessidade de ser amado, valorizado.  No Plano Intuitivo as necessidades afloram por uma fé mal direcionada e o desconhecimento de sua força interior, que ficou soterrada por acomodação ou até mesmo por falta de coragem de enfrentar seus desafios.

Não tema sua análise para descobrir suas necessidades, se permita sonhar, desejar, programar, desta forma poderá liberar seus anseios, conhecê-los e sair em busca de suas realizações, pois elas estão a sua espera.

Trocas

Não é um processo fácil de lidar até porque em primeiro lugar é necessário buscar coragem suficiente de enfrentar mudanças. As mudanças não podem ser abruptas, necessitam de tempo para serem decretadas e de uma abertura  inovadora. Qualquer mudança necessita de um projeto, o qual provém do Plano Mental, onde está localizada a mola propulsora que se chama vontade e, para concretizá-lo são necessárias as ferramentas da criatividade e do poder de decisão.

O primeiro passo do processo da troca é reconhecer o que são afirmações nocivas, pois cremos no que pensamos e o que afirmamos se materializa em nossa vida. Algumas das afirmações nocivas que causam grandes obstáculos são: sou pobre, sou doente, sou infeliz, sou só, ninguém me ama, nunca ganharei dinheiro para suprir minhas necessidades, não tenho amigos, não tenho família, não consigo emprego, tenho muitas dívidas, não mereço, estou sendo castigado, estou rodeado de inimigos, Estas são algumas de uma lista sem fim de citações negativas, as quais devem ser substituídas por Decretos positivos.

 

Decretos

Todo indivíduo que possui um poder mental equilibrado, não o utiliza em função de suas paixões e emoções. Primeiro concebe e depois se manifesta, primeiro tem uma ideia, vislumbra uma possibilidade e a partir daí, decreta no mundo de maneira firme e decidida objetivá-la, mudando o meio, adaptando-o a sua vontade, trabalhando incansavelmente e, se esse objetivo estiver de acordo com as Leis Cósmicas raramente deixará de atingi-lo. Medite antes de registrar seus decretos e os transforme em oração à noite antes de adormecer, sua mente absorverá suas necessidades e através de seu decreto definido com clareza, conhecerá a realização. Uma vez por mês escolha um lugar tranquilo para meditar sobre seus decretos, avalie o que conseguiu e os obstáculos que terá que transpor. Decretos são palavras de força que devem ser ordenadas em frases positivas, afirmativas, que constantemente repetidas atraem cada vez mais o que desejamos, ao mesmo tempo nos estimulando e impulsionando em direção ao nosso objetivo. 

 

Frases positivas afirmativas

Frase – um conjunto de palavras que contém a idéia de sentido completo.

Positivas - são energias benéficas

Afirmativas – é uma ferramenta usada para dar clareza ao objetivo.

O resultado simboliza os pensamentos e os decretos que são implantados na mente com a finalidade de redirecionar o subconsciente, eliminando os ciclos viciosos de negatividade, mudando nossos padrões de comportamento, servindo de motivação para nos transformarmos no que desejamos realmente ser. Estas frases devem ser curtas e repetidas quantas vezes for necessário para se fixar na mente. Inconscientemente, as pessoas procuram outras pessoas que possuem um discurso corajoso e positivo, rápidas em elogiar, que relutam em censurar e que ressaltam sempre em suas conversas os aspectos positivos de suas ações e de seus semelhantes, pois suas palavras estimulam e fortalecem, faz com que nos sintamos bem. A primeira frase que você deverá pronunciar: “Eu me amo”. Partindo desta afirmação você estará pronto para vencer.

Para o Plano Físico: Eu sou capaz. Eu sou corajoso. Eu sou uma pessoa saudável. Eu obtenho sucesso. Eu sou próspero. Eu tenho méritos. Eu venço todos os desafios. Eu sou sucedido profissionalmente. Eu sou uma pessoa estabilizada. Eu me permito viver com abundância.

No Plano Mental: Eu sei direcionar minhas metas. Eu sou criativo. Eu alcanço meus objetivos. Eu recebo diariamente oportunidades positivas. Eu mantenho minha inteligência inquiridora.

No Plano Emocional: Eu sou admirado por todos. Eu sou respeitado por todos. Eu me permito ser amado. Eu me permito ser feliz. Eu sou uma pessoa com emoções equilibradas. Eu conservo a harmonia familiar.

No Plano Intuitivo: Eu sou feito de energias positivas. Eu descobri minha força interior. Eu pratico minha fé de forma consciente. Eu tenho paz interior. Eu sou humanitário. Eu pratico a solidariedade.

Estes são pequenos exemplos para você se direcionar, mas as suas necessidades apenas você conhece, desta forma, faça suas afirmações com suas palavras nunca esquecendo, em primeiro lugar, escrever ou dizer “Eu...”. Esta reprogramação mental o direcionará as realizações.

 

 

Sugestões para Meditação

Independente da forma de meditação é sempre uma boa idéia tomar um banho com ervas que energizam, cravo, canela, erva-doce e lavar as mãos e o rosto antes de meditar. É bom também criar um lugar especial ao ar livre ou  em um espaço no  interior de sua casa,  É importante manter as costas eretas durante a meditação, seja sentado no chão ou numa cadeira. A energia flui pela coluna vertebral e por isso procuramos manter esse caminho livre. Também é uma boa idéia não comer muito antes de meditar, pois poderá se sentir pesado e cansado. No final da meditação, sempre se recline para frente em sinal de gratidão e ofereça sua meditação de volta para o Cosmo. Hoje em dia existem muitas práticas de meditação. Geralmente elas envolvem a concentração nos centros de energia do corpo. Pode ser acompanhadas de sons musicais energéticos, exemplo – os mantras e, de exercícios respiratórios. Independentemente do estilo, todas têm um objetivo comum - deter os pensamentos. Quando os pensamentos param, podemos nos conectar com mundos de luz, força, sabedoria e consciência pura. Experimente cada técnica e determine qual é a que melhor lhe convém. Poderá até alternar técnicas de vez em quando. Qualquer que seja o método que escolher, sentirá que cada sessão trará um pouco mais de clareza e poder em sua mente. É importante a perseverança na sua prática e a habilidade de nunca julgar sua meditação. A meditação requer prática, portanto não espere muito em pouco tempo. Se sentir sua mente divagando para longe de sua meditação, não se sinta frustrado. Simplesmente traga sua mente de uma forma suave para a técnica. Confie em você mesmo e acredite em sua prática. "Só com o os olhos da alma é que podemos ver corretamente, o essencial e invisível aos olhos da face”. Seja lá o que for, no que concentrar, naquilo você se transformará, portanto, mantenha sempre seus pensamentos voltados para o que é o mais elevado, o mais resplandecente e mais feliz e nobre entre todas as coisas – “A Iluminação."

 

Realização dos Decretos 

Após sua meditação será possível definir com mais clareza suas metas, não pedindo o que é impossível, pois antes de decretar os bens materiais que deseja terá que ter seu trabalho, o qual fornecerá subsídios para adquiri-los, antes de decretar sua felicidade você terá que estar desejando ser feliz, antes de decretar a paz você terá que equilibrar sua dualidade interior. As ferramentas utilizadas para a clareza mental estão no  plano mental e intuitivo, pois deles depende seu sucesso, ou seja, aflorar a criatividade baseada em sua fé.

Outro aspecto que deve ser analisado é sobre a lembrança do decreto sem trégua, isto não pode acontecer, pois ao invés de sucesso ocorrerá o bloqueio não permitindo a solução adequada e confiável.

Permita que o Universo responda por teus decretos, pede a Deus, aos Anjos, as energias de tua crença que ajudem, pois de sua dimensão analisam nossas necessidades de outra forma, trazendo o melhor. Apenas caminhe em direção a sua meta. Não esqueça, quando fizer seu decreto, seja humilde e agradeça a graça já alcançada.


A meta da estabilidade


Não esqueça que é necessário desejar e decretar que você quer sua estabilidade com uma frase afirmativa, como exemplo: Eu sou uma pessoa estabilizada, pois tenho  um trabalho estável que me proporciona uma ótima situação financeira.

Muitos, dirão, mas não consigo emprego, muito menos um estável e que ganhe bem, esta afirmação não lhe permitirá conhecer a estabilidade. Você tem que pensar grande, usando sua imaginação criativa e, visualizar o que sua competência profissional pode gerir. Vizualize uma grande empresa, um grande escritório ou seu próprio negócio, os objetos externos são de grande importância para as realizações e os internos como sensações de desânimo e a falta de coragem devem ser extirpadas. As emoções e pensamentos estão em contínua transformação, em perene flutuação, desta forma, o viver e atuar de forma objetiva é um caminho, completamente novo. Se quisermos que cada ato, cada experiência, cada trabalho, seja de energia projetiva para a estabilidade, use sua energia mental de forma consciente e determinante, analisando, edificando e projetando para seu mundo exterior, pois você sabe o que quer e, com todas suas forças, com todos os seus meios, conhecerá o caminho do emprego e da estabilidade.

 

Avaliação do Profissional

Não preencha um cadastro, não envie um currículo ou saia para uma entrevista, sem primeiro fazer uma análise do que poderá ser avaliado em você, torna-se necessário uma autocrítica construtiva e, seu maior desafio são suas emoções, as quais devem ser mantidas em equilíbrio para que sua mente se esvazie de preocupações ou ansiedades.

Os itens a seguir relacionados não são regras de todos os empregadores, mas fazem parte de uma maneira geral, a avaliação psicológica para uma pessoa ocupe uma determinada vaga, pois o homem é um ser social, ou seja, observado como um todo e, em permanente relação com o ambiente.

São vários os componentes que atuam como avaliação em um profissional como: sua esfera intelectual (onde reside a inteligência e a capacidade de se adaptar as novas situações): aptidões (seu potencial de realizações); raciocínio verbal (capacidade de estabelecer relações lógicas entre conceitos verbais); produção: (pensar e trabalhar utilizando seu raciocínio dedutivo), atenção (rapidez, percepção, controle da dispersão, distribuir a atenção para mais de um aspecto de forma simultânea); memória (recordação de informações); raciocínio (lógico, capacidade de previsão e planejamento); aprendizado (interesse, organização, dedução, flexibilidade ); personalidade (habilidades, valores, ajuste ao meio ambiente); temperamento (emoções, estados de humor); caráter (moral e conduta).

Quando se trata de um cargo de Chefia além dos itens acima relacionados o candidato será avaliado em sua visão estratégica, seu planejamento de metas lógicas visando pequeno e médio alcance, sua organização, capacidade de identificar as causas de um problema, definir alternativas adequadas de forma prática sem adiamentos, sua capacidade para executar as metas traçadas com os recursos existentes, seu poder de liderança formando equipes, qualificando outros funcionários para que ocorra uma progressão funcional, estabilidade no julgamento e na ação, delegando poderes, a comunicação verbal ou escrita de forma clara, o relacionamento com as pessoas do grupo, a sociabilidade, a perseverança, o poder energético a tolerância, a empatia, a confiança mútua, a manutenção da qualidade do trabalho, a perspicácia, a disciplina, a análise, a crítica, a ousadia, a iniciativa, a flexibilidade, o senso crítico, o poder de persuasão e negociação e, principalmente, sua autenticidade.

Analise estes dados e os projete em sua mente, por certo estará preparado para conseguir aquele bom emprego que lhe trará a estabilidade tão almejada.

 

Convívio Profissional

O conviver no campo profissional é uma arte, a qual tem que ser desenvolvida com criatividade, ou seja, você deverá criar em sua mente que seu lugar de trabalho é formado por pessoas maravilhosas, companheiras, a qual tem como objetivo, o crescimento da empresa. O dia-dia nos relacionamentos é muito difícil de ser vivenciado, porque cada pessoa é uma unidade, com seu temperamento.

Temperamento é um estilo pessoal inerente, uma predisposição que forma a base de todas as inclinações naturais, ou seja, o que sentimos, pensamos, o que dizemos,o que fazemos, representando uma configuração de inclinações. Na medicina os temperamentos são conhecidos como Sanguíneo (temperamento marcado pelo caráter exuberante, cheio de vida e muito ativo), Melancólico (temperamento marcado pela solidez, introspecção e pela reflexão), Colérico (temperamento caracterizado pela impulsividade e pela agressividade e pela falta de reflexão) e Fleumático (temperamento caracterizado pela impassibilidade, pela serenidade e pela lentidão). Os sinais desta constituição são observados desde mais tenra idade, antes que a família, grupos ou outras raças sociais possam ter causado uma impressão sobre o nosso caráter que simboliza uma configuração de hábitos. No decorrer da vida, cabe ao indivíduo procurar alcançar a harmonia interior dos quatro temperamentos, através do trabalho do próprio Eu. Compreende-se a possibilidade disso, considerando-se que em cada época da vida predomina um determinado temperamento: a criança tende para o sangüíneo, a juventude, a partir da puberdade, para o colérico, a idade madura, para o melancólico e a velhice, para o fleumático. Dentro destes quatro temperamentos você vai lidar com vários tipos de pessoas, o otimista que é bem humorado e confiante, o mediador aquele que traz a paz, o questionador sempre levanta controvérsias em qualquer assunto, o perfeccionista sempre exigente, mas valorizam os detalhes e a competência, o perseverante racional e disciplinado, o dominador impõe o respeito e a disciplina, o formal convencional, impessoal, o crítico que censura,  o irônico que manipula escondendo seus sentimentos, o oportunista que aproveita todas as oportunidades, o defensivo que está sempre prevenido e o individualista que prefere trabalhar só, o paternalista que se preocupa demais com os outros, o criativo sempre buscando soluções, o autoritário que é intransigente, o centralizador só ele sabe, só ele faz.

Pelos esclarecimentos acima expostos, observa-se a necessidade de aprender a conviver com esta gama de diferenças sem ser atingido e a melhor maneira de convivência é estar com seu pensamento aberto para a energia do amor universal, sem preconceitos, sem ataque, sem críticas, desenvolvendo sua tarefa com competência e permitindo que os outros façam a sua.  

Realização é uma palavra que transmite a idéia para o homem de “ato ou efeito”. Este ato pode significar um conjunto de ações produzidas em seu ambiente externo, os quais serão transformados em efeito em sua individualidade.

Enquanto o indivíduo estiver voltado para sua autocontemplação e ver apenas sua imagem refletida no espelho não terá oportunidade de aprendizagem. É muito importante para o indivíduo que ele conheça sua lição de vida para ter dados para sua aprendizagem, indicando a vocação juntamente com o dom cósmico que lhe foi conferido para superar os obstáculos que o destino lhe apresentará. Essa lição indicará as tendências às quais você está sujeito, os talentos que possui e tudo aquilo de que realmente gosta. Enfim, é a sua trajetória na vida.

Quando o homem alcança sua independência ele pode romper com as barreiras e tornar-se o que deseja, ou seja, não construir uma vida com as mesmas características  familiar, pois ele tem que registrar sua história individual. É a sua oportunidade de trocar a s energias através de seus pensamentos, palavras e obras, pois a origem dos traumas foram focadas, tratadas e sanadas, dando oportunidade para sua auto realização. A soma da clareza mental e emoções equilibradas resultam nas realizações, desde que os desafios mais desgastantes sejam vencidos, oportunizando, o trabalho, a adaptação, versatilidade, aventura e a busca das grandes oportunidades. Um dos desafios a ser enfrentado é o aspecto econômico com as dificuldades financeiras para a sobrevivência. O homem até conseguir sua estabilização passa seu tempo em busca de melhores empregos, cursos de aperfeiçoamentos, em luta constante para um bom alicerce para o futuro. Se o homem cresce em um ambiente negativo onde o valor do dinheiro é fator predominante, o homem passa seu tempo em busca do mesmo para se sentir realizado e valorizado. Somente quando muda seu pensamento poderá entender que seu valor real, não está ligado às cifras e sim com toda formação física/mental/emocional/intuitiva e, esse equilíbrio o dinheiro não compra. O dia-a-dia vivido com medo das dividas não abre espaço para que a mente projete as soluções, neste estágio, use da sua criatividade, imagine uma vida sem obstáculos financeiros, mentalize o dinheiro em suas mãos, na conta bancária, afaste de seu pensamento seus questionamentos de como vou pagar, não tenho dinheiro. Este hábito salutar vai lhe proporcionar o dinheiro através de rendas extras, até mesmo com suas habilidades artística, que todos possuem e que muitos passam pela vida sem conhecê-las ou vivenciá-las. Este processo desenvolvido em famílias que não possuem “mente empresarial ou de êxito”, é um tanto moroso, mas não é impossível, pois é facultado para todos os seres, o direito de ser afortunado.

Não considere dívidas como castigo Divino e, sim como mau planejamento ou como antecipação de um desejo, sem realmente ter condições financeiras de pagar.   Com esta atitude o homem adquire mais duas preocupações, a financeira e a moral, que somadas ocasionam sérias depressões onde acaba perdendo o interesse pelo bem adquirido ou sofrendo com o seu convívio. As dívidas no caminho do homem significam amarras, não as multiplique  e, até conseguir o controle geral das finanças, não as critique, não as amaldiçoe. Agradeça a Deus por lhe proporcionar o conforto de sua casa, agradeça lhe oportunizar manter um padrão razoável familiar e, lembre de pedir que seja provido através de seu plano mental de novas metas que resultem em fontes financeiras honestas.

Outro desafio é o aspecto social, se não conseguiu administrar sua autoestima, o homem viverá na defensiva, afastando muitas vezes grandes oportunidades de conviver com seus semelhantes em todos os aspectos, transferindo seus bloqueios para todos os relacionamentos. É aqui que observamos muitas vezes sem entender,  o homem instável, em que nada se fixa, não construindo uma meta definida e não deixando sua marca, apenas um rastro de alternativas. Faça uma permuta de pensamentos e emoções, não carregue as carências, suas deficiências impregnadas na sua vida diária, esta é uma bagagem que se torna pesada e faz com que o homem canse e não encontre o caminho da Auto-realização.

 

Conhecimento Intelectual  

 

O homem já nasce intelectual e, muitos passam por sua vida sem polir sua inteligência ou sua inteligência racional. A intelectualidade está em pequenas ou grandes obras que de alguma forma contribuem para nova visão da vida. È através das operações do pensamento, concepção, juízo e raciocínio, que o homem obtém o conhecimento intelectual.

Atenção

A atenção é uma ferramenta da consciência e por isso existem diversas formas de atenção. Dependendo do nível de consciência da pessoa que a está utilizando, ela poderá apreender os aspectos qualitativa e quantitativamente diferentes da realidade e também, atuar de acordo. Os aspectos mais estudados sobre atenção são: atenção espontânea é aquela que se impõe por si mesma ao sujeito, resultante das preocupações dominantes do momento, atenção voluntária é a que resulta de uma concentração ativa e deliberada das faculdades de conhecimento num objeto, seja interior ou exterior, atenção afetiva exerce um papel considerável nos emotivos, apaixonados e nervosos, ela se aplica aos sentimentos e às emoções, atenção intelectual é sob sua forma espontânea, a curiosidade natural dos problemas intelectuais, e, sob sua forma voluntária, o que se chama a contemplação, ou fixação do espírito num objeto de pensamento, com um esforço firme para eliminar as distrações e as preocupações estranhas ao objeto contemplado, atenção e reflexão a atenção pode aplicar-se à nossa vida psicológica, é a observação ativa dos objetos exteriores que se reserva geralmente o nome de atenção, enquanto a observação que ativa os estados interiores se chama reflexão.

Alguns efeitos fisiológicos que a atenção traz são: ativação da circulação, principalmente nos centros cerebrais, relaxando-a na periferia, relaxa o ritmo respiratório, produz fenômenos motores como adaptação dos órgãos dos sentidos, convergência e acomodação dos olhos, contração da fronte etc, paralisação dos movimentos do corpo.

Alguns efeitos psicológicos que a atenção traz são: a retração do campo da consciência e a multiplicação dos atos perceptivos A atenção normal não é um ato absolutamente contínuo, compõem-se, ao contrário, de uma série de observações ativas e de reflexões concomitantes. De fato, ela se renova continuamente, e se desenvolve segundo um ritmo de tensão e afrouxamento sucessivos.

A atenção voluntária deve ser desenvolvida e dirigida, pois é a verdadeira atenção do homem e resultará, no poder máximo de sua atenção e no uso bem conduzido da mesma, direcionada à retidão moral, pois tudo que conduz a nocividade deve ser afastado do foco de sua atenção, ou seja, esquecido.

Ideia

Para que haja uma ideia, tem de haver primeiro uma mente, pois a mesma é o produto da mente, Mente/ideia possuem afinidades. A Mente causa/gera ideias semelhantes/efeitos. Assim, para entender a ideia, deve-se começar por entender a mente que a concebeu. A mente não tem forma qual objeto material, sua forma é antes um modo de agir mental. Os pensamentos dessa mente têm a forma da ação dessa mente, a direção de seus interesses, a consecução de seus ideais. Cada ideia tem suas qualidades, que torna o homem uma individualidade e se a idéia concebida não contiver as qualidades, estas não podem ser incluídas no objeto. Cada idéia é uma unidade absolutamente indestrutível, imóvel, imutável,  intemporal,  eterna e, do conjunto de ideias é que o homem traça seu caminho em seus quatro planos de consciência ou expressão.

O Juízo

O juízo deve ser cultivado pelo homem para que o mesmo possa ter  discernimento correto de seus valores, caso contrário seu julgamento será sempre deficiente. O juízo também é conhecido como o senso crítico, tanto da decorrência de pensamentos, palavras e obras produzidos em nossos quatro planos de consciência ou expressão, como os de nossos semelhantes.

O homem intelectual de certa forma está com seu discernimento mais apurado embasado pelo estudo, autoconhecimento e o convívio social, pois busca enriquecer e aprofundar-se em suas crenças, de maneira refletida.

Mesmo assim, o espírito crítico pode gerar conflitos, pois para muitos, a verdade é a sua e não a da maioria. Dessa forma, o homem traça um caminho com frustrações, muitas vezes vivendo na solidão por um juízo mal conduzido. 

A Vontade

É através da vontade que o homem realiza seus pensamentos, palavras e obras, é um princípio inteligente, desde que conheça os meios, o objeto e as consequências ao atingi-lo, ela pode ser bem dirigida e sobrepor-se aos instintos. A vontade é dividida em três aspectos: deliberação (marcada pela indecisão, a análise, o sim e o não), a decisão (eu desejo e vou em frente, eliminando a insegurança anterior), a execução (realização da escolha). Muitas vezes este processo é simultâneo, sem poder distinguir as etapas,

A reflexão é um fator muito importante para uma vontade saudável, se a reflexão estiver perturbada a vontade será contaminada e consequentemente as decisões trarão prejuízos, ocasionando distúrbios como a obstinação que nada mais é o escudo usado para esconder uma vontade fraca. A melhor maneira de polir a vontade é através da educação intelectual, desta forma, conduzirá o raciocínio com clareza, objetividade, desviando-se dos impulsos instintivos. É possível criar o hábito salutar da “vontade”, implica em vigiar sua liberdade  que  é dividida entre querer e poder .

Liberdade

A noção de liberdade “poder fazer o que se deseja na hora que se quer”, fica apenas como noção, na realidade é bem diferente, nenhum indivíduo é totalmente livre, pois está ligado há vários seguimentos que muitas vezes, atuam como elos opressores.

O homem está ligado à herança de seus antepassados em todos os aspectos de sua vida, aos padrões morais, familiares, religiosos, etc. Este homem cresce rodeado de tabus, críticas, a palavra não é uma constante em sua vida, bem como, o rótulo de pecado, em todas suas ações e pensamentos, dessa forma, sua consciência é manipulada e comprometida e, o homem esquece que é uma unidade.

O primeiro elo deste homem está ligado à consciência, pois o homem pode enganar a todos, menos a ele e, qualquer infração cometida gera muitas vezes, a autopunição e a autodestruição. São inúmeros os aspectos onde é necessário exercer a liberdade e que devem ser analisados, minuciosamente, para que você conclua de que forma está conduzindo seu tesouro precioso – “sua liberdade”.

Plano Físico: praticidade, eficiência, trabalho, honestidade, aventura, esperteza, adaptabilidade, versatilidade, audácia, expressão, otimismo, profissões, mudanças, ideais políticos.

Plano Mental: raciocínio, pensamento, lógica, criatividade, determinação, espírito de liderança, independência.

Plano Emocional: imaginação, sensibilidade, diplomacia, paciência, adaptação às mudanças, impulsividade, arte em geral, disciplina, afetividade em geral.

Plano Intuitivo ou espiritual: religiosidade, análise, intuição, energia interior, coragem, autoconhecimento.

Muitos homens, por comodidade ou até mesmo para não causar mágoas à terceiros, relegam sua liberdade para amanhã, esquecendo que um presente sem satisfação interior é o causador de fracassos e,  de uma velhice infeliz, no futuro.

O Raciocínio

Raciocinar é uma ação onde o homem une seu primeiro conhecimento (passado) com o encadeamento de idéias (presente) que deve ser acompanhada do bom senso e, um novo conhecimento (futuro) que aprenderá pela primeira vez. A relação entre o conhecido e o desconhecido no raciocínio é de causa e efeito. A causa se distingue do efeito, pois é possível atender primeiramente à causa, sem o respectivo efeito, mesmo quando o efeito se fizer necessário.

O novo conhecimento não só é desconhecido, mas atualmente não existe, passando a ser produzido, como resultado do propósito estabelecido para chegar a ele. É na causa do novo conhecimento que se situa a especificidade do raciocínio.

Pelo lado psicológico, raciocínio é a operação mental como atividade do espírito. Neste sentido, uns têm maior capacidade outros menor, podendo inclusive haver uma educação para raciocinar com versatilidade e sistema integrado.

Com o passar dos anos poderá diminuir a capacidade humana de armazenar conceitos e memorizar informações. Com o aumento da idade pode acontecer uma perda da memória recente, compensado, com crescimento do poder de raciocínio. Este é o fenômeno da maturidade e a sabedoria da que só se adquire com as experiências ao longo da vida.

O raciocinar acompanha o homem em seu dia-a-dia trazendo-lhe benefícios ou não, dependendo da veracidade de sua primeira aprendizagem e, é mais uma bagagem de conhecimento em sua vida para os desafios constantes que lhe circundam.

 

 Autoconhecimento no Plano Emocional

 

É importante destacar que as estruturas envolvidas com a emoção se interligam intensamente e que nenhuma delas é exclusivamente responsável por este ou aquele tipo de estado emocional. No entanto, algumas emoções contribuem mais que outras de acordo com a emoção. Desta forma, antes de conhecer as emoções é necessário conhecer o funcionamento de nosso Cérebro.

Amígdala

Está situada dentro da região ântero-inferior do lobo temporal, se interconecta com o hipocampo, os núcleos septais, a área pré-frontal e o núcleo dorso-medial do tálamo. Essas conexões garantem seu importante desempenho na mediação e controle das atividades emocionais de ordem maior, como amizade, amor e afeição, nas exteriorizações do humor e principalmente, nos estados de medo e ira e na agressividade. A amígdala é fundamental para a autopreservação por ser o centro identificador do perigo, gerando medo e ansiedade e colocando o animal em situação de alerta, aprontando-se para se evadir ou lutar. A destruição experimental das amígdalas (são duas, uma para cada um dos hemisférios cerebrais) faz com que o animal se torne dócil, sexualmente de forma indiscriminada, afetivamente descaracterizado e indiferente às situações de risco. O estímulo elétrico dessas estruturas provoca crises de violenta agressividade. Em humanos, a lesão da amígdala faz, entre outras coisas, com que o indivíduo perca o sentido afetivo da percepção de uma informação vinda de fora, como à visão de uma pessoa conhecida. Ele sabe quem está vendo, mas não sabe se gosta ou desgosta da pessoa em questão.

Hipocampo

Está particularmente envolvido com os fenômenos de memória, em especial com a formação da chamada memória de longa duração (aquela que persiste, às vezes, para sempre). Quando ambos os hipocampos, direito e esquerdo são destruídos, nada mais é gravado na memória. O indivíduo esquece, rapidamente, a mensagem recém-recebida.  Um hipocampo intacto possibilita ao animal comparar as condições de uma ameaça atual com experiências passadas similares, permitindo-lhe, assim, escolher qual melhor opção a ser tomada para garantir sua preservação.

Fórnix e Giro Parahipocampal

Importantes vias de conexão do circuito límbico que é um sistema em forma de anel cortical contínuo, que contorna as formações inter-hemisféricas. Está relacionado com o equilíbrio dos processos Emocionais e do Sistema Nervoso Autônomo. Sua função principal é regular os processos emocionais e os processos motivacionais essenciais à sobrevivência da espécie e do individuo e, sua função secundária se relaciona com o mecanismo da memória e aprendizagem e participam da regulação do sistema endócrino.

Tálamo

Lesões ou estimulações do núcleo dorso-medial e dos núcleos anteriores do tálamo estão correlacionadas com alterações da reatividade emocional, no homem e nos animais. No entanto, a importância desses núcleos na regulação do comportamento emocional possivelmente decorre não de uma atividade própria, mas das conexões com outras estruturas do sistema límbico. O núcleo dorso-medial conecta com as estruturas corticais da área pré-frontal e com o hipotálamo. Os núcleos anteriores ligam-se aos corpos mamilares no hipotálamo e, através destes, via fornix, com o hipocampo e ao giro cingulado, fazendo, assim, parte do circuito de Papez.

Hipotálamo

Esta estrutura tem amplas conexões com as demais áreas do prosencéfalo e com o mesencéfalo. Lesão dos núcleos hipotalámicos interfere em diversas funções, como regulação térmica, sexualidade, combatividade, fome e sede. Especificamente, as partes laterais parecem envolvidas com o prazer e a raiva, enquanto que a porção mediana parece mais ligada à aversão, ao desprazer e à tendência ao riso (gargalhada) incontrolável. De um modo geral, contudo, a participação do hipotálamo é menor na gênese do que na expressão (manifestações sintomáticas) dos estados emocionais. Quando os sintomas físicos da emoção aparecem, a ameaça que produzem, retorna, via hipotálamo, aos centros límbicos e, destes, aos núcleos pré-frontais, aumentando, por um mecanismo de "feed-back" negativo, a ansiedade, podendo até chegar a gerar um estado de pânico. O conhecimento desse fenômeno tem importante sentido prático do ponto de vista clínico e terapêutica.

Giro Cingulado

Situado na face medial do cérebro, entre o sulco cingulado e o corpo caloso (principal feixe nervoso ligando os dois hemisférios cerebrais). Há ainda muito por conhecer a respeito desse giro, mas sabe-se que a sua porção frontal coordena odores, e visões com memórias agradáveis de emoções anteriores. Esta região participa ainda, da reação emocional à dor e da regulação do comportamento agressivo. A ablação do giro cingulado (cingulectomia) em animais selvagens os domestica totalmente. A simples secção de um feixe desse giro (cingulectomia), interrompendo a comunicação neural do circuito de Papez, reduz o nível de depressão e de ansiedade pré-existentes.

Tronco Cerebral

O tronco cerebral é a região responsável pelas "reações emocionais", na verdade, apenas respostas reflexas, de vertebrados inferiores, como os répteis e os anfíbios. As estruturas envolvidas são a formação reticular e o lócus cérulus, uma massa concentrada de neurônios secretores de nor-epinefrina. É importante assinalar que, até mesmo em humanos, essas primitivas estruturas continuam participando, não só dos mecanismos de alerta, vitais para a sobrevivência, mas também da manutenção do ciclo vigília-sono. Outras estruturas do tronco cerebral, os núcleos dos pares cranianos, estimuladas por impulsos provenientes do cortex e do estriado (uma formação subcortical), respondem pelas alterações fisionômicas dos estados afetivos: expressões de raiva, alegria, tristeza, ternura, etc.

Área tegmental ventral

Na parte mesencefálica (superior) do tronco cerebral existe um grupo compacto de neurônios secretores de doapmina - área tegmental ventral - cujos axônios vão terminar no núcleo accumbens, (via dopaminérgica mesolímbica). A descarga espontânea ou a estimulação elétrica dos neurônios desta última região produzem sensações de prazer, algumas delas similares ao orgasmo. Indivíduos que apresentam, por defeito genético, redução no número de receptores das células neurais dessa área, tornam-se incapazes de se sentirem recompensados pelas satisfações comuns da vida e buscam alternativas "prazerosas" atípicas e nocivas como, por exemplo, alcoolismo, cocainomania, compulsividade por alimentos doces e pelo jogo desenfreado.

Septo

Anteriormente ao tálamo, situa-se a área septal, onde estão localizados os centros do orgasmo (quatro para a mulher e um para o homem). Certamente por isto, esta região se relaciona com as sensações de prazer, mormente aquelas associadas às experiências sexuais.

Área Pré-frontal

A área pré-frontal compreende toda a região anterior não motora do lobo frontal. Ela se desenvolveu muito, durante a evolução dos mamíferos, sendo particularmente extensa no homem e em algumas espécies de golfinhos. Não faz parte do circuito límbico tradicional, mas suas intensas conexões bi-direcionais com o tálamo, amigdala e outras estruturas subcorticais, explicam o importante papel que desempenha na gênese e, especialmente, na expressão dos estados afetivos. Quando o cortex pré-frontal é lesado, o indivíduo perde o senso de suas responsabilidades sociais, bem como a capacidade de concentração e de abstração. Em alguns casos, a pessoa, conquanto mantendo intactas a consciência e algumas funções cognitivas, como a linguagem, já não consegue resolver problemas, mesmo os mais elementares. Quando se praticava a lobotomia pré-frontal, para tratamento de certos distúrbios psiquiátricos, os pacientes entravam em estado de "tamponamento afetivo", não mais evidenciando quaisquer sinais de alegria, tristeza, esperança ou desesperança. Em suas palavras ou atitudes não mais se vislumbravam quaisquer resquícios de afetividade.

 

Resultados de pesquisas nos mostram que o plano emocional é o maestro de nossas vidas. Se a orquestra, composta por nossas notas musicais individuais não for regida com maestria, a sinfonia ocasiona resultados desastrosos. Quando se trata de emoções, os médicos muitas vezes ficam perplexos diante da diversidade, até porque só quem as vivencia pode classificá-las e, mesmo assim, peca em omitir ou não saber rotular o que sente.

Neste plano ocorre a programação que cria os sentimentos expressos através do corpo físico onde estão armazenadas emoções de vidas passadas e presente, negadas ou punidas na infância, somente o autoconhecimento poderá desvendar o enigma do Eu e despertar as emoções adormecidas. É necessário enfrentar o desafio de descobrir seus traumas e tabus para que possa cicatrizar as feridas da alma e ter equilíbrio nas ações, ao contrário produzirá uma série de distúrbios nos aspectos físico, mental e espiritual.

 

O Homem e seus poderes

 

O homem possui quatro poderes os quais contribuem para seu equilíbrio ou desequilíbrio emocional:  Sensação, Emoção, Razão, Intuição

 Sensação

A primeira forma de comunicação receptiva é a sensação, o uso dos sentidos que captam a realidade física do mundo, portanto o primeiro poder humano, o mais antigo e o mais intenso, pois é compartilhado pela maioria dos seres vivos desde os primórdios da evolução, capaz de mostrar a realidade do Universo. A sensação é uma condição sensorial da percepção e a mesma é dividida em dois aspectos, o conhecimento do objeto e suas qualidades e o estado afetivo determinado por uma reação motora. Os dois elementos, cognitivo e afetivo, estão em relação inversa um do outro, quanto mais forte for o estado afetivo, menos clara será a representação. Para que ocorra este processo torna-se necessário que sejam estudados seus aspectos primordiais, como a excitação que age sobre o organismo sensorial e nossos cinco sentidos: a impressão orgânica é quando a excitação age sobre o órgão periférico e nele produz uma impressão, a qual é recolhida pelo nervo condutor e recolhida ao cérebro para que ocorram os movimentos necessários, a apreensão das qualidades sensíveis relacionadas aos objetos próprios de cada um dos órgãos na forma externa e aos sentidos internos chamados de sinestesia, ou seja, qualquer um dos sentidos pode se interligar a qualquer outro e até maneiras de perceber algo podem se misturar. Só existe erro dos sentidos quando o órgão sensorial é defeituoso ou o ser não aceita o que não lhe convém.

O poder da sensação é exercido através do tato, onde logo abaixo da pele, os neurônios sensoriais registram as sensações captadas e as enviam para os neurônios da associação, que enviam as informações recebidas para os neurônios efetuadores, os quais recebem os impulsos e, imediatamente os enviam para o corpo. Sob a pele existem outros órgãos chamados corpúsculos sensoriais que registram as sensações de temperatura, pressão e dor. É o mais intenso, pois pode desencadear as mais fortes reações no organismo e na psique, de forma instantânea e inegável.

Emoção

O segundo poder é a emoção, que são perceptíveis no organismo, através principalmente do sistema endócrino. As sensações podem produzir emoções, mas as emoções embora produzam sensações, arrepios e cansaço físico, raramente o fazem de forma tão intensa. A emoção e a inteligência se relacionam em todo o percurso psicológico do indivíduo e o ideal seria encontrar um equilíbrio entre reações afetivas e inteligência, mas nem sempre é possível devido à intensa subordinação emocional em determinados indivíduos, porém a relação entre emoção e inteligência é realmente intensa. Nossas emoções estão ligadas as sensações corporais diante de situações específicas e podem variar de intensidade em uma escala sutil à forte. É necessário diagnosticar qual desses aspectos ou qual a combinação destes aspectos está afetando o Plano Emocional, pois reconhecendo a causa, o indivíduo busca o equilíbrio que é fundamental em sua existência. Quando criança, ao ser percebido pelos pais um descontrole emocional deve ser de imediato tratado, pois quando adulto a cura é mais difícil em virtude do medo em enfrentar os desafios.

Razão

O terceiro poder humano é a razão que move o ser humano, distingue o certo ou errado em todas as atitudes da vida cotidiana, ou seja,  a vida do homem em sociedade é medida na razão. A razão é  capaz de orientar o aprendizado de forma mais eficiente, bem menos evidente metabolicamente, só podendo ser de fato observado, à nível de organismo, através da atividade eletroquímica cerebral de determinadas áreas da massa encefálica, o que por sinal ainda é duvidoso cientificamente. Ela é ainda menos capaz de operar manifestações físicas no organismo, mesmo assim sua presença e inegável em nossa natureza humana. A razão opera seguindo princípios por ela estabelecidos e que estão em concordância com a própria realidade, mesmo quando os empregamos sem conhecê-los explicitamente. O conhecimento racional obedece a certas regras ou leis fundamentais que respeitamos até mesmo quando não conhecemos diretamente quais são e o que são. Nós as respeitamos por que somos seres racionais e por que são princípios que garantem que a realidade que é racional. O homem cria tudo a partir de sua consciência (razão), a ciência, tecnologia e até mesmo a religião é fruto da razão humana.

Intuição

O quarto poder é a Intuição que é capaz de fornecer de forma instantânea uma compreensão a respeito da realidade, ou de uma forma não necessariamente instantânea mais sem dúvida indefinidamente mais rápida que a razão, o responsável pela mística humana e a base de todas as religiões, além de influenciar em todas as outras formas de interação com o mundo, ainda discutível e misteriosa.                 A palavra intuição vem do latim “intuire”, que significa ver por dentro. É uma sabedoria interior, uma inteligência que permite resoluções ou elaborações por meio da visão interior, embora o conceito de intuição varie um pouco conforme a linha de pensamento. Alguns pesquisadores consideram que, a intuição é uma capacidade interior de perceber possibilidades, provavelmente uma condensação de uma ou mais linhas de pensamento racional, num único momento, em que a mente reúne rapidamente uma gama de conhecimentos e passa para a conclusão, que é a parte do processo que ele recorda. Muitas vezes, a intuição condensa anos de experiência e de aprendizado num clarão instantâneo. Muitas pessoas se arrependem, por vezes de não terem seguido sua intuição, em determinados momento da vida. Porém, o arrependimento é fruto de um resultado insatisfatório. Será que, se o resultado fosse satisfatório elas se lembrariam de que não seguiram a intuição, admitindo para si mesmas que a intuição estava errada? Concluímos que, por condensar uma série de conhecimentos, a intuição tem grande probabilidade de estar certa, mas isso não significa que estará sempre certa. Outra questão é quanto ao fato de confundirmos medos, pressentimentos e até mesmo superstições com intuição. É necessário considerar as diferenças entre intuição, insight, pressentimento e presságio O pressentimento seria uma impressão ou sentimento de que um fato irá ocorrer. Já o presságio é um fato a partir do qual se supõe que ocorrerá um evento não relacionado a ele, ou seja, o que se costuma chamar de sinal.

 

O Homem e a vida sensível

 

Hábito

Desde o nascimento o homem desenvolve uma aptidão que reproduz certos atos com facilidade e que em sua repetição constante é denominado de Hábito. Muitos confundem hábito com costume, o qual simboliza uma acomodação às circunstâncias de seu meio ambiente. Esta acomodação tem o nome de adaptação passiva ou o hábito passivo. O hábito representa um automatismo, a partir de um sinal dado, facilita ao ser vivo dominar as circunstâncias que o envolvem. Tem por finalidade a continuidade e o progresso, reduzindo o esforço exigido pela ação e, pode ser classificado como: hábito intelectual – relacionado com o conhecimento, hábito motor, relacionado à execução de aptidões a executar e hábitos morais – relacionados às qualidades e defeitos.

O hábito reforça os órgãos e as faculdades conferindo a força e agilidade, diminui a consciência, pois o ser age automaticamente e reforça as necessidades, aumentando gradativamente os instintos aos quais pode sucumbir. Sua formação depende de condições biológicas, representando a dualidade da natureza (matéria e espírito), respeitando os limites, condições fisiológicas, formado pela criação de vias nervosas que facilita a passagem do influxo nervoso em conjunto com a disciplina do sistema muscular e, as condições psicológicas representada pela inteligência, pois a mesma é quem separa os movimentos úteis e inúteis.

Da mesma forma que o hábito é adquirido pode ser rompido, desta forma, basta abster-se de exercer, ou seja, desorganizar o sistema que os criou e, neste caso cessa o perigo que produz o mau hábito de anular as sensações e emoções e de fazer com que o ser, perca sua liberdade, identidade e responsabilidade. 

Percepção

Entende-se como percepção a função cerebral que atribui significado a estímulos sensoriais. É através da percepção que os homens organizam e interpretam as suas impressões sensoriais para atribuir significado ao seu meio obtido pelos sentidos, evolvendo os processos mentais que inflênciam na interpretação dos dados recebidos. Este processo perceptivo é uma soma de vários aspectos: Sensações (seletiva, instantânea, imagens), motivação (interesse, necessidade, expectativa) cognição (memória, organização, comportamento), conduta (opinião, ação). A percepção pode ser educada, ou seja, no aperfeiçoamento das percepções naturais, aquelas que não dependem de nenhuma elaboração, no seu exercício fundamental: cores, sons, odores, paladares, etc, pois o homem conhece o mundo que o rodeia por meio de cinco sentidos (olfato, visão, audição, tato e paladar) que reagem aos vários tipos de energia que o cerca, assim, a realidade a sua volta pode ser percebida e esta realidade que lhe chega, ocupa apenas uma parte do repertório de conhecimentos. A outra parte, das informações adquiridas de maneira indireta, é transmitida por meio de pessoas, escolas, livros, meios de comunicação, por palavras escritas ou verbais.

Inclinações

As inclinações humanas derivam das necessidades do homem e são estimuladas pela natureza sensível ou intelectual, ou seja, são tendências apoiadas na natureza para produzir certos atos.  As inclinações se subdividem em instinto e inteligência que muitas vezes se confundem, mas se distinguem no decorrer dos atos, pois o instinto não raciocina e a inteligência permite ao homem a escolha. Nos seres que têm a consciência e a percepção das coisas exteriores, ele se alia à inteligência, em instinto e vontade, a vontade é um impulso vital para exercitar os cinco sentidos tem limites, pois ninguém pode fazer exatamente o que deseja, eis que, você poderá encontrar oposição e freios. A manifestação da vontade é normalizada pela moral, pois  vontade e liberdade estão na dependência uma da outra,  ela deve ser dirigida e o homem trabalha para dominar o que vicia, as paixões e os vícios. Vontade, no esquema da vida, seria a execução de um projeto pré-estabelecido, onde os instintos perdem sua força e direcionamento. 

Imaginação

Através da imaginação é que o homem conserva, reproduz e combina as imagens das coisas sensíveis, tudo que foi recebido pelos sentidos: as cores, formas, odores,  sons, resistência, calor, peso etc. Se manifesta sob duas formas: como imaginação reprodutora e como imaginação criadora. 

A imaginação reprodutora evoca as imagens antigas e quase sempre as modifica fazendo, com que as informações sejam alteradas entre um espaço de tempo e, a imaginação criadora combina as imagens antigas  e cria novos conjuntos, ocorrem nos sonhos, sendo permitidas fantásticas realizações. O sonho pode ser onírico, caracteriza-se através da função simbólica, os materiais do sonho são todos tomados da experiência da vigília e das impressões internas e externas que influem em quem dorme, entram no sonho como símbolos e, o sonho como ficção, proveniente do estado de fascinação por uma emotividade vive a história mesmo que ela não exista para a consciência refletida e crítica.  Esta imaginação possui três divisões: associação (as relações e as analogias entre as coisas, que pode ser espontânea, baseadas nas Leis da Semelhança, Contraste e Contigüidade), dissociação (ao formar combinações com as imagens antigas ter dissociado, em seus elementos, os conjuntos em que estas imagens estavam ligadas), combinação (é onde se desenvolvem as artes liberais e as artes mecânicas).

A imaginação traz inúmeros benefícios: intelectual, moral, emocional, social, espiritual, assim como perigos: pessimismo, sentimentos errôneos, devaneios, desencantos.

O Instinto

O conjunto das tendências naturais derivada das necessidades fundamentais ou primárias do ser  é chamado de instinto. As tendências inatas  ou   adquiridas, são inconscientes, como a própria vida. Não podem ser tratadas diretamente em si mesmas, mas apenas nos seus efeitos, que são os fenômenos afetivos. O instinto é determinante para a conservação da raça humana, pois ele nos motiva a agir quando necessário. Existem três espécies de instintos fundamentais: o alimentar e o sexual são básicos e peculiares a todas as espécies vivas mais diferenciadas, particularmente na série dos vertebrados. O nutritivo atua continuamente na vida do indivíduo e apenas cessa com a sua morte. O sexual permite a reprodução e perpetuação da espécie. Estes instintos estão sempre em atividade, estimulando as demais funções psíquicas e se exprimem de modo diverso, conforme o nível de amadurecimento do indivíduo e, o gregário, leva os homens a se juntarem, perdendo, momentaneamente, suas características individuais. Este instinto nos coloca lado a lado por uma lei de atração, é estar-se exposto a conflitos de inter-relacionamento inevitáveis.

Memória

A memória sensível é a faculdade de conservar e de evocar os estados de consciência anteriormente experimentados e a memória intelectual, ou memória das idéias como tais é apenas uma função particular da inteligência. A memória fixa as lembranças que não se fazem presentes no dia-a-dia, mas dentro da necessidade aflora mostrando até mesmo o que gostaríamos de não mais lembrar. Esta fixação divide-se em fisiológica e varia de um homem para outro de acordo com a influência do estado físico em geral, fazendo com que a memória seja boa ou uma memória rebelde, isto é notado na criança e no velho e, em psicológica que se subdivide em intensidade, uma lembrança que se fixa e se conserva, a organização de idéias, as idéias e os sentimentos se fixam e se conservam quanto mais estiverem ligados de maneira lógica.

A evocação da memória pode ser espontânea quando uma lembrança aflora a consciência, sem que nada pareça evocá-la, mas, provavelmente está ligada a algum dos elementos deste conteúdo ou, voluntária, supõe um esforço mais ou menos longo e mais ou menos difícil, põe em jogo as associações de idéias ou de imagens, até que, de aproximação em aproximação, por eliminação sucessiva de respostas falsas da memória, a lembrança procurada surja finalmente.

A memória tem grande importância na formação intelectual, moral e, a maneira de exercitá-la é através da atenção visual, auditiva, verbal para que o nocivo seja dissolvido, dando espaço às novas memorizações e ordenação das lembranças. 

Tendências

As tendências humanas estão ligadas à sua natureza intelectual e moral e, sua raiz comum está na razão. Estão divididas entre o Bem e o Mal e são múltiplas entre o plano físico e o plano intuitivo. A fonte mais segura para conhecer um homem é através de seus atos positivos ou negativos. O homem positivo crê em Deus, em sua obra, no amor universal, nos dons divinos e desenvolve estes atributos em sua religiosidade, na sociedade, na família, em sua vida profissional, intelectual. Este homem consegue ver o Universo com os olhos da alma, portanto, vê a beleza em tudo e em todos, semeando o amor, a paz, a fé e a harmonia por onde anda.

O homem negativo é árido, não sabe semear e, para sua defesa é movido por medos intensos, com um comportamento incrivelmente destrutivo, imaturo, regressivo, anti-social, nocivo e inconfiável, colocando em segundo plano sua verdadeira natureza. Este homem se descobrirá com seu autoconhecimento, quando se sentir verdadeiramente livre para conhecer sua essência interior e perceber tudo que o cerca nitidamente, então se encaminhará para a globalidade e a integração, tornando-se um ser construtivo.

Emoções

Nossas emoções estão ligadas as sensações corporais que o homem  experimenta diante de situações específicas e podem variar de intensidade em uma escala de sutil a forte, elas fazem parte de nós e se dividem em quatro aspectos básicos: raiva, medo, tristeza, alegria.

É necessário que o homem aprenda a diagnosticar qual desses aspectos ou qual a combinação destes aspectos está afetando seu Plano Emocional  pois reconhecendo a causa, aprende que seu equilíbrio é fundamental para sua existência. Quando criança, ao ser percebido pelos pais um descontrole emocional deve ser de imediato tratado, pois quando adulto torna-se mais difícil a cura, até porque é necessário vencer dois desafios, o primeiro a consciência que necessita de ajuda e o segundo mudarem sua escala de valores afetivos. 

As emoções agem como um turbilhão e são expressas na maioria das vezes, sem controle e até mesmo, por instinto. Todas as emoções, positivas (agradáveis) ou negativas (desagradáveis), acarretam reações fisiológicas. A sensação de medo ou raiva (negativa) aumenta a adrenalina e o coração dispara e a sensação de alegria (positiva), produz no corpo mais endorfinas que trazem o bem estar.

As tarefas diárias oscilam o temperamento e as emoções tornando-as positivas ou negativas, mas quando as negativas ocorrem é sinal de falta de equilíbrio e controle, neste momento pare, pense, identifique o problema e aprenderá a conhecer a si mesmo. Enfrente seus desafios, desta forma você crescerá e terá uma vida emocional saudável resultando na harmonia entre as pessoas que fazem parte de suas atividades diárias.

Sentimentos

Muitos confundem emoções com sentimentos, embora se interliguem são distintos, pois o sentimento é possível esconder e a emoção é demonstrada através de expressões corporais e espontâneas. O ser humano possui em seu cérebro uma estrutura chamada de sistema límbico, responsável pelas emoções e sentimentos. O sistema límbico, quando recebe um estimulo, seja ele “visual”, “auditivo” ou “sinestésico”, envia mensagens para o tálamo (a maioria dos impulsos sensitivos passam pelo tálamo) e  hipotálamo (integra o sistema endócrino ao sistema nervoso autônomo e atua como responsável pela manifestação das emoções e sentimentos - controle emocional) que automaticamente, produzem repostas, ativando o sistema endócrino glandular. Quanto maior for à repetição de determinados estímulos sensoriais positivos em nosso dia-a-dia, mais habituado o organismo ficará com determinadas substâncias produzidas em decorrência destes estímulos. Nem sempre é possível realizar nossos desejos e os sentimentos devem ser educados para esta realidade, desta forma, é possível conviver com tudo e todos sem desgaste emocional.

Paixões

Podemos dividir as paixões em fisiológicas derivadas do temperamento físico e moral e as psicológicas derivadas de nossa vontade e inteligência. A paixão é despertada no homem desde seu nascimento através da amamentação e do olhar carinhoso de sua mãe incentivando a sugar o seio, ou seja, toda a paixão é estimulada por um objeto, uma situação ou alguém. No decorrer das fases da infância e juventude as inclinações, os talentos afloram e o ser vive de paixões como: um ídolo, arte, professores, amigos, pelo sexo oposto, futebol, trabalho ou por uma profissão em especial, animais, natureza, roupas, jóias, automóveis, política, dinheiro, livros, por uma ciência ou uma fé.

O alimento das paixões é a alegria, a tristeza, o medo e o desejo e, assim como incentivam as conquistas dos objetivos podem conduzir o homem aos vícios, degradação moral, perca da identidade e até a morte e, quando se tornam obsessivas, perturbam a alma e opõe-se à evolução espiritual do homem.

Nem toda a paixão é maléfica, pois muitos homens são apaixonados pela verdade, honestidade, caridade, religiosidade e, para alimentar, é necessário dominar a imaginação que é a grande fonte das paixões, não crie circunstâncias perigosas, afaste-se dos perigos de seu ambiente externo, ou seja, das tentações que podem destruir seu amor próprio.

Pensamento

De uma forma resumida vou situar a localização do pensamento, no cérebro. O córtex cerebral corresponde à camada mais externa do cérebro, sendo rico em neurônios e desempenha um papel central em funções complexas do cérebro como na memória, atenção, consciência, linguagem, percepção e pensamento.

Pensar é recolher dados acerca de algo, considerado como um ato de avaliação, pois só conhecemos algo de novo, integrando-o no conjunto dos conhecimentos já adquiridos, o que remete para uma necessária  ponderação dos elementos novos e da sua compatibilidade com os já adquiridos.

Pensar é, também, julgar, ou seja, é comparar objetos (conceitos), de forma a que possamos distinguir e relacionar, de uma forma pertinente, os elementos da nossa realidade, interna e externa.

Pensar é, raciocinar, é a partir da análise do que conhecemos sermos capazes de descobrir novas relações entre os objetos do nosso conhecimento, ou novas qualidades do real, que não poderiam ser simplesmente conhecidas através da experiência sensível.

Os instrumentos do pensamento são a linguagem (através da palavra ou visual como o gesto e a escrita) que tem a finalidade de expressar os fatos psíquicos e, o pensamento e a linguagem (o pensamento se atualiza na e pela palavra, esta não faz mais do que exprimir o pensamento). Sem pensamento, não existiria linguagem, mas simplesmente reações emocionais estritamente expressivas do estado afetivo de um indivíduo incapaz de se aperceber das diferenças entre ele próprio e o que o cerca.

 

 Emoções e saúde

 

Doenças psicossomáticas (a palavra somatos, em grego, significa corpo) são manifestações orgânicas que podem ser provocadas ou cujos sintomas podem ser agravados por problemas mentais ou emocionais. É um processo pelo qual a pessoa “transfere” para o organismo a carga emocional decorrente de algum problema que está vivendo. A consequência, muitas vezes, é o surgimento de uma doença ou o agravamento de uma já existente. Em outras palavras, é quando a pessoa, por não saber expressar suas emoções e seus conflitos de forma adequada, acaba por armazenar suas tensões em seu corpo. Isso desencadeia processos no organismo, gerando o estresse que, em longo prazo, provoca o aparecimento de doenças. Todos nós já percebemos que, quando passamos por momentos importantes de tristeza, ansiedade, raiva e problemas afetivos, nosso organismo reage. Conflitos que não encontram espaço para serem resolvidos na mente são transferidos para o corpo.

 

I - SISTEMA CIRCULATÓRIO

 - Coração - entusiasmo e motivação pessoal.

- Problemas cardíacos em geral - desânimo e desmotivação.

- Angina - firmeza aparente, que esconde amarguras e sofrimentos. Dos falsos valores, perda da motivação e entusiasmo pela vida.

- Infarto - desmoronamento - Taquicardia - entusiasmo reprimido.

- Pressão arterial - fuga dos conflitos que envolvem a afetividade.

- Pressão Alta - fuga através da preocupação ou dedicação excessiva aos afazeres.

- Pressão Baixa - fuga pelo esquecimento, o desejo de abandonar tudo.

- Sangue - expressão da individualidade, fiel representante da alma, que dá vida ao corpo.

- Anemia - falta de ânimo e vitalidade.

- Coagulação sanguínea - (in)capacidade de se refazer mediante as perdas.

- Hemorragia - desrespeito ao ritmo interno, ultrapassando os próprios limites e perdendo-se no que faz.

- Leucemia - ressentimento por não conseguir manter a integridade na vida.

- Tipos Sanguíneos:

A - pessoas conservadoras, detalhistas, harmoniosas, prestativas, sem pretensões de liderança.

AB - pessoas colaboradoras, cumpridoras de compromissos, prestativas.

B - pessoas com autoconhecimento, que sabem o que querem, mas com dificuldades para lidar com os outros.

O - pessoas comunicativas, com capacidade de liderança, convincentes, determinadas, expressivas

- Vasos Sanguíneos - senso de direção e limites.

- Aneurisma - negação da própria fragilidade e limitações, abraçando causas externas. Alta responsabilidade para se manter no poder e controle da situação.

- Arteriosclerose - resistência ao novo.

- Flebite - intransigência e irritação diante de obstáculos.

- Trombose - pessimismo e limitação na vida.

  • Varizes - estagnação numa situação desagradável, frustração por não realizar idéias e objetivos. Fazer de tudo, menos o necessário.

II - SISTEMA DIGESTIVO

- Afta - autopunição por sentir-se despreparado e negar a própria capacidade.

- Dentes- decisão, vitalidade e força agressiva.

- Canal - índole, senso moral e familiar.

- Cáries - indecisão, perda da solidez interior.

- Diabetes - depressão, falta de docilidade, pessimismo.

- Hipoclicemia - ansiedade, resgate do tempo perdido.

- Digestão - elaboração e aceitação dos acontecimentos.

- Esôfago - realismo.

- Esofagite - constante irritação.

- Hérnia de hiato - sentimento de culpa.

- Estômago - processador das emoções básicas.

- Estomatite - sentimento de invasão e incapacidade de sustentar o próprio ponto de vista.

- Faringe - aceitação dos fatos triviais.

- Faringite - irritação por não saber lidar com episódios desagradáveis.

- Fígado - órgão da mudança, força agressiva.

- Cirrose - autodestruição.

- Hepatite - resistência ao novo, gerando bloqueios.

- Glândulas Salivares - sentimento de segurança.

- Caxumba - sentimento de impotência.

- Síndrome de Sjogren (SS) - revolta e indisposição em absorver os episódios da vida.

- Hemorroídas - apego às mágoas do passado.

- Intestino Delgado - absorção e aproveitamento das experiências de vida. Capacidade de entendimento.

- Diarréia - súbito desapego, sem elaborar a experiência.

- Intestino Grosso - expressão dos mais profundos sentimentos . Doação e generosidade.

- Intestino preso - recusa na exteriorização dos sentimentos.

- Prisão de ventre - meticulosidade, atrapalhar-se com detalhes, contenção da espontaneidade.

- Língua - prazer e articulação da expressão.

- Mau Hálito - desejo inconsciente de distanciar as pessoas.

- Maxilar - dosagem da força agressiva

 - Gengiva - firmeza nas decisões.

- Gengivite - frustração por não conseguir sustentar decisões.

- Náusea e Vômito - resistência e recusa a situações.

- Pâncreas - abrir-se para a vida e as pessoas, extraindo o melhor da situação. Alegria e descontração em viver.

- Depressão no Pâncreas - quadro psicológico que acompanha as principais doenças pancreáticas.

- Pancreatite - amargura, frustração e raiva.

- Suco Gástrico - resposta mental às situações da vida.

- Gastrite - atividade mental proporcionalmente maior que os fatos.

- Úlcera - não se permite falhar nem compartilha os problemas. Agressividade sufocada.

  • Vesícula Biliar - sentir-se em condições de enfrentar os grandes obstáculos da vida.

III - SISTEMA REPRODUTOR

- SISTEMA REPRODUTOR FEMININO

- Frigidez - bloqueios que impedem a entrega no ato sexual.

- Mamas - feminilidade e afetividade, capacidade de entrega e doação.

- Amamentação - capacidade de doação.

- Coceira - insatisfação com a dedicação ou a forma como é tratada pelos outros.

- Flacidez - falta de sustentação interior, perda da autoconfiança.

- Mastite - conflitos durante a dedicação.

- Nódulos - bloqueios afetivos.

- Menstruação - renovação, desprendimento e aceitação da feminilidade.

- Amenorréia - regressão na maturidade feminina, apego a situações ou pessoas que foram marcantes.

- Menopausa - maturidade emocional.

- Outros problemas - rejeição da própria feminilidade, dificuldade em lidar com mudanças.

- Ovários - criatividade feminina

- Cistos - criatividade sufocada, culpa pelas idéias que deram errado.

- Ovário policístico - confusão mental, dificuldade em expor idéias.

- Tubas Uterinas - elaboração das idéias, forma como se expressa a criatividade.

- Infertilidade/esterilidade - sentir-se incapaz de sustentar uma situação (igual para os homens)

- Laqueadura - influência negativa na elaboração das idéias.

- Útero - natureza feminina, originalidade e espontaneidade.

- Miomas e Fibromas - deixar-se moldar pelo externo, não preservar sua natureza íntima.

- Vagina - prazer na vida e no sexo.

- Coceira - expectativas frustradas em relação ao prazer ou ao parceiro.

- Corrimento - profundos ferimentos afetivos ou sexuais.

- Ressecamento - despreparo para o prazer.

  • Vaginismo - falta de soltura e entrega ao prazer.

- SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO

- Pênis - prazer masculino, capacidade de concretizar os objetivos da vida.

- Disfunção erétil – auto-depreciação, inferioridade e fracasso na vida.

- Próstata - caráter masculino.

- deixar de ser original e perder o caráter.

- Testículos - criatividade masculina.

IV - SISTEMA RESPIRATÓRIO

- Brônquios - relação entre os mundos interno e externo, interação harmoniosa com o ambiente.

- Asma brônquica - sentimento de inferioridade disfarçado pelo desejo de poder e controle do ambiente.

- Bronquite - dificuldade de relacionar-se com o ambiente. Incapacidade de expressar sentimento de agressão. Necessidade de chamar atenção, isolar-se ou fazer chantagem.

- Fossas Nasais - primeiro contato entre o externo e o

interno, habilidade para lidar com os palpites e sugestões dos outros.

- Gripe ou resfriado - confusão interior, despreparo

para lidar com mudanças, falta de confiança no novo.

- Rinite - abalar-se pelas confusões do ambiente, não se permitir errar, adotar comportamento exemplar.

  • Sinusite - profunda irritação com alguém bem próximo, decepção provocada pelas expectativas.

- FENÔMENOS RESPIRATÓRIOS

- Bocejo - mobilização orgânica para refazer-se do desgaste físico ou da perda energética, desprendimento da negatividade agregada.

- Espirro - impulso de defesa contra idéias ou energias negativas.

- Ronco - teimosia, rigidez de idéias.

- Soluço - ansiedade e medo do desfecho de uma situação.

- Tosse - regressão dos impulsos agressivos e desejo de atacar.

- Laringe - seleção e discernimento entre idéias e fatos.

- Calos nas Cordas Vocais - revolta e aspereza na forma de falar.

- Disfunções da Fala - contenção dos impulsos.

- Engasgo - ser surpreendido por coisas que vêm atravessadas.

- Gagueira - incapacidade de falar por si, tolher-se na expressão.

- Laringite - irritação por não conseguir manter sua força de expressão, frustração por não falar o que pensa.

- Voz - via de expressão do ser.

- Pulmões - órgãos de contato e relacionamento com a vida e o ambiente.

- Edema - apego emocional seguido de desmotivação e perda da vontade de viver.

- Enfisema - medo e negação da vida, dificuldade em encarar os obstáculos.

- Pneumonia - cansaço da vida, irritação por se doar muito aos outros sem retorno.

  • Tuberculose - crueldade e desejo de vingança sufocado.

V - SISTEMA URINÁRIO

- Bexiga - necessidade de aliviar tensões emocionais e psicológicas.

- Cistite - irritação com o parceiro ou com as intrigas no lar, traumas sexuais ou culpa pelas atitudes incorretas de alguém querido.

- Enurese noturna - emoções reprimidas, tensões e medos liberados durante o sono.

- Incontinência Urinária - medo de perder o controle emocional em situações afetivas.

- Uretrite - sentir-se irritado e chateado com as situações ao redor.

- Outros Problemas na Bexiga - apego a situações do passado, frustração e vitimismo.

- Rins - correspondem ao âmbito da parceria: capacidade de amar e de se relacionar.

- Cálculos renais - apego às complicações afetivas. Cultivar mágoas e cultivar excessivamente os entes queridos.

- Cólica renal - apego a quem ama, não admitir nenhum tipo de ruptura no relacionamento.

- Outros Problemas Renais - dificuldades nos relacionamentos.

 

Emoções e terapias holísticas

A terapia holística trata o ser humano como um todo em seus quatro planos de consciência e expressão: físico, mental, emocional e espiritual, reconhecida como terapia alternativa. Existem profissionais capacitados para ministrar o tratamento, conhecidos como Terapeuta Holístico. Seu uso traz inúmeros benefícios como: relaxamento, bem-estar, paz interior, auto-estima, autoconfiança, alegria, segurança, disposição, alívio de dores, desaparecimento de sintomas, mas não interferem nos tratamentos médicos e psicológicos.

São inúmeras as terapias holísticas, as aconselhadas para as emoções são as mais simples e independem de um Terapeuta como

Cromoterapia – A cromoterapia é um sistema holístico  de medicina natural que usa as cores para equilibrar a mente, as emoções, a parte energética e o organismo físico, tratando o paciente como um todo, aliviando seus sintomas, mas buscando as suas causas. Um dos seus princípios é que as cores alteram a matéria do corpo físico, o qual se compõe de átomos; quando energizados pelas cores, equilibram-se e reagrupam-se mais harmoniosamente, promovendo uma melhora que aumenta a confiança do paciente.

Aromaterapia – é um sistema terapêutico natural que utiliza os óleos essências para equilibrar o corpo e a mente. Estimula a saúde e o bem estar pessoa. Os óleos essenciais são substâncias orgânicas e naturais formadas por moléculas químicas responsáveis pelo aroma das plantas. Podem ser obtidos através de processos como destilação a vapor de folhas e flores, talos, madeira e resinas ou por prensagem a frio da casca de frutas cítricas.

Uso:

- Aromatização ambiental – no aromatizador: 5 gotas de OE, complete com água.

- Sprays: 15 a 20 gotas de OE em 500ml de água.

- Banho: 1 gota de OE na bucha, ou 3 a 5 gotas na banheira.

- Banho de assento: 3 a 5 gotas de OE ou RE em uma bacia d'água.

- Compressas: 2 gotas de OE para meio litro d'água.

- Escalda-pés: 10 gotas de OE para 5 litros d'água. Descansar por 20 min.

- Massagem: 30 a 40 gotas de OE em 60ml de OV.

- Uso tópico: 1 a 2 gotas de OE ou RE direto no local.

Cristaloterapia- trata o paciente através dos cristais e semi-preciosas, pois os cristais tem a propriedade de equilibrar e amplificar frequências de energia, inclusive as da energia vital, das emoções, do pensamento e do corpo físico.

 

Como administrar as emoções

 

A raiz das emoções básicas é: Raiva, tristeza, alegria e afeto, as quais se subdividem e se mesclam. Diante de um estímulo ocorre a reação de acordo com a circunstância e intensidade, desencadeando uma das cinco emoções básicas. Desde a detonação da carga emocional até seu efeito corporal, podemos identificar três tempos da emoção:

Sentir - um processo intrapsíquico. Todo ser humano vem programado para sentir as cinco emoções básicas e quando desconhecem estas emoções ocorre o processo de disfarce, ou seja, sinto apenas o que o outro quer que eu sinta.

Expressão verbal – É traduzir a emoção através do processo verbal (palavras). Palavras são símbolos mentais de poder como o construir ou destruir, pois é fruto dos sentimentos.

Atuação corporal - É a expressão corporal das emoções pela linguagem do corpo, sua energia se espalha pelo corpo e, quando alcançam os músculos se manifestam calmas, impulsivas, espontâneas ou provocativas.

A ferramenta correta é busca do autoconhecimento na análise de seus pesamentos, palavras e obras.

 

 Comportamento humano

 

É baseado em cinco emoções básicas, são  reações, intensas e breves, do nosso organismo a um fato inesperado e se fazem acompanhar de um estado afetivo que poderá ser penoso ou agradável. Podem ser expressas pelo sentir que, muitas vezes, pode ser disfarçado pelo contexto do ambiente, de forma verbal onde o indivíduo traduz o que pensa e sente e  através da  expressão corporal, onde o indivíduo mesmo sem falar, expressa através do corpo suas sensações, através da linguagem corporal.

 

RAIVA

Tem como estímulo o “Obstáculo”, gerando um comportamento de agressão, superação e defesa. Induz movimentos violentos de ataque ou de defesa, aumentando a força corporal, gera força e energia para superar obstáculos, todas as vezes que houver ameaça á sua vida, ou condição de vida a raiva se apresenta como defesa natural, uma espécie de força vital, são pessoas que possuem em excesso o Elemento Fogo. As facetas mais conhecidas são:   Exasperado,  Arrogante, Ciumento, Agoniado, Hostil, Vingativo, Colérico,  Revoltado.

 

. Exasperado

Órgão afetado: Distensão abdominal, ocasionada pela elevação da energia, sensação de queimadura, garganta obstruída, com dificuldade de engolir, anorexia.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarelo (Estômago) - Estimulante do sistema nervoso motor, dos tecidos, do sistema linfático, intestinos e estômago. Verde (Garganta) - Equilibra as emoções e também o sistema imunológico.

Aromaterapia: Verbena (estômago) – Afasta a negatividade, tristeza e melancolia,  libera de energias negativas atraindo a desenvoltura, alegria e bom astral afasta a tristeza, a negatividade . Cravo (garganta) - Purifica e é utilizado para despertar força, espiritualidade,  e atração. Protege contra pensamentos negativos subconscientes

Cristais: Peridoto (estômago)  -  Ajuda na digestão e no equilíbrio do sistema nervoso. Calcita Verde (garganta) - Suaviza as fronteiras rígidas da mente. Liberta os antigos conceitos, permitindo que as coisas novas entrem aliviando o medo e o stress. Auxilia nas afecções da garganta.

 

. Arrogante

Órgão Afetado: Artrite é um termo genérico para aproximadamente 100 doenças que produzem ou uma inflamação no tecido conjuntivo (particularmente nas articulações), ou uma degeneração não-inflamatória desses tecidos. Ela afeta aproximadamente 350 milhões de pessoas no mundo todo. As formas mais comuns são a osteo-artrite, uma doença degenerativa causada pelo uso e desgaste da articulação, e a artrite reumatoide, uma doença inflamatória resultante de uma alteração no sistema imunológico

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Azul  - lubrifica as juntas e articulações.

Aromaterapia: Alecrim - Energético natural atua contra a depressão e o reumatismo, a ansiedade, stress, indecisões, ressaca e contra dores musculares.

Cristais: Azurita – é um carbonato natural  azul  acobreado, ajuda a aliviar a artrite, problemas nas juntas e reduz a dor nos ossos da bacia (osso ilíaco).

 

. Ciumenta

Órgão Afetado: Tuberculose - é uma doença infecciosa, transmissível, causada por uma bactéria, o Mycobacterium tuberculosis, conhecida como BACILO DE KOCH. Ela pode causar lesões em qualquer parte do organismo humano, mas tem preferência pelos pulmões. A tuberculose continua sendo uma das principais doenças causadoras de altos índices de morbidade e mortalidade no mundo, especialmente em países em desenvolvimento.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Laranja – fortalece os pulmões de todas as doenças pulmonares.

Aromaterapia: Canela - Antisséptico, combate espasmo,  gripe e doenças cardíacas e pulmonares.

Cristais: Albina – reforça os tecidos dos pulmões.

 

. Agoniado

Órgão Afetado: Coração (alteração batimentos cardíacos) - os batimentos apresentam alterações do tempo que decorre entre um batimento e o outro.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Violeta – ótimo para equilibrar os batimentos  cardíaco.

Aromaterapia: Violeta - diminui a sensação de agonia.

Cristais: Ametista – Elimina todos os aspectos produzidos pela raiva.

 

. Hostil

Órgão Afetado: Esôfago (esofagite) - alterações no esôfago resultantes do refluxo (retorno) anormal do conteúdo estomacal para o esôfago.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarelo - Estimulante do sistema nervoso motor, dos tecidos, do sistema linfático, intestinos e estômago.

Aromaterapia:  Limão – protege contra todas as doenças ligadas ao estômago e intestino.

Cristais: Citrino - seus raios amarelos são curativos Sua influencia curativa tem grande valor contra problemas de digestão, inclusive prisão de ventre.

 

.  Vingativo

Órgão Afetado: Pulmões (obstrutiva crônica) – É uma doença crônica dos pulmões que diminui a capacidade para a respiração. A maioria das pessoas com esta doença apresenta tanto as características da bronquite crônica quanto as do enfisema pulmonar.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde Limão, rejuvenesce, é anticatarral e elimina as toxinas

Aromaterapia: Limão - Desinfetante e antisséptico. Estimula a concentração, o sistema nervoso e a espiritualidade. Purifica e refresca.

Cristal: Cornalina – usada para tratar todos os tipos de infecções, principalmente as ligadas aos pulmões. Um poderoso tônico após grandes resfriados e gripes.

 

. Colérico

Órgão Afetado: Fígado  (Cirrose) -  é uma doença difusa do fígado, que altera as funções das suas células e dos sistemas de canais biliares e sanguíneos. É o resultado de diversos processos, entre os quais, a morte de células do fígado e a produção de um tecido fibroso sem funcionamento. Isto prejudica toda a estrutura e o trabalho do fígado.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarelo - hepatite, icterícia, fígado, vesícula-biliar, pâncreas, rins, intestinos. Aconselhado para pessoas com dificuldade nos relacionamentos.

Aromaterapia: Alecrim - Energético natural. Purifica o astral, é refrescante e revigorante.

Cristal: Ágata - É uma pedra energética e poderosa. Auxilia no sistema circulatório e bom funcionamento do fígado.

 

. Revoltado

Doença: Sinusite - é uma doença com base inflamatória e/ou infecciosa que acomete as cavidades existentes ao redor do nariz, pois a mesma deveria comunicar-se com as fossas nasais sem impedimentos. São cavidades revestidas por uma mucosa que necessita ventilação para a manutenção da normalidade na região.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Índigo - a sua faculdade de intuição fornece a energia capaz de aliviar o homem da sua consciência, dos temores, frustações e inibições

Aromaterapia: Lavanda - Calmante para agitação, excitação, insônia, irritação, diminui a ansiedade, tensão, depressão. Dissolve negativismo e obstinação Traz harmonia, paz e equilíbrio. Relaxa e acalma a mente, produz tranquilidade. Use na sexta-feira.

Cristal: Sodalita – Equilibra e silencia a mente, removendo os padrões de pensamentos rígidos, ajuda no pensamento lógico e racional, amplia a perspectiva.

 

MEDO

 

Tem como estímulo o “Perigo”, gerando a fuga ou luta. O medo é um impulso, geralmente desqualificado pelos seres humanos. É muito comum nos referirmos ao medo como um impulso negativo, ou até mesmo como uma falha grave ou defeito nas pessoas. O medo nos ensina o respeito ao limite, precisa ser eliminado ou superado, quando ele é ou se torna patológico. São pessoas com falta do Elemento Água. As principais facetas são: Medroso, Horrorizado, Incrédulo, Envergonhado, Embaraçado, Ansioso, Prudente, Indeciso, Constrangido, Modesto.

 

. Medroso

Órgão afetado: Diarréia - é a eliminação de fezes, predominantemente desmanchadas ou líquidas, não importa o número de vezes. É crônica quando ocorre por um período maior que 3 a 4 semanas.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Azul - transmite esperança e serenidade, tem efeito calmante sobre o sistema nervoso e a atitude mental. Aconselhado para náuseas, diarréia, gastrite.

Aromaterapia: Alecrim - derivada das folhas e flores da planta, com propriedades estimulante, aplicado em distúrbios intestinais.

Cristal: Lápis-Lázuli – recomendada para qualquer distúrbio intestinal.

 

.Horrorizado

Órgão afetado: Rinite alérgica - Uma alergia é uma situação na qual o organismo apresenta uma resposta imunológica (de defesa) diferente da resposta protetora esperada, causando alterações indesejáveis. O termo “alergia” vem do grego “allos”, que significa alterações do estado original. Então, a alergia é uma reação específica do sistema de defesa do organismo à substâncias normalmente inofensivas. Pessoas que tem alergias frequentemente são sensíveis a mais de uma substância.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Índigo - a sua faculdade de intuição fornece a energia capaz de aliviar o homem da sua consciência, dos temores, frustações e inibições. Recomendado males dos olhos, ouvidos, nariz e garganta, doenças alérgicas.

Aromaterapia: Sândalo - essência suave extraída da madeira interna da árvore, com propriedades antisséptico, antiespasmódico,  anti-infeccioso, aplicado nos resfriados, bronquite, laringite, asma, rinites.

Cristal: Água Marinha - É usada na cura de doenças das vias respiratórias como asma, bronquite, doenças pulmonares, laringite, rinites.

 

.Incrédulo

Órgão afetado: Gripe - é uma doença com início súbito e mais grave que o resfriado comum. O período de incubação - tempo entre o contágio e o início dos sintomas da doença - é de 1-2 dias.

Terapias Alternativas

Cromoterapia:  Índigo - Resulta na mistura do azul com uma pequena quantidade de vermelho, possui um efeito dissipador, relaxante, com a propriedade de energizar o corpo físico, tem um efeito tônico.

Aromaterapia: Eucalipto – é expectorante, combate tosse e asma, desinfetante, purificador, calmante e descongestionante.

Cristal: Fluorita – excelente para limpeza da aura e para a limpeza de vírus no corpo físico.

 

. Envergonhado

Órgão afetado: Diabetes - Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características. O distúrbio envolve o metabolismo da glicose, das gorduras e das proteínas e tem graves consequências tanto quando surge rapidamente como quando se instala lentamente.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Rosa forte -  Age desobstruindo e cauterizando veias, vasos e artérias e eliminador de impurezas do sangue.

Aromaterapia: Alecrim - Estimulante aumenta a disposição e a autoconfiança, e melhora o humor.

Cristal: Quartzo Rosa -  Liberta ressentimentos como o medo . Ótimo para quem tem medo de mostrar suas emoções.

 

. Embaraçado

Órgão afetado: Cáries - A cárie é uma das doenças dentárias mais freqüentes e, em geral, decorre de uma má higienização. Ela é causada por bactérias.

Terapias Alternativas

Cromoterapia:  Azul claro – usado na dor de dente por cáries ou friagem. Aplicar junto à boca, gengivas e toda arcada dentária.

Aromaterapia: Alecrim - Estimulante aumenta a disposição e a autoconfiança, e melhora o humor.

Cristal: Água-Marinha - Ajuda os maxilares e os dentes. Aumenta a criatividade, aguça a intuição, é excelente para meditação e reduz o stress. Desbloqueia a comunicação e auxilia a expressão verbal.

 

.Ansioso

Órgão afetado: Refluxo - O refluxo gastro-esofágico, isto é, retorno do conteúdo ácido do estômago para o esôfago, é a causa da azia e, eventualmente, de outros problemas. Entre estes: tosse, rouquidão e irritação da garganta, aspiração para traqueia e pulmão causando tosse crônica e até asma, dor no peito que pode ser confundida com angina ou infarto cardíaco. O contato persistente do suco gástrico ácido com a mucosa do esôfago provoca inflamação desse órgão, ou seja, esofagite.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarelo - Desperta as faculdades mentais, ajuda a dominar o sistema nervoso, promove o otimismo e favorece a criatividade e o raciocínio. É usado no tratamento de problemas digestivos.

Aromaterapia: Camomila - com propriedades excelentes, anti-inflamatória, analgésico, diurético, sedativo.

Cristal: Citrino - Melhora a digestão, ajuda na limpeza dos órgãos e desintoxica o sangue. Elimina o medo e a angústia. Dissipa emoções negativas.

 

. Prudente

Órgão afetado: Arritmia - Nas arritmias, podemos perceber e registrar alterações do ritmo cardíaco ou da frequência normal dos batimentos cardíacos de 60 até 100 ciclos, ou batidas, por minuto. Em crianças, esses números costumam ser um pouco mais elevados. Nas alterações de ritmo cardíaco, os batimentos apresentam alterações do tempo que decorre entre um batimento e o outro. Pequenas alterações nesses intervalos podem ser consideradas normais. As alterações do ritmo cardíaco ou das conduções dos estímulos podem ser letais (morte súbita), podem ser sintomáticas (síncopes, tonturas, palpitações) ou podem ser assintomáticas.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde - Promove o equilíbrio, a harmonia e a serenidade. Tem um efeito refrescante e tranquilizador, promovendo a sensação de confiança e segurança. É utilizado no tratamento de doenças cardíacas e circulatórias.

Aromaterapia: Eucalipto - com diversas propriedades,  anti-séptico, antitérmico, analgésico, antiespasmódico, estimulante cardíaco.

Cristal: Amazonita - Acalma o sistema nervoso. Traz alegria. Ajuda a expressar as idéias com mais criatividade

 

. Indeciso

Órgão afetado:  Amigdalite - As amígdalas são duas pequenas estruturas arredondadas que se situam logo no início da garganta, uma em cada um dos lados que têm por função proteger o organismo contra bactérias e vírus, produzindo anticorpos, principalmente na infância. A causa da infecção das amígdalas pode ser viral ou bacteriana, sendo que, na maior parte dos casos, as amigdalites virais são mais problemáticas do que as bacterianas. As amigdalites virais são, também, as mais frequentes, estimando-se que representem 70% dos casos de amigdalite crônica.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Azul - acalma e equilibra, é analgésico, regenera as células.

 Aromaterapia: Verbena - melhora a voz, pois atua sobre a garganta, a faringe e a tiróide. É excelente para prevenir contra gripes e resfriados.

Cristal: Lápis-Lazuli - Encontrado somente na cor azul-diáfano. Beneficia o sistema respiratório, a garganta e os pulmões. Auxilia no tratamento da depressão e timidez.

 

. Constrangido

Órgão afetado: A síndrome dos ovários policísticos não tem uma etiologia conhecida, mas sabe-se que ocorre uma disfunção hipotalâmica (pituitária) e resistência a insulina. A hiper-insulinemia estimularia a produção excessiva de androgênios pelos ovários. A anovulação crônica mantém o estímulo do endométrio pelo estrogênio sem oposição, aumentando a incidência de hiperplasia endometrial e carcinoma de endométrio nessas mulheres.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde forte – Anti-infeccioso, antisséptico e regenerador.

Aromaterapia: Hortelã-Pimenta – Analgésico. Descongestionante, combate negatividade.

Cristal: Amazonita - Acalma o sistema nervoso. Traz alegria. Ajuda a expressar as idéias com mais criatividade.

 

. Modesto

Órgão afetado: Gagueira - A gagueira deve ser levada a sério e tratada, é uma dificuldade real da fala e não uma questão de falta de empenho ao falar. A comunidade científica mundial considera a gagueira como um distúrbio multifatorial, com interação de fatores genéticos, neurofisiológicos, emocionais e sociais.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Laranja -   proporciona maior alegria, jovialidade e libido,

Aromaterapia: Rosa - afasta as vibrações negativas e traz alegria.

Cristal: Citrino - Elimina o medo e a angústia. Dissipa emoções negativas. Tem ligação com a educação. Proporciona autoconfiança.

 

TRISTEZA

 

A emoção da tristeza leva a cessão dos movimentos, a baixa estima, frustração, depressão e  diminuição nos níveis de anticorpos, predispondo pessoas às infecções com maior facilidade. Você precisa de um tempo para recuperar a energia e avaliar a extensão da perda e se redirecionar para outras emoções. As modificações corporais provocadas pela tristeza são menos evidentes do que as das demais emoções. São pessoas com falta do Elemento Água. As  principais facetas são: Desesperado, Desgostoso, Depressivo, Entediado, Ferido, Desolado, Meditativo, Estafado, Retraído, Concentrado,  Melancólico, Nostálgico.

 

. Triste

Órgão afetado: Nódulos - Os nódulos em geral são assintomáticos, provocando sintomas locais quando alcançam grandes volumes e, podem se apresentar em diversos órgãos.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Laranja - cor recomendada para cistos, nódulos e formações tumorais benignas.

Aromaterapia: Gerânio - com propriedades estimulante, antidepressiva, anti-séptica, analgésico, cicatrizante, sedativo, diurético, equilibrador hormonal.

Cristais: Quartzo Rosa – Regula energias emocionais, ótima para coração, órgãos sexuais, ovários, peito, útero, intestino grosso, pâncreas, fígado, mais vitalidade e fecundidade, irradiações terrestres, irradiações aquáticas.

 

.Desesperado

Órgão afetado:  Pneumonia - A pneumonia é uma infecção aguda que pode atingir os pulmões inteiros ou em partes. Certas variedades de pneumonia pioram rapidamente e requerem hospitalização do paciente para realizar um tratamento com antibióticos, oxigênio e líquidos endovenosos.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Laranja - estimula tanto a atividade física quanto a mental, revigora as emoções e produz uma sensação de bem-estar. Recomendado em casos de bronquite, asma, doenças pulmonares, tensão emocional, espasmos musculares.

Aromaterapia: Eucalipto - purifica o ar e os pulmões.

Cristais: Topázio - É boa para infecções da garganta, a tosse, as doenças dos nervos, catarro.

 

. Desgostoso

Órgão afetado: Coração (Infarto) - O infarto do miocárdio se dá quando o suprimento de sangue a uma parte do músculo cardíaco é reduzido ou cortado totalmente. Isso acontece quando uma artéria coronária está contraída ou obstruída, parcial ou totalmente. Com a supressão total ou parcial da oferta de sangue ao músculo cardíaco, ele sofre uma injúria irreversível e, parando de funcionar, o que pode levar à morte súbita, morte tardia ou insuficiência cardíaca com consequências desde severas limitações da atividade física até a completa recuperação.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde claro - Promove o equilíbrio, a harmonia e a serenidade. Tem um efeito refrescante e tranquilizador, promovendo a sensação de confiança e segurança. É utilizado no tratamento de doenças cardíacas e circulatórias.

Aromaterapia: Laranja - Essência extraída da casca da laranja, com propriedade calmante e antiespasmódico.

Cristais: Turmalina verde - Curativa em todos os sentidos, é capaz de purificar e fortalecer o sistema nervoso. Ajuda a equilibrar todas as áreas. Beneficia o sistema nervoso, o cérebro e o sistema imunológico. Estimula a criatividade e a comunicação. Ajuda a reconhecer e a evitar as energias negativas antes que estas se tornem maléficas.

 

. Depressivo

Órgão afetado: Diabetes - Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características. O distúrbio envolve o metabolismo da glicose, das gorduras e das proteínas e tem graves consequências tanto quando surge rapidamente como quando se instala lentamente. Nos dias atuais se constitui em problema de saúde pública pelo número de pessoas que apresentam a doença, principalmente no Brasil. Apresenta diversas formas clínicas.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: O amarelo simboliza o grau de perfeição: é luz, alegria, sabedoria, felicidade. Desperta e estimula as faculdades mentais, irradia alegria e otimismo, ajuda a dominar a depressão, afeta o sistema nervoso. É usada para o tratamento de diabetes. É a cor da 

sabedoria, do intelecto, criatividade, raciocínio e espiritual.

Aromaterapia: Alfazema - Estimula o sistema nervoso e age sobre as emoções, deixando a pessoa mais calma.

Cristais: Quartzo Rosa - Pedra da harmonia e extremamente calmante. Auxilia-nos no resgate da auto-estima, elimina a carência afetiva e a ameniza a depressão, a insônia, a ansiedade e a agressividade

 

 . Entediado

Órgão afetado: A anemia - A anemia pode ser aguda ou crônica. Na anemia aguda (perda súbita de sangue) a falta de volume no sistema circulatório é mais importante que a falta de hemoglobina. A perda de até 10% do volume sanguíneo, como a que ocorre numa doação de sangue, é bem tolerada. Perdas entre 10 e 20% causam hipotensão postural, tonturas e desmaios. Nas perdas acima de 20% há taquicardia, extremidades frias, palidez extrema, e hipotensão, depois choque, se a perda ultrapassar 30%, sem reposição imediata de líquidos intravenosos, o choque torna-se rapidamente irreversível e mortal. Nas anemias crônicas não há baixa do volume sanguíneo, que é compensado por aumento do volume plasmático.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Laranja - É uma cor equilibrante, combinação do amarelo e do vermelho, tendo efeito sobre o físico (vermelho) e sobre o intelecto (amarelo). Sua energia estimula os nervos, anemia, representa a alegria de viver, induz à iluminação mental, fortalece a vontade, estimulam os que sofrem debilidade mental, insegurança, falta de coragem. É tônico e regenerador.

Aromaterapia: Laranja - Aroma doce e refrescante. Bom para sintomas de depressão, tensão nervosa e stress, revitalizando o organismo como um todo, melhora ansiedade, auxilia no tratamento de anorexia nervosa. Atua no físico tônico, antisséptico e depurativo. Promove o desprendimento, a criatividade, a positividade, a alegria, a autoconfiança e a amabilidade. Dispersa pensamentos obsessivos da mente e o medo do desconhecido, promovendo assim o bem-estar e a comunicação entre as pessoas.

Cristais: Granada - As granadas mais comuns são as vermelhas sendo o símbolo da lealdade e do amor profundo. Estimula a criatividade e o sistema circulatório. Pode reciclar sentimentos, renovar o amor e acalmar a raiva. Revigora o sistema sanguíneo e o coração.

 

.  Meditativo.

Órgão afetado: Varizes - Varizes, ou veias varicosas, são veias dilatadas, com volume aumentado, tornando-se tortuosas e alongadas com o decorrer do tempo. 

Micro varizes são varizes intradérmicas, superficiais e, por esse motivo, adquirem uma coloração mais avermelhada ou arroxeada. São mais comuns em mulheres do que em homens.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde - O verde é a combinação do amarelo (sabedoria mental), e do azul (cor da verdade, espiritual). Representa equilíbrio, harmonia, serenidade. Cor agradável, refrescante, tranquilizante, estimula e cura, confere sentimento de segurança.

Aromaterapia: Hortelã pimenta – analgésico, sedativo, antitérmico, expectorante, antisséptico, antiespasmódico, antibacteriano, anti-inflamatório, digestivo, hepático.

Cristais: Aventurina - Purifica mentalmente e emocionalmente. Neutraliza as emoções, trazendo o equilíbrio para o corpo físico. Elimina o medo e cura problemas relacionados a doenças da pele. Inspira independência, criatividade e saúde.

 

. Estafado

Órgão afetado: Doença pulmonar obstrutiva crônica - todas as doenças pulmonares obstrutivas crônicas mais comuns: bronquite crônica, enfisema pulmonar, asma brônquica e bronquiectasias. A bronquite crônica está presente quando uma pessoa tem tosse produtiva (com catarro) na maioria dos dias, por pelo menos três meses ao ano, em dois anos consecutivos. Mas outras causas para tosse crônica, como infecções respiratórias e tumores, tem que ser excluídas para que o diagnóstico de bronquite crônica seja firmado. O enfisema pulmonar está presente quando muitos alvéolos nos pulmões estão destruídos e os restantes ficam com o seu funcionamento alterado. Os pulmões são compostos por incontáveis alvéolos, que são diminutos sacos de ar, onde entra o oxigênio e sai o gás carbônico.  Nesta doença há uma obstrução ao fluxo de ar, que ocorre na maioria dos casos, devido ao tabagismo de longa data. Esta limitação no fluxo de ar não é completamente reversível e, geralmente, vai progredindo com o passar dos anos.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Laranja - É uma cor equilibrante, combinação do amarelo e do vermelho, tendo efeito sobre o físico (vermelho) e sobre o intelecto (amarelo). A cor laranja tem ação fortalecedora sobre as funções mentais e corporais, aumenta a energia física, dissipando depressões, desânimo. Induz à iluminação mental, fortalece a vontade, estimulam os que sofrem debilidade mental, insegurança, falta de coragem. É tônico e regenerador.

Aromaterapia: Eucalipto - antisséptico, desinfetante, cicatrizante, antitérmico, expectorante, analgésico, antiespasmódico, estimulante cardíaco, diurético, excelente desinfetante e purificador do ar.

Cristais: Citrino - Ajuda muito no tratamento de bronquite, inclusive nas crises respiratórias, melhorando a sensação de opressão torácica. Pode ser indicado em todos os sintomas respiratórios com muita produção de catarro, como rinite e sinusite com coriza abundante ou pressão acima dos olhos, pneumonia, tosse com muita secreção.

 

. Retraído

Órgão afetado: Angina - ou mesmo sem fator provocador aparente. A angina é uma dor que provoca medo, daí o nome angina, que significa medo, angor em latim. É uma dor que costuma deixar o paciente imóvel, assustado e que dura poucos segundos. A sensação de dor na angina é provocada pela diminuição do sangue que passa pelas artérias que irrigam o músculo cardíaco. Este é um sinal de que pouco sangue está irrigando o coração durante aquele momento, geralmente, durante algum esforço. Se o esforço diminuir ou cessar a dor 

um pode ceder. Se a pessoa continuar no esforço e a dor persistir pode significar que a angina progrediu para estágio mais grave da doença, qual seja o infarto do miocárdio.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde: O verde é a combinação do amarelo (sabedoria mental), e do azul (cor da verdade, espiritual). Representa equilíbrio, harmonia, serenidade. Cor agradável, refrescante, tranquilizante, estimula e cura, confere sentimento de segurança. Tem influência calmante sobre o sistema nervoso.

Aromaterapia: Benjoim -  Energizador, aquece e relaxa, ajuda à fertilidade, atrai sucesso, facilita a expressão em público e ajuda a tomar decisões.

Cristais: Um poderoso harmonizador e curador da aura. Neutraliza a negatividade em qualquer nível. Inspira claridade e confidência e traz cura ao físico.

 

. Concentrado

Órgão afetado: Obstipação intestinal - Constipação para o paciente significa fezes excessivamente duras e pequenas, eliminadas sob excessivo esforço defecatório. Para o médico ela pode estar ocorrendo quando o paciente evacua até duas vezes por semana (menos de uma vez a cada 3-4 dias) ou há excessiva dificuldade para defecar.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarela -  O amarelo simboliza o grau de perfeição: é luz, alegria, sabedoria, felicidade. Desperta e estimula as faculdades mentais, irradia alegria e otimismo, ajuda a dominar a depressão, afeta o sistema nervoso.

Aromaterapia: Flor de Laranjeira - Combate insônias, nervosismo e ansiedade. Ultra relaxante, tranquilizador do sono e calmante. Atrai amor, humor e beleza.

Cristais: Heliodoro – Harmoniza as atividades mentais e reduz os sintomas de stress. Amplifica dons psíquicos.

 

. Melancolia

Órgão afetado: Flacidez - É o enfraquecimento das fibras de sustentação dos tecidos. Tanto poderá acometer a pele ou a musculatura esquelética. Com o passar dos anos as fibras destes tecidos vão diminuindo sua sustentação com o envelhecimento das estruturas de colágeno e elastina. E dependendo do biótipo (estrutura corporal), atividades físicas, hábitos alimentares e principalmente a herança genética, configurará um quadro de maior ou menor propensão ao acometimento desta condição de desagradável consequência estética dentro dos padrões atuais de beleza.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarelo: É estimulante, purificador e eliminador, estimula a percepção, o intelecto e o sistema nervoso central, desperta esperança. O excesso pode gerar tensão. É uma vibração positiva que sugere alegria e divertimento. Auxilia nas situações de desespero e melancolia.

Aromaterapia: Alecrim - Energético natural atuando contra a depressão e o reumatismo, a ansiedade, stress, melancolia, dores musculares. Purifica o astral, liberta a memória, é refrescante e revigorante.

Cristais: Carnélia -  Energiza as partes psíquicas, emocionais e mentais. Fortalece o corpo através do emocional, trazendo coragem e resistência. Inspira concentração, felicidade e sociabilidade.

 

. Nostálgico

O homem nostálgico alimentado pela saudade retorna ao passado, analisando o que fez, não fez e como desejaria ter vivenciado as oportunidades que a vida lhe ofertou, de uma forma diferente.

Órgão afetado: Bexiga (Incontinência) -  é a perda involuntária de urina da bexiga em situações impróprias, devendo ser objetivamente demonstrável. A incidência de incontinência urinária na mulher aumenta com a idade, atingindo 25% após a menopausa. A perda involuntária de urina atua de forma devastadora na qualidade de vida da paciente e pode ser adequadamente tratada.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Verde - O verde é a combinação do amarelo (sabedoria mental), e do azul (cor da verdade, espiritual). Representa equilíbrio, harmonia, serenidade. Cor agradável, refrescante, tranquilizante, estimula e cura, confere sentimento de segurança.

Aromaterapia: Laranja - Combate insônias, nervosismo e ansiedade, relaxante, tranquilizador do sono e calmante. Atrai amor, humor e beleza.

Cristais: Ágata - Desenvolve a coragem e a força, ajudando a descobrir a verdade e a aceitar o destino. Fortalece o corpo e a mente. É uma pedra energética e poderosa.

 

ALEGRIA

Tem como estímulo a “Conquista”, gerando a aproximação.  É a emoção mais boicotada, a alegria expande o ego e contagia. A alegria é salutar, é desfrutar a vida com prazer e compartilhar com os amigos, parentes, entes queridos. Ter alegrias por suas vitórias, seus feitos e suas realizações é auto-estima. Os efeitos da alegria são impulsos fortalecedores da energia geral. Sendo a alegria uma emoção contagiante há tendência a aproximação física, toques, abraços afagos.  A pessoa alegre está com seus quatro elementos harmonizados. As principais facetas são: Contente, Confiante, Feliz, Satisfeito, Animado, Interessado, Deslumbrado, Otimista, Eufórico, Espirituoso.

 

Contente, Conante, Feliz, Satisfeito, Animado, Interessado, Espirituosofi

Terapias Alternativas

Cromoterapia: O verde é a cor da firmeza, constância, perseverança, resistência, esperança, segurança, amor-próprio, autoafirmação e do orgulho. É uma cor passiva, defensiva, concêntrica, imutável, possessiva e repressiva. Sua influência assinala persistência, determinação e, em casos extremos, obstinação. O verde dá maior flexibilidade ao poder da vontade.

Aromaterapia: Pode usar qualquer destes incensos:

Benjoim -  Essência extraída da resina - o aroma quente, balsâmico, lembra uma mistura de baunilha e chocolate. Tem propriedade antisséptica, antidepressiva, expectorante, sedativa e diurética. Empregado nas artrites, ferimentos, tensão nervosa, estresse e, principalmente, nos casos de catarro, bronquite, tosse e resfriado. Aumenta a criatividade, seja em trabalhos artísticos ou escritos. Elimina bloqueios espirituais. Ajuda a mergulhar em estado de meditação e a encontrar o equilíbrio interno. Também estimula a generosidade, a esperança, a fé e a compaixão. Canela - É indicado para questões financeiras e tranquiliza o ambiente. Usado em purificação energética de ambientes protegem do "olho-gordo", inveja e outras perturbações. Também é usado para atrair prosperidade. Estimula a sensualidade e favorece os assuntos de ordem material. Também permite conter a agressividade e desenvolver o senso de liderança.

Cedro - Diminui a compulsão e o medo. Tem efeito vigorante Aumenta a força física, indicado para purificar os ambientes, pois atrai vibrações de harmonia. Quanto aos negócios, ajuda a ter sucesso com as vendas. Desperta o apetite sexual.

Cravo – Abre os caminhos, atrai dinheiro, destrói as energias negativas reinantes e confere segurança. Protegem de pessoas mal intencionadas, pensamentos negativos subconscientes. É uma das mais poderosas defumações protetoras. Ajuda a Ajuda a controlar as emoções e a superar o medo e o complexo de inferioridade. Fortalece internamente e afasta o sentimento de rejeição.

Mirra – Usado para limpeza da casa, afasta maus fluidos e abre  caminho, é também poderoso condutor de entidades do astral. Estimula a intuição, aumenta a consciência, acalma os medos relativos ao futuro. Indicado em terapia de regressão de vidas passadas. Poderoso no equilíbrio das funções do corpo, balanceando o físico e o espiritual. Cria o ambiente ideal para preces, meditações e trabalhos espirituais. Serve para abençoar e proteger. É muito utilizado para proteger amigos.

Olíbano - Tem um aroma doce e picante. Este óleo vem sendo utilizado como incenso por milhares de anos. Algumas gotas colocadas em um aromatizador têm efeito estimulante, antidepressivo e estimula a concentração. É adstringente, cicatrizante, digestivo e é muito usado nos casos de bronquite, tosse, catarro, laringite. Pode ser usado como tônico rejuvenescedor para peles maduras. É usado pelos povos africanos para ajudar na concentração de espíritos e divindades positivas

Cristais: Ágata - A ágata é uma variedade translúcida da Calcedônia, pertencente ao grupo dos quartzos criptocristalinos.  Possuem bandas curvas ou irregulares de diferentes cores, tons ou transparências da mesma cor, tais como marrom, vermelho, branco, cinza e azul acinzentado. As cores muito vivas são quase sempre resultado do tratamento para realçar a cor natural. Está ligada a Terra, ajuda no equilíbrio físico e mental, melhorando a autoconfiança e aperfeiçoando a auto-estima. Atrai heranças, protege contra roubos, ajuda nos partos, atrai o sexo oposto, protege contra energias negativas, atrai dinheiro, bons empregos, fortalece o coração, dá coragem, é um antídoto contra venenos. Diminui as febres e tem até mesmo as propriedades das águas refrescantes. Aguça a visão, ilumina a mente, concede eloquência, auxilia na descoberta de tesouros, aumenta a vitalidade, vigor, coragem, longevidade, cura e proteção. Use ágata de cor musgo ou branca e preta.

 

Deslumbrado, Eufórico, Otimista

Órgão afetado: O excesso de entusiasmo, euforia e otimismo provocam doenças cardíacas.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Marrom - o marrom representa a constância, a necessidade de segurança, a dependência, a disciplina e a uniformidade, induzindo ainda à observação de regras. Como o marrom é uma espécie de vermelho escurecido, ele possui a vitalidade e a força impulsiva do vermelho, só que de forma atenuada pelo preto neutralizante. Assim, o marrom é uma cor que transmite uma vitalidade passiva. É uma cor indiferente, comumente preferida por religiosos e andarilhos.

Aromaterapia: Hortelã - Grande inibidor da fome evitando o consumo desnecessário de alimentos. Bom para o equilíbrio emocional. Anula as energias negativas. É muito indicado para aumentar a compreensão, o poder de decisão, a ordem e a consciência. É sinônimo de boa atividade e praticidade

Cristais: Quartzo fumê - Este quartzo bloqueia nosso corpo contra as energias negativas, traz equilíbrio às emoções, nos dá força para caminhar quando há o medo de errar, nos traz a vontade de aprender e também, de reconhecer nossos erros.

 

AFETO

 

Tem como estímulo o Contato, gerando a conjugação. Emoção presente nos estados de amor, em seus diversos rótulos, amor maternal, paternal, filial, fraternal e romântico. O afeto expande a alma engrandecendo-a, correlaciona-se ao prazer, sexo e ao amor, induzindo-nos a uma aproximação física tão grande que permite ou traz proteção e reprodução. A pessoa que sabe demonstrar afeto está com o Elemento Água em equilíbrio. Suas principais facetas são: Amoroso, Apaixonado, Solidário, Malicioso, Deslumbrado,  Saudoso, Encabulado, Indiferente, Curioso, Enternecido, Comovido, Esperançoso.

 

Amoroso, Solidário

Terapias Alternativas

Cromoterapia: O azul é uma cor suave, que produz calma, tranquilidade, ternura, afetuosidade, paz e segurança. Ela favorece as atividades intelectuais e a meditação. É uma cor passiva, concêntrica, perceptiva, sensível e unificadora. A contemplação do azul determina profundidade, sentimento de penetração no infinito, sensação de leveza e contentamento. É a cor preferida das pessoas calmas, seguras, equilibradas e leais. O azul estimula na personalidade a doçura, a parcimônia, a sensatez e a ternura. É a cor da compaixão, e também uma cor feminina, da paz de espírito, da ética, da integridade e da confiança.

Aromaterapia: Rosas – Induz a alegria e vitalidade ao coração. Antidepressivo, bom para pressão baixa, tensão nervosa e stress. Fonte do amor e da sensibilidade. Beneficia os assuntos de ordem afetiva e a espiritualidade. Também estimula a intuição e ajuda a superar medos antigos.

Cristais: Pode escolher um destes cristais:

Ametista: Transforma as energias negativas em positivas, a angústia em sensação de paz, curando doenças sanguíneas, liberando o espírito das energias negativas, tendo também poder de limpeza em ambientes e pessoas. Ajuda na parte do crescimento espiritual, levando à alta consciência. Traz estabilidade, força, vigor e paz. Usado no tratamento de desordens do sistema nervoso, digestivo e celulares, coração, estômago, pele e dentes. Elimina o stress. Inspira cura, e intuição.

Fluorita: Com grande poder de cura, acumula e absorve os nutrientes vitais. Fortalece os dentes, os ossos e os vasos sanguíneos. Permite que a mente se mantenha equilibrada.

Lápis-Lazuli: Traz vitalidade e relaxamento para o corpo e a mente. Ajuda a desenvolver o poder da mente. Inspira criatividade, expressão e estabilidade.

Turquesa: Auxilia na regeneração dos tecidos, no crescimento pessoal e expande a consciência. Inspira criatividade, paz, equilíbrio emocional, comunicação, lealdade e sabedoria.

 

Saudoso, Encabulado (excesso do Elemento Água)

Estas emoções afetam os relacionamentos afetivos em todos os níveis.

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Violeta é uma cor resultante da mistura do vermelho com o azul, conservando as propriedades de ambos, embora seja uma cor distinta. Tenta unificar a conquista impulsiva do vermelho com a entrega delicada do azul. É a cor da identificação com o lado misterioso da vida. Permite a sensação de fusão entre o sujeito e objeto, entre o individuo e o todo. É, definitivamente, uma cor ligada ao sonho, ao estado mágico da mente, aos desejos espirituais. É a cor de pessoas inseguras emocionalmente e com certa instabilidade psíquica. É uma cor feminina, transmitindo misticismo, identificação cósmica, intimidade, sensibilidade.

Aromaterapia: Jasmim – Calmante, antidepressivo, estimulante da sensibilidade, sempre usado na composição de perfumes afrodisíacos Aumenta a resistência física e melhora os negócios. Acalma o ambiente. Destruidor de obstáculos. É usado para abrir caminhos com amor. Ajuda a superar o estresse e o esgotamento nervoso. Proporciona fé e favorece a prática de meditação.

Cristais:   Água Marinha - Representa a capacidade de verbalização, a expressão da verdade interior e universal através da palavra falada. Relaciona-se com a essência de cada ser, trabalhando a pureza, a inocência, a clareza de visão e a compreensão sensível. Tem um grande efeito de equilíbrio em diversos níveis, estabilizando os corpos emocional, mental e físico.

 

Apaixonado (Excesso do Elemento Fogo)

Terapias Alternativas

Cromoterapia: É uma cor equilibrante, combinação do amarelo e do vermelho, tendo efeito sobre o físico (vermelho) e sobre o intelecto (amarelo). Sua energia estimula os nervos, anemia, representa a alegria de viver. A cor laranja tem ação fortalecedora sobre as funções mentais e corporais, aumenta a energia física, dissipando depressões, desânimo. Induz à iluminação mental, fortalece a vontade.

Aromaterapia: Alecrim - Energético natural atua contra a depressão e o reumatismo, a ansiedade, stress, indecisões, purificam o astral, liberta a memória, é refrescante e revigorante.

Cristais:  Citrino - Pedra base para a realização pessoal. Efetiva na concretização de negócios, trabalho, emprego. Descomplica o cotidiano, esclarecendo as confusões mentais. Simboliza a luz do sol nascente, e por isso é extremamente benéfico para ser usado no início de um ciclo, de um projeto ou de uma nova fase.

 

Malicioso, Deslumbrado (Excesso Elemento Ar)

Terapias Alternativas

Cromoterapia: Amarelo - É a cor da vivacidade, da alegria, do desprendimento e da leveza. Induz ao relaxamento, desinibição, brilho, reflexibilidade, alegria espirituosa e da espiritualidade. Psicologicamente o amarelo está ligado à liberação da carga da responsabilidade excessiva, à redução dos complexos, à diminuição da inquietação, ansiedade e preocupações, de forma suave, mas não inconsequente. É uma cor ativa, expansiva, ambiciosa, excêntrica e inquiridora. Está ligada a originalidade, a mente radiante, a franqueza, a luz solar e a felicidade.

Aromaterapia: Verbena - Afasta a negatividade, tristeza e melancolia, nos libera de energias negativas atraindo a desenvoltura, alegria e bom astral afastam a tristeza, a negatividade. Promove o bom astral.

Cristais: Ametista - Excelente para meditação, insônia, ansiedade e medo exagerado, medo do desligamento e medo da morte. Acalma e suaviza a mente, eleva o espírito, reequilibra e aumenta a consciência intuitiva, protege contra vibrações negativas. Aumenta o pique e a energia. Para energia mental congestionada, dificuldade de desligar a mente até para dormir. Indicada para angústia, depressão, pânico e desespero.

 

 

 

 

topo